Radar Unimed Diário | 03 de agosto de 2012 | edição 80
 

Inscrições prorrogadas para o 8º Prêmio de Comunicação

Foram prorrogadas as inscrições de trabalhos para o 8º Prêmio Alberto Urquiza Wanderley de Comunicação. Agora as Unimeds podem se inscrever até o dia 6 de agosto (segunda-feira) para cadastrarem seus projetos e concorrer ao principal prêmio de comunicação do Sistema Unimed. Outras informações podem ser encontradas no hot site do Prêmio.

 

Unimed na Imprensa

Unimed do Brasil promove encontro para discutir os desafios da comunicação com profissionais do Sistema Unimed
Cerca de 200 profissionais estarão em São Paulo nos dias 9 e 10 de agosto para debater o tema Comunicação: Novos Tempos, Novos Desafios. Estamos preparados? A Unimed do Brasil realizará dias 9 e 10 de agosto, no Hotel... (Portal Saúde/SP – 02/08/2012)

Unimed Noroeste/RS incorpora ao Laboratório novo equipamento
Unimed Noroeste/RS está incorporando ao Laboratório de Análises Clínicas, no setor de Hematologia, um novo equipamento. Trata-se do “Sysmex X-T 1800-i”, responsável pela realização de Hemogramas... (Portal Rádio Progresso de Ijuí/RS – 02/08/2012)

Unimed VTRP encerra nesta quinta inscrições para o Simpósio de Medicina
Obesidade é o tema central de debates do III Simpósio de Medicina que a Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo (Unimed VTRP) promove nesta sexta-feira, dia 3, à noite e sábado, dia 4, pela manhã no auditório do prédio... (Portal Região do Vales/RS – 02/08/2012)

Unimed Maringá faz campanha para divulgar patrocínio olímpico
Com criação da Sol Propaganda, os anúncios de jornal e as ações nas redes sociais divulgam o patrocínio olímpico da Unimed Maringá ao ultracampeão de ciclismo, Gregory Panizo. O atleta é bicampeão da volta... (Portal Revista Making Of/SP – 01/08/2012)

Unimed promove mesa redonda na Semana Mundial do Aleitamento Materno
Dia 7 de agosto, às 13h30, a Unimed Santa Bárbara dOeste, Americana e Nova Odessa realizará uma mesa redonda sobre a Semana Mundial de Aleitamento Materno, que em 2012 celebrará 10 anos da Estratégia Global... (Portal Azul Celeste/SP – 02/08/2012)

Hospitais voltam a atender conveniados da Unimed
Após decisão judicial no fim da tarde da última quarta-feira para que os três hospitais particulares que suspenderam atendimento de urgência à cliente conveniados na Unimed Natal voltassem a dar a assistência... (Portal DN Online/RN – 02/08/2012)

Unimed Paulistana e Coren SP promovem I Jornada de Aleitamento Materno no dia 3/8
Com o apoio do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren SP), a Unimed Paulistana realiza a I Jornada de Aleitamento Materno, no dia 3/8/2012, no Hospital Unimed Santa Helena. Voltado para médicos... (Portal Easycoop/SP – 02/08/2012)

MP entra com ação cautelar na Justiça para garantir atendimento de pronto-socorro aos usuários da Unimed
O Ministério Público do Rio Grande do Norte, por intermédio da 24ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor da Comarca de Natal, ajuizou ação cautelar com pedido de liminar contra três hospitais de Natal... (Jornal Tribuna do Norte/RN – 01/08/2012)

 

Notícias de Interesse

Governo prepara reformas e vai fatiar pacote anticrise
A presidente Dilma Rousseff prepara para depois das eleições municipais a negociação com o Congresso de duas reformas: a da previdência do INSS, em troca do fim do fator previdenciário, e a que flexibiliza a legislação trabalhista... (Valor Econômico-SP)

FMI diz que falta ação para evitar contágio da crise do euro
No pior cenário simulado pelo Fundo, a instituição constatou que a produção da zona do euro poderia ser reduzida em 5 pontos percentuais. Um relatório do FMI sobre efeitos, o qual examina como as políticas econômicas das chamadas cinco economias... (Portal Exame-SP)

Fábricas do câncer
Uma das mais longas e controvertidas buscas da medicina parece ter chegado ao fim. Pesquisadores americanos anunciaram ter descoberto um tipo de célula capaz de desenvolver e espalhar o câncer. Quando... (Jornal O Globo, Ciência/RJ – 03/08/2012)

UFRJ acelera produção de células-tronco
Dois dos maiores gargalos para a produção de células-tronco embrionárias foram vencidos ao mesmo tempo na UFRJ. A nova tecnologia, descrita na próxima edição da revista “Tissue Engineering” — uma das mais... (Jornal O Globo, Ciência/RJ – 03/08/2012)

Descoberta de brasileiros lança luz inovadora sobre origem da doença
Uma descoberta de cientistas brasileiros ajudará a compreender como o câncer surge, o misterioso processo molecular que faz com que uma célula normal sofra mutações que a fazem se dividir descontroladamente e gera um tumor... (Jornal O Globo, Ciência/RJ – 03/08/2012)

Vacina deveria ser para todos, diz especialista
A vacinação gratuita aberta a todas as pessoas seria uma estratégia recomendável ao Ministério da Saúde para coibir o total de mortes pela gripe H1N1, que já supera o total registrado em 2010 e 2011. A opinião... (Jornal Folha de S. Paulo, Ribeirão/SP – 03/08/2012)

Gripe A já matou mais em São Paulo do que no RS
Estado registrou 53 óbitos neste ano; no Rio Grande do Sul são 49. Estado contesta a comparação e diz que taxa de mortes por 100 mil habitantes é menor em SP do que no RS. O número de mortes pela gripe A... (Jornal Folha de S. Paulo, Cotidiano/SP – 03/08/2012)

Nova Andradina realiza campanha hoje
O Centro de Hematologia e Hemoterapia de Mato Grosso do Sul (Hemosul), em parceria com a Secretaria de Saúde e a Prefeitura de Nova Andradina, realiza hoje (3) e amanhã (4), na Unidade de Hemoterapia do município... (Jornal Correio do Estado, Cidades/MS – 03/08/2012)

Maternidade continua sem auxílio
Após cinco horas de reunião, representantes dos dez Municípios integrantes da 8ª Célula Regional de Saúde (Ceres), no Sertão Central, não chegaram a um consenso sobre o auxílio econômico para manutenção... (Jornal Diário do Nordeste, Regional/CE – 03/08/2012)

Prédio do Hospital Mira Y López é vendido
O futuro do Hospital Psiquiátrico Mira Y López, no Benfica, que dispõe de 200 leitos de internação, sendo 160 conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS) e 40 particulares, é incerto. Funcionários relatam... (Jornal Diário do Nordeste, Cidade/CE – 03/08/2012)

HGF: situação ´caótica e desumana´
Caótica, insalubre e desumana. Esta é a realidade constatada pela Assessoria Psicossocial da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde Pública, após visita institucional à emergência do Hospital Geral... (Jornal Diário do Nordeste, Cidade/CE – 03/08/2012)

Com novo cálculo, ANS volta a divulgar Índice de Reclamações
O Índice de Reclamações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) voltou a ser divulgado. Após rever a metodologia de cálculo do Índice, a ANS disponibilizou os comparativos dos últimos 24 meses em seu site... (Portal Revista Política e Poder/DF – 03/08/2012)

 

Concorrentes

Hapvida é condenada a pagar mais de R$ 50 mil por negar transporte aéreo de urgência
A 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) manteve a sentença que condenou a Hapvida Assistência Médica Ltda. a pagar R$ 50.500,00 aos familiares do advogado J.P.O.V., que faleceu quando se deslocava... (Portal Segs/SP – 02/08/2012)

Plano é condenado a pagar R$ 25 mil a pais de criança morta em UTI
A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) condenou o plano de saúde ATEMDE (Atendimento Médico de Empresas LTDA) a indenizar em R$ 20 mil pais de bebê de quatro meses que morreu de gripe H1N1, por ter... (Portal Segs/SP – 02/08/2012)

Tecnologia para agendar questões de saúde
Dois “investidores anjos”, como se diz na moderna terminologia dos “negócios tecnológicos”, e quatro sócios-executivos estão desenvolvendo um site para agendamento de consultas na área de saúde, com... (Jornal do Comércio, Colunas/RS – 03/08/2012)

Espírito Santo, Amil e Jaime Antunes são os finalistas na compra dos HPP
São três os candidatos à compra dos HPP - Hospitais Privados de Portugal, do grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD). De uma lista que chegou a ter dez potenciais interessados, apresentaram proposta... (Jornal Brasil Econômico, Saúde/SP – 03/08/2012)

 

Agência de Notícias

Unimed-BH disponibiliza versão mobile do Guia Médico

Campanha promocional da Unimed Londrina traz mais 2.031 clientes para a Cooperativa

Glaucoma é tema de palestra na Unimed Sorocaba

Quando ir ao Pronto Atendimento?

Unimed Goiânia mobiliza dezenas de colaboradores para cursos e treinamentos

Unimed promove mesa redonda na Semana Mundial do Aleitamento Materno

Unimed Paulistana e Coren SP promovem

Unimed Missões/RS conquista Selo de Responsabilidade Social

Juiz Fabiano Moura de Moura vai falar sobre família na Convenção das Unimeds e Unicreds do Norte/Nordeste

AMU de Botucatu entrega doação ao Banco de Remédios São Benedito

Garantindo sonhos!

Primeira Caminhada da Cooperação leva circuito de aferições para a população

Unimed Sergipe reúne colaboradores durante a SIPAT

Unimed Volta Redonda vai promover Assembleia Geral Extraordinária

 
 
 
 

 

Unimed do Brasil promove encontro para discutir os desafios da comunicação com profissionais do Sistema Unimed

Cerca de 200 profissionais estarão em São Paulo nos dias 9 e 10 de agosto para debater o tema Comunicação: Novos Tempos, Novos Desafios. Estamos preparados? A Unimed do Brasil realizará dias 9 e 10 de agosto, no Hotel Transamérica Prime International Plaza, em São Paulo, o Encontro de Assessores de Comunicação. O evento deverá reunir cerca de 200 profissionais da área de comunicação das mais de 300 Unimeds que atuam no País. Com a participação de jornalistas convidados, o Encontro permitirá o contato direto dos assessores com grandes veículos como Exame, Revista Imprensa, Jovem Pan, Jornalistas & Cia, além do debate sobre temas relevantes ao Sistema Unimed com uma representante da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e a possibilidade de entrevistar pessoalmente o Presidente da Unimed do Brasil, Dr. Eudes de Freitas Aquino. Uma pesquisa realizada com as Unimeds apontou as mídias sociais, o media training e o gerenciamento de crise como os temas mais solicitados para serem explorados no evento. Luiz Fernando Garcia, publicitário e diretor geral da graduação dos cursos de comunicação social da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) apresentará “Diretrizes do novo profissional de comunicação na era digital”. Hegel Vieira, relações públicas e especialista em mídias digitais completa o primeiro painel. O comportamento das Unimeds no universo das mídias sociais também será abordado. Wilson Baroncelli, editor executivo do informativo Jornalistas & Cia, e Sinval Leão, diretor da Revista Imprensa, compõem a mesa para o debate. Media training e gerenciamento de crise serão apresentados de forma dinâmica por Francisco Viana, jornalista e um dos maiores especialistas no assunto. Alexa Salomão, editora de economia da Revista Exame, e Fernando Sampaio, produtor da Rádio Jovem Pan, debaterão os temas. No segundo dia, as ferramentas mais eficazes para se comunicar com públicos interno e externo serão tema da apresentação de Olenka Lasevitch, Gerente de Comunicação da Agência Nacional de Saúde Suplementar, que contará com a participação de Fabiane Leite, produtora do programa Bem-Estar, e do ex-editor da Revista Veja, Fabio Portela. O encerramento fica por conta de uma coletiva de imprensa com o Presidente da Unimed do Brasil, Dr. Eudes de Freitas Aquino, que responderá sobre temas polêmicos da saúde. A coletiva será transmitida ao vivo pelo hotsite do evento (www.unimed.com.br/encontrodecomunicacao2012) e terá participação de jornalistas de todo o Brasil. Sobre a Unimed do Brasil Líder em planos de saúde no Brasil, o Sistema Unimed atende mais de 17 milhões de clientes, o que representa 37% do mercado nacional. As 372 cooperativas atuam em 83% do território nacional e reúnem mais de 110 mil médicos, o que equivale a um terço do total de profissionais ativos. Com uma rede própria de 101 hospitais, 159 prontos socorros e 103 laboratórios, a Unimed do Brasil gera mais de 62 mil empregos diretos. Preocupada com o desenvolvimento sustentável de seu sistema, a organização investiu R$ 1,150 bilhão em responsabilidade social em 2010. (Portal Saúde/SP – 02/08/2012)

voltar ao topo





































Unimed Noroeste/RS incorpora ao Laboratório novo equipamento

Unimed Noroeste/RS está incorporando ao Laboratório de Análises Clínicas, no setor de Hematologia, um novo equipamento. Trata-se do “Sysmex X-T 1800-i”, responsável pela realização de Hemogramas. A implantação está aliada à política permanente de atualização tecnológica, que visa garantir excelência nos serviços prestados aos beneficiários e segurança ao trabalho do médico cooperado. Segundo o coordenador do laboratório Márcio Bettega, com o aparelho, será obtido ganho em tecnologia e consequentemente maior rapidez, qualidade e segurança nos exames hematológicos, visando satisfazer ainda mais os clientes e profissionais de saúde. (Portal Rádio Progresso de Ijuí/RS – 02/08/2012)

voltar ao topo





































Unimed VTRP encerra nesta quinta inscrições para o Simpósio de Medicina

Obesidade é o tema central de debates do III Simpósio de Medicina que a Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo (Unimed VTRP) promove nesta sexta-feira, dia 3, à noite e sábado, dia 4, pela manhã no auditório do prédio 11 da Univates, em Lajeado. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até esta quinta-feira, dia 2, no hotsite www.unimedvtrp.com.br/simposiodemedicina . O evento é aberto médicos, profissionais e estudantes da área da saúde. Com o simpósio, a Cooperativa pretende disseminar informações sobre a obesidade, que é um fator de risco presente em diversas doenças. As palestras vão contar com profissionais da Unimed VTRP, Hospital Bruno Born, PUCRS, UFRGS, Univates e Associação Brasileira de Psiquiatria. Os interessados poderão doar alimentos não-perecíveis. Mais informações pelo (51) 3714-7104. Confira a programação completa 03/08 – sexta-feira 20h – Recepção e abertura 20h15min – “Obesidade - doença de impacto sistêmico” Palestrante: Dr. Rogério Friedman (professor associado do Departamento de Medicina Interna da UFRGS e Serviço de Endocrinologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre; doutor em Medicina pela UFRGS) 21h15min - Encerramento 04/08 – sábado 8h30min – Recepção e abertura 8h45min – “Cirurgia bariátrica: avaliação pré-operatória e seguimento pós-operatório” Palestrante: Dra. Jacqueline Rizzolli (mestre em Endocrinologia pela UFRGS; endocrinologista do Serviço de Endocrinologia e do Centro da Obesidade e Síndrome Metabólica do Hospital São Lucas da PUCRS) Mediador: Dr. Elton Vaz Fagundes (endocrinologista, cooperado da Unimed VTRP em Lajeado) 9h40min – Intervalo 10h – “O dia-a-dia dos médicos frente ao paciente obeso” Palestrante: Dra. Karin Daniele Mombach (especialista em Psiquiatria pela PUCRS e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP); mestranda em Medicina e Ciências da Saúde (PUCRS); psiquiatra do Centro da Obesidade e Síndrome Metabólica da PUCRS (COM/PUCRS) Mediador: Dr. Alex Terra (psiquiatra, cooperado da Unimed VTRP em Venâncio Aires) 11h – “Tratamento dietético do obeso clínico, obeso cirúrgico e pós-operatório” Palestrante: Cleidi Giovanella (nutricionista coordenadora do Serviço de Nutrição e Dietética do Hospital Bruno Born, professora da Univates e nutricionista clínica da Clinefron) Mediadora: Dra. Silvia Dartora (médica Promotora da Saúde do Espaço Vida, cooperada da Unimed VTRP em Lajeado) 12h – Encerramento. (Portal Região do Vales/RS – 02/08/2012)

voltar ao topo





































Unimed Maringá faz campanha para divulgar patrocínio olímpico

Com criação da Sol Propaganda, os anúncios de jornal e as ações nas redes sociais divulgam o patrocínio olímpico da Unimed Maringá ao ultracampeão de ciclismo, Gregory Panizo. O atleta é bicampeão da volta ciclística de São Paulo e campeão Pan-Americano de estrada. É hora de torcer pelas cores brasileiras. Ficha Técnica: Agência: Sol Propaganda Anunciante: Unimed Maringá Direção de Criação: Walter Thomé Jr. Redação: Andrei Salvático Direção de Arte: Rober Buzon Direção de Atendimento: Cidinha Coquemalla Atendimento: Vanessa Pedroso Mídia: Rafaela Espiazi Campos Fotografia: Jefferson Matsumoto Aprovação: Dr. José Francisco da Silveira, Mirna Bevilaqua e Tatiane Zandonato Decol (Portal Revista Making Of/SP – 01/08/2012)

voltar ao topo





































Unimed promove mesa redonda na Semana Mundial do Aleitamento Materno

Dia 7 de agosto, às 13h30, a Unimed Santa Bárbara dOeste, Americana e Nova Odessa realizará uma mesa redonda sobre a Semana Mundial de Aleitamento Materno, que em 2012 celebrará 10 anos da Estratégia Global OMS/UNICEF para Alimentação de Lactentes e Crianças da Primeira Infância. O evento acontecerá no Auditório do Hospital Unimed – Unidade Americana e a participação está aberta aos profissionais de saúde dos setores público e privado envolvidos com esta nobre causa que é a nutrição infantil. Temas A mesa redonda vai propor a troca de saberes sobre os temas “Como estamos amamentando?” e “Quanto evoluímos no Aleitamento Materno?”. A intenção é discutir caminhos para que as mulheres tenham possibilidade de alimentar e cuidar de suas crianças. (Portal Azul Celeste/SP – 02/08/2012)

voltar ao topo





































Hospitais voltam a atender conveniados da Unimed

Após decisão judicial no fim da tarde da última quarta-feira para que os três hospitais particulares que suspenderam atendimento de urgência à cliente conveniados na Unimed Natal voltassem a dar a assistência sob pena de multa, a decisão foi cumprida de imediato. Os hospitais do Coração, São Lucas e Promater sequer passaram 24 horas sem fazer os atendimentos e voltaram a abrir seu pronto-socorro para conveniados Unimed ainda na quarta-feira à noite. Os atendimentos tinham sido suspensos, segundo os hospitais, devido ao valor pago por paciente pela Unimed não ser viável, não chegando sequer a compensar custos com equipe médica, exames laboratoriais e enfermaria. A decisão do Tribunal de Justiça do RN (TJ/RN) se baseou na quebra de cláusula contratual entre os hospitais credenciados e cooperativa que previa a obrigatoriedade de um aviso prévio de 30 dias para a suspensão dos serviços prestados, o que ocorreu apenas com 24 horas de antecedência. Em caso de descumprimento da decisão, os hospitais teriam que pagar uma multa diária de R$ 50 mil, além de R$ 5 mil por cada paciente não atendido. (Portal DN Online/RN – 02/08/2012)

voltar ao topo





































Unimed Paulistana e Coren SP promovem I Jornada de Aleitamento Materno no dia 3/8

Com o apoio do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren SP), a Unimed Paulistana realiza a I Jornada de Aleitamento Materno, no dia 3/8/2012, no Hospital Unimed Santa Helena. Voltado para médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e demais profissionais de saúde, o evento tem custo de R$ 60 e 50% de desconto para estudantes. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas pelo telefone (11) 3340-8083 ou pelo email igc.hush@unimedpaulistana.com.br. A Jornada conta com a coordenação da médica Dra. Teresa Uras Belém, coordenadora médica das Unidades Infantis, UTI Neonatal e Alojamento Conjunto do Hospital Unimed Santa Helena ,da Coordenadora de Enfermagem das Unidades Infantis, Kelly Pina Vaz. Na programação constam as seguintes palestras: “A importância do aleitamento materno na primeira hora de nascimento” com a enfermeira do aleitamento materno do alojamento conjunto do HUSH Thais Buzelli. “O aleitamento materno em unidade Neonatal: Abordagem do prematuro”, com as fonoaudiólogas, especialistas em motricidade orofacial, Claudia Xavier e Elaine Ogeda. “Hospital Amigo da Criança e Aleitamento Materno”, com a Diretora do Centro de Lactação de Santos e Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria, Professora e Dra. Keiko Miyasaki Teruya. “Colostroterapia”, com a Vice-presidente do Departamento Científico de Aleitamento Materno do SPSP, com Dra. Maria José Mattar. “Sala de Apoio: A Visão da colaboradora no retorno da licença maternidade”, com a enfermeira da UTI Pediátrica,Patrícia Dias. “Benefícios da sala de apoio a Amamentação em empresas”, com a diretora do BAM – HC/FMU/USP, Dra. Valdenise Laurindo Tuma Calil. Sobre a Unimed Paulistana A Unimed Paulistana integra o maior sistema de saúde do mundo no formato de cooperativa e tem como missão promover soluções em saúde, sempre buscando a excelência, valorização do trabalho do médico e a satisfação dos clientes, dentro dos princípios da ética e responsabilidade socioambiental. Focada no crescimento, na competência dos médicos cooperados e na expertise dos profissionais que fazem parte do seu quadro funcional, a operadora reúne hoje quase 2 milhões de clientes em sua carteira geral e mais de 2.500 médicos cooperados, atuando em 30 municípios da Grande São Paulo. Um dos principais diferenciais é que os clientes são atendidos pelos donos da empresa, ou seja, pelos médicos que são sócios da Cooperativa, possibilitando assim um atendimento de excelência.(Portal Easycoop/SP – 02/08/2012)

voltar ao topo





































MP entra com ação cautelar na Justiça para garantir atendimento de pronto-socorro aos usuários da Unimed

O Ministério Público do Rio Grande do Norte, por intermédio da 24ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor da Comarca de Natal, ajuizou ação cautelar com pedido de liminar contra três hospitais de Natal (Promater, Casa de Saúde São Lucas e Hospital do Coração) pelo fato de terem suspendido a partir de hoje (dia 1° de agosto) o atendimento de pronto-socorro aos usuários do plano de saúde Unimed-Natal. O MP Estadual quer que a Justiça determine de imediato a suspensão da paralisação dos serviços prestados e pede aplicação de multa diária de R$ 50 mil para cada um dos hospitais em caso de descumprimento de eventual decisão de liminar. O representante do Ministério Público na ação de cautelar requer que Juiz de Direito de uma das Varas Cíveis da Comarca de Natal reconheça as "consequências trágicas" que a paralisação no atendimento possa gerar, entre elas o extremo sofr imento ou mesmo morte de diversos pacientes que buscam a prestação dos serviços hospitalares de pronto-socorro nesses hospitais credenciados ao plano de saúde e que anunciaram intempestivamente a suspensão. A 24ª Promotoria de Justiça de Natal requer à Justiça a suspensão da paralisação dos serviços por tempo indeterminado ou até que haja comunicação ao referido plano de saúde, apontando motivos para o descredenciamento, cumprindo o prazo mínimo previsto de 30 dias. O MP pede também, em caso de deferimento de liminar solicitada, a aplicação de multa diária de R$ 5 mil por cada usuário que deixar de ser atendido durante a suspensão no atendimento por algumas das empresas demandadas. O Ministério Público do Rio Grande do Norte, por seu representante legal, defende proteção expressa no Código de Defesa do Consumidor, em seu art. 6°, que elenca os direitos básicos do consumidor, entre eles, a proteção a saúde e segurança. E alerta, ser do conhecimento de todos, a si tuação de dificuldade por qual passa o serviço público de saúde do Estado, que poderia ficar ainda mais fragilizado com a permanência da suspensão de atendimento aos usuários da Unimed pelos hospitais Promater, Casa de Saúde São Lucas e Hospital do Coração. (Jornal Tribuna do Norte/RN – 01/08/2012)

voltar ao topo





































Governo prepara reformas e vai fatiar pacote anticrise

A presidente Dilma Rousseff prepara para depois das eleições municipais a negociação com o Congresso de duas reformas: a da previdência do INSS, em troca do fim do fator previdenciário, e a que flexibiliza a legislação trabalhista, cujo anteprojeto está na Casa Civil e que deverá dar primazia ao que for negociado entre as partes sobre o legislado, ampliando a autonomia de empresas e sindicatos. Ontem o Palácio do Planalto adiou a reunião que a presidente faria com um grupo de empresários no dia 7 porque o pacote de medidas de estímulo aos investimentos não ficará pronto a tempo. O governo deverá anunciar as novas medidas em blocos separados. Os técnicos do governo envolvidos na elaboração das medidas de concessão do serviço público ao setor privado, redução dos encargos da conta de energia elétrica, reforma do PIS/Cofins e incorporação de mais setores na desoneração da folha de salários enfrentam enorme dificuldade de compatibilizar o aumento de gastos do Tesouro que isso representará com a disponibilidade de receitas para 2013. É preciso encontrar ainda uma margem de arrecadação para atender a algumas categorias de servidores públicos em greve. Dos onze encargos incidentes sobre as contas de energia - que representaram R$ 16,35 bilhões em 2011, ou 0,39% do PIB - apenas três ou quatro devem ser retirados da tarifa e transferidos para o Tesouro. Não está decidido, porém, se eles serão integralmente ou parcialmente removidos. Na reforma do PIS/Cofins, não está claro se há espaço fiscal para redução da tributação ou se a mudança terá que ser neutra do ponto de vista da arrecadação. As concessões de rodovias, portos, ferrovias e aeroportos devem ser anunciadas primeiro, provavelmente na semana que vem. Em seguida, virá o pacote de energia, com a retirada dos encargos e a renovação das concessões. Cumprida essa agenda, o governo deve se dedicar às negociações com a Câmara para trocar o fim do fator previdenciário pela idade mínima para a aposentadoria, de 60 anos para as mulheres e de 65 anos para os homens. Mudanças e regras mais restritivas terão que ser feitas nas pensões por morte, que consumiram R$ 100 bilhões em 2011 (2,8% do PIB). (Valor Econômico-SP)

voltar ao topo





































FMI diz que falta ação para evitar contágio da crise do euro

No pior cenário simulado pelo Fundo, a instituição constatou que a produção da zona do euro poderia ser reduzida em 5 pontos percentuais. Um relatório do FMI sobre efeitos, o qual examina como as políticas econômicas das chamadas cinco economias sistêmicas --Estados Unidos, China, zona do euro, Japão e Reino Unido-- afetam uma à outra e também o restante do mundo, salientou que a crise na zona do euro é de longe a maior preocupação dos formuladores de políticas. O FMI afirmou ter consultado 35 países para a elaboração do relatório, incluindo um seleto número de economias emergentes, como Brasil, República Tcheca, Índia, África do Sul, Turquia, Rússia, Coreia do Sul, Polônia, México e Arábia Saudita. "Apesar do progresso diante das restrições, a sensação é que não foi feito o suficiente para deter a disseminação de estresses e atenuar o ciclo de reações negativas fiscal, bancária e de crescimento", disse o FMI sobre as políticas adotadas até o momento na zona do euro. Se a crise da zona do euro se intensificar, o FMI estimou que o impacto nos países mais pobres do mundo ficaria entre moderado e severo, e poderia elevar as necessidades deles de financiamento externo para algo como 27 bilhões de dólares até o fim de 2013. Mas o FMI disse que a zona do euro não é a única preocupação global. O fundo observou que os Estados Unidos têm de remover a ameaça do chamado "abismo fiscal" em 2012, já que no ano que vem vão expirar reduções de impostos e cortes automáticos nos gastos do governo, no valor de 4 trilhões de dólares, e não há ajustes fiscais suficientes a médio prazo. A maioria dos analistas acredita que o Congresso só vá tomar decisões sobre essas questões depois das eleições presidenciais e legislativas de novembro. Quanto à China, o FMI disse haver o temor de que o investimento mais lento, embora necessário para reequilibrar demanda e consumo, vá afetar parceiros comerciais e os preços mundiais. O corte de 1 ponto percentual no crescimento do investimento chinês teria um grande impacto em seus fornecedores asiáticos, e os efeitos também não seriam poucos na Alemanha e no Japão, acrescentou o relatório. (Portal Exame-SP)

voltar ao topo





































Fábricas do câncer

Uma das mais longas e controvertidas buscas da medicina parece ter chegado ao fim. Pesquisadores americanos anunciaram ter descoberto um tipo de célula capaz de desenvolver e espalhar o câncer. Quando o paciente é tratado e o tumor aparentemente foi controlado, são elas que fornecem combustível para doença continuar, alcançar outros órgãos e, por fim, levar à morte. Em estudos publicados simultaneamente nas revistas “Science” e “Nature”, eles relatam a descoberta de células-tronco do câncer. Por anos, cientistas especulavam a existência dessas células, mas o tema era polêmico porque jamais foram encontrados sinais plausíveis de que não se tratava de ficção. A descoberta de sinais diretos da presença dessas células em tumores promete revolucionar o diagnóstico e o tratamento do câncer. Embora ainda sejam necessários anos, antes que métodos contra a doença baseados na descoberta cheguem à prática da medicina, revisores dos estudos na “Nature” não esconderam seu entusiasmo. A teoria convencional diz que o câncer é resultado de mutações genéticas que fazem células comuns se dividirem e multiplicarem descontroladamente. Dessa forma, elas se tornam “imortais” e o tumor começa a se espalhar por outras partes do corpo. Por essa teoria, todas as células cancerígenas apresentam a mesma capacidade de se dividir sem controle e uma igual tendência a se propagar. Porém, agora, três estudos independentes indicaram que isso não é verdade. POLÊMICA DIVIDE ESPECIALISTAS Eles descobriram que existe uma espécie de hierarquia das células dentro de um tumor sólido, como os de mama e pulmão, por exemplo. No alto dessa hierarquia estão as tais células-tronco, responsáveis finais pelo crescimento e disseminação do tumor. Essa tese é bem antiga, mas agora pesquisadores conseguiram flagrar estas células em ação dentro de um tumor. As experiências foram realizadas com animais — no caso, camundongos — porque seria impossível fazer esse tipo de observação em pacientes vivos. O primeiro desdobramento das pesquisas é a constatação de que essas células-tronco devem ser o principal alvo de tratamentos. — Em vez de bombardear aleatoriamente as células tumorais, um tratamento ideal deveria matar essas células-tronco cancerígenas. Sem elas, o tumor será destruído. Reduzir um tumor à metade não tem importância. O que precisamos é impedir o tumor de voltar a crescer — afirmou ao jornal britânico “The Independent” Luis Parada, do Centro Médico do Sudoeste, da Universidade do Texas, nos EUA. Muitos especialistas em câncer veem a existência das células-tronco de tumores sólidos com ceticismo. Os novos estudos podem mudar essa visão. Recentemente, o mesmo ocorreu com os chamados tumores “líquidos”, como os cânceres de sangue após a descoberta de sinais de tais células. Porém, não havia ainda sinais de que a mesma coisa acontecia nos tumores sólidos. Os estudos publicados na “Nature” revelaram evidências de células desse tipo em cânceres de cérebro, pele e sistema digestivo. — Tumores são como caricaturas dos tecidos dos quais eles se originam. Eles são compostos por diferentes tipos de células e há uma hierarquia entre esses tipos. Assim como tecidos normais têm células-tronco normais, cânceres têm células-tronco na base de seu desenvolvimento — explicou Hugo Snippert, da Universidade de Utrecht, na Holanda, que descobriu células-tronco em tumores do intestino. Segundo ele, para tratamento contra o câncer oferecer efeito duradouro, essas células geradoras precisarão ser um alvo primordial. — Caso contrário, acreditamos que a doença voltará — observou Snippert. (Jornal O Globo, Ciência/RJ – 03/08/2012)

voltar ao topo





































UFRJ acelera produção de células-tronco

Dois dos maiores gargalos para a produção de células-tronco embrionárias foram vencidos ao mesmo tempo na UFRJ. A nova tecnologia, descrita na próxima edição da revista “Tissue Engineering” — uma das mais conceituadas na área de bioengenharia, poderá ser aplicada em qualquer terapia com interesse no material. Entre elas, destacam-se o estudo de novos tratamentos para câncer, mal de Parkinson, lesões de medula, diabetes e cegueira. Os métodos usados até agora permitiam uma produção limitada de células-tronco embrionárias, incapaz de ser aplicada em um grande número de pacientes em ensaios clínicos, e os resultados colhidos em laboratório vinham contaminados por compostos animais — para garantir o crescimento, as culturas recebiam a injeção de um soro fetal bovino, o que tornava quase inviável sua sobrevivência em um ser humano. A técnica desenvolvida pelo Laboratório Nacional de Células-Tronco Embrionárias (Lance) conseguiu gerar, em apenas seis dias, 160 milhões de células humanas pluripotentes (capazes de se transformar em qualquer tecido) sem contaminantes, quantidade suficiente para ser empregada em dezenas de pessoas. A maior eficiência deveu-se à mudança no meio de cultura, segundo Stevens Rehen, coordenador do Lance: — Hoje, o cultivo de células-tronco embrionárias humanas costuma ser feito com frascos estáticos, e elas são expandidas com a ajuda de compostos não-humanos. É um processo trabalhoso e não eficiente — critica. — Criamos sistemas agitados por microcarregadores, que deixam as células à deriva, flutuando, num meio isento de contatos com componentes animais, e muito maior do que o de centenas de placas de laboratório. A produção de um método como este era um dos maiores objetivos do Lance, que tem recursos para garantir seu funcionamento até 2013. O laboratório, agora, procura parceiros na iniciativa privada que viabilizem a continuação de suas atividades. Embora o novo método seja uma excelente notícia para os interessados na aplicação terapêutica de células-tronco embrionárias, a Lei de Biossegurança só autoriza seu uso para pesquisa. Para tratamento, seria necessário a aprovação de projeto pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa e pela Anvisa, entre outros órgãos. (Jornal O Globo, Ciência/RJ – 03/08/2012)

voltar ao topo





































Descoberta de brasileiros lança luz inovadora sobre origem da doença

Uma descoberta de cientistas brasileiros ajudará a compreender como o câncer surge, o misterioso processo molecular que faz com que uma célula normal sofra mutações que a fazem se dividir descontroladamente e gera um tumor. Eles descobriram que uma proteína mutante presente em até 60% dos cânceres apresenta um comportamento similar ao dos príons — responsáveis pela doença da vaca louca, dentre outras encefalopatias espongiformes. Como os príons, ela induz as proteínas normais ao seu redor a se alterarem, formando aglomerados. A descoberta, feita por uma equipe liderada por Jerson Lima Silva, do Instituto de Bioquímica Médica da UFRJ, pode mudar estratégias de combate ao câncer, ao oferecer novos alvos para drogas e tratamentos. Os príons são agentes infecciosos muito particulares. Na verdade, são proteínas nas quais o complexo processo de dobradura molecular tridimensional (que as caracteriza) sofre alterações. Por razões ainda não totalmente compreendidas, essa natureza alterada dos príons é associada à sua capacidade de “sequestrar" seus contrapartes normais e induzí-los a adotar a conformação anormal. O aumento contínuo do número de proteínas alteradas forma os agregados vistos também em doenças neurodegenerativas, como os males de Parkinson e Alzheimer. Uma vez modificada, uma proteína não consegue retomar suas funções originais na célula. Agora, o grupo da UFRJ conseguiu demonstrar que a proteína p53, responsável pela supressão da formação de tumores no organismo, exibe um comportamento similar ao do príon quando sofre mutações. — A p53 em mutação se encontra em mais de 50% dos cânceres, é um mau prognóstico achá-la — explica Silva. — A proteína é um fator de supressão tumoral e, quando não funciona bem, a célula perde o controle da divisão celular, começa a se dividir demais. Mas o que observamos agora é um fenômeno que chamamos de dominância negativa: a proteína que sofreu a mutação interfere na atividade normal das outras. É como se ela sugasse a proteína normal, que se junta a ela, perdendo a função e formando agregados. Já se sabe há algum tempo que a multiplicação anormal da p53 altera sua capacidade de prevenir o crescimento de tumores. Mas, no estudo publicado na “Journal of Biological Chemistry”, o grupo de Silva conseguiu demonstrar que, no câncer de mama, nas linhagens de célula que apresentam a mutação mais comum da p53, a formação de agregados similar à que ocorre com os príons explicaria a perda da função protetora da proteína. A partir desta constatação, o desenvolvimento de novas estratégias contra a doença poderá ser possível, com foco, por exemplo, em bloquear a alteração e a agregação das proteínas. — Temos uma longa estrada pela frente, mas olhando para o futuro, é um alvo que vale a pena ser perseguido — avalia Silva. — Se conseguirmos fazer com que a proteína não se agregue, ou que ela recupere a atividade da proteína normal, então teríamos um novo tratamento para o câncer. (Jornal O Globo, Ciência/RJ – 03/08/2012)

voltar ao topo





































Vacina deveria ser para todos, diz especialista

A vacinação gratuita aberta a todas as pessoas seria uma estratégia recomendável ao Ministério da Saúde para coibir o total de mortes pela gripe H1N1, que já supera o total registrado em 2010 e 2011. A opinião é do infectologista Ivo Castelo Branco, da UFCE (Universidade Federal do Ceará). "Por uma estratégia e dinheiro, o ministério optou por um grupo para vacinação. Mas o restante da população fica descoberta." O ministério diz não haver estudos mundiais que mostrem a necessidade de universalizar a vacina. (Jornal Folha de S. Paulo, Ribeirão/SP – 03/08/2012)

voltar ao topo





































Gripe A já matou mais em São Paulo do que no RS

Estado registrou 53 óbitos neste ano; no Rio Grande do Sul são 49. Estado contesta a comparação e diz que taxa de mortes por 100 mil habitantes é menor em SP do que no RS. O número de mortes pela gripe A (H1N1) no Estado de São Paulo já superou o do Rio Grande do Sul, um dos primeiros a notificar casos de óbitos pela doença neste ano. Segundo novo balanço do Ministério da Saúde, atualizado no último domingo, São Paulo registra 53 mortes pela gripe A, contra 49 no Rio Grande do Sul. Santa Catarina é ainda o Estado com o maior número de óbitos: 72. No país, segundo o ministério, 254 pessoas morreram neste ano em decorrência da gripe, já acima do número de óbitos ocorridos em 2011 (30) e em 2010 (113) (veja quadro nesta página). Em 2011, os paulistas tiveram cinco mortes (16% do total do país). Já os gaúchos registraram em 2011 metade dos casos de óbitos no Brasil (15). O secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Jarbas Barbosa, diz ser sazonal e esperado que de um ano para outro haja mais casos em um Estado do que em outro. O crescimento do número de mortes em São Paulo, diz, também se deve ao fato de o Estado ser bastante populoso. A orientação do ministério é que os Estados não deixem vacinas acumularem em estoques estaduais ou das prefeituras e façam campanhas massivas para a imunização. Pela estratégia do ministério, a vacinação é gratuita para parte da população -idosos, crianças de até dois anos, gestantes e portadores de doenças como diabetes. "[Esse recorte] É para proteger os grupos mais propensos a complicações, principalmente no inverno, onde há maior circulação do vírus." EQUÍVOCO Em nota, o governo paulista contesta e diz ser equivocada a comparação em números absolutos das mortes entre paulistas e gaúchos e que a taxa de mortalidade pela gripe A entre 100 mil habitantes (0,16) é menor do que a do Rio Grande do Sul (0,46). O governo do Estado também diz que foram 45 mortes neste ano, e não 53 como registra o governo federal. Questionado sobre o número de mortes, o Ministério da Saúde manteve seus números. (Jornal Folha de S. Paulo, Cotidiano/SP – 03/08/2012)

voltar ao topo





































Nova Andradina realiza campanha hoje

O Centro de Hematologia e Hemoterapia de Mato Grosso do Sul (Hemosul), em parceria com a Secretaria de Saúde e a Prefeitura de Nova Andradina, realiza hoje (3) e amanhã (4), na Unidade de Hemoterapia do município, a segunda campanha de Doação de Sangue e Coleta para Cadastro de Doador Voluntário de Medula Óssea. A expectativa é que sejam coletadas cerca de 160 bolsas, sendo que de cada doador será retirado 450 ml de sangue, quantidade suficiente para ajudar de quatro a cinco pessoas. Para doar sangue é necessário portar documentos de identificação com foto, ter entre 16 a 65 anos, pesar mais que 55 kg, e estar bem de saúde. Homens podem doar a cada dois meses e mulheres, a cada três. Além da doação de sangue haverá a realização do Cadastramento de Doador Voluntário de Medula Óssea. Neste caso são coletados apenas 5 ml de sangue, e com isso é feito um cadastro no Banco Internacional de Doadores de Medula Óssea. Hoje, a campanha será das 14h às 18h; já amanhã, o atendimento será das 7h as 11h na Unidade Hemoterápica, localizada na rua Eurico Soares de Andrade, 331, Vila Operária. (Jornal Correio do Estado, Cidades/MS – 03/08/2012)

voltar ao topo





































Maternidade continua sem auxílio

Após cinco horas de reunião, representantes dos dez Municípios integrantes da 8ª Célula Regional de Saúde (Ceres), no Sertão Central, não chegaram a um consenso sobre o auxílio econômico para manutenção da emergência pediátrica do Hospital Maternidade Jesus Maria José (HMJMJ). A unidade, polo especializado no amparo a saúde da criança, amarga déficit mensal superior a R$ 150 mil. Sem o a amparo extra, o hospital filantrópico mantido pela Diocese de Quixadá pode deixar de prestar o atendimento a partir do fim deste mês. Até o enceramento desta edição, a direção do HMJMJ ainda não havia se pronunciado sobre qual medida pretende adotar diante do impasse. Apenas os prefeitos de Choró, Ibicuitinga e Solonópole fizeram questão de representar seus Municípios. Os gestores municipais de Banabuiú, Ibaretama, Quixadá, Quixeramobim, Milhã, Pedra Branca e Senador Pompeu enviaram secretários de Saúde e assessores para discutirem o problema. O Governo do Estado enviou técnicos. Além da coordenadora da 8ª Ceres, Benedita de Oliveira, o coordenador estadual da Ceres, Policarpo Barbosa, e a titular da Coordenação de Regulação Avaliação Controla e Auditoria da Secretaria de Saúde do Estado (Corac), Lilian Beltrão, participaram do encontro. Lilian Beltrão enfatizou a importância do conhecimento das alternativas legais para utilização dos repasses feitos pelo Ministério da Saúde e Governo do Estado. Havendo saldo nas receitas da Saúde, destinadas a um tipo de atendimento, podem ser transferidas para suprir outro tipo de serviço prestado. Ela reconheceu, porém, a burocracia para realização das transferências para pagamento dos serviços pela Programação Pactuada e Integrada (PPI). As secretarias municipais de saúde são obrigadas a repassar o valor para o Município onde a unidade de assistência está sediada. Reajuste Na avaliação do prefeito de Choró, Antônio Mendes, mais conhecido por Dé, e de Valterno Pinheiro, prefeito de Solonópole, somente com o reajuste da tabela do Sistema único de Saúde (SUS) será possível cobrir a defasagem do HMJMJ. Os dois gestores municipais afirmam enfrentar o mesmo problema para manterem a assistência básica a saúde em suas cidades. Não têm recursos suficientes para prestarem a assistência necessária à população. Para eles, a emergência pediátrica é crucial para a região. Os hospitais locais não contam com esse tipo de assistência. Sem a unidade, haverá colapso no setor e risco para as crianças, reconhecem. Antes do início da reunião, um grupo de jovens promoveu uma manifestação pelas ruas de Quixadá. Eram estudantes da Escola Estadual de Educação Profissional Maria Cavalcante Costa. Iriam se concentrar no Centro Administrativo da Prefeitura de Quixadá. Em vigília, pretendiam aguardar o desenrolar das negociações. Todavia, o prefeito Romulo Carneiro solicitou a transferência da reunião para o Hospital Maternidade. Sobre o problema, o diretor geral do HMJMJ, Maciano Silva, enfatizou não ter condição de continuar prestando a assistência pediátrica de emergência com repasse de R$ 2,04 por consulta, conforme tabela do SUS. Despesas O pacto prevê 600 atendimentos mensais. O hospital recebe apenas R$ 1.224,00. O atendimento médio é de 1.800 consultas. As despesas com o plantão médico são de R$ 39 mil por mês. Ele pediu reajuste da tabela do SUS, agilização da analise dos processos de cobrança de serviços extra por meio da Programação Pactuada Integrada (PPI) da Saúde. Acompanhado do bispo de Quixadá, dom Ângelo Pignoli, o diretor do HMJMJ apontou como solução para o problema o cumprimento do compromisso firmado pelas prefeituras, de R$ 5 mil mensais. Os convênios podem ser viabilizados com os próprios Municípios, como ocorre com o Laboratório Central do Estado (Lacen). (Jornal Diário do Nordeste, Regional/CE – 03/08/2012)

voltar ao topo





































Prédio do Hospital Mira Y López é vendido

O futuro do Hospital Psiquiátrico Mira Y López, no Benfica, que dispõe de 200 leitos de internação, sendo 160 conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS) e 40 particulares, é incerto. Funcionários relatam que a direção realizou uma reunião, na semana passada, para anunciar a venda do imóvel e a demissão de todos. Em torno de 100 pessoas cumprem aviso prévio. O que se comenta é que o proprietário teria uma dívida de R$ 7 milhões. A unidade só deve funcionar até setembro, pois o prazo dado para entrega do imóvel ao novo dono é de dois meses. Caberá a ele decidir o que será feito do local. Pacientes que possuem vínculo familiar começaram a ter alta. Os demais, conforme informações dos funcionários, serão transferidos para outras unidades. Há dez dias, quando teve início o processo de altas, eram 198 pacientes internados. Ontem, eram 166. Desses, 135 pelo SUS e 31 particulares. Após sete anos trabalhando na unidade, Francisco Milton, se mostrou inconformado por perder o emprego. "O Mira Y López tem história, são 44 anos de hospital. No dia que eu tive que assinar o meu aviso prévio, me deu uma tristeza. Quem é que gosta de ficar desempregado? E esses pacientes, vão para onde?", indaga, sem saber o que vai fazer quando terminar o aviso prévio. Na tarde de ontem, um paciente de Ibiapina, município localizado a 360 Km da Capital, que sofre de esquizofrenia, teve alta e seria levado para casa por um motorista da Prefeitura, mas não foi, porque o motorista não estava num carro adequado para transportar um paciente no estado que ele se encontrava - caindo do banco e com os joelhos feridos. "Disseram que ele estava normal", justificou o motorista, antes de desistir de levar o homem para casa. A auxiliar Edilene Maria Sales, 51, que sofre de transtorno bipolar e costuma se internar, em média, três vezes por ano na unidade, estava triste. "Este é o melhor hospital que a gente tem, é uma pena. Se pudesse, reverteria essa situação", sugere. A coordenadora de saúde mental do Município, Rane Félix, disse que a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) não foi informada, oficialmente, do fechamento desses 200 leitos. Acrescenta que há dois anos, quando a mesma polêmica veio à tona com a possibilidade de venda do hospital, foi firmado um acordo no qual os proprietários se comprometeram a não fechar a unidade. "Eles disseram que o espaço era muito grande e que iriam transferir os leitos para outro prédio, com estrutura menor". Direção A equipe de reportagem tentou contatar a direção, mas as ligações não foram atendidas e ninguém se encontrava na unidade na tarde de ontem. Conforme Rane Félix, Fortaleza possui 636 leitos psiquiátricos funcionando pelo SUS. Com o fechamento dos 160 leitos do Mira Y López, o número cairá para 476. Eugênio de Moura Campos, presidente da Sociedade Cearense de Psiquiatria, comenta que, nos últimos anos, foram fechados 103 leitos do Clínica de Saúde Mental Doutor Suliano e 80 do Instituto de Psiquiatria do Ceará (IPC), gerando superlotação no Hospital de Saúde Mental de Messejana, que passou a ter média de espera para internação de uma semana. Com o fechamento dos leitos do Mira Y López, a situação se agravará. A preocupação maior de Rane Félix é com os cerca de 18 moradores da unidade - pacientes crônicos que não têm vínculo familiar e estão há muitos anos no hospital. Estes deverão ser transferidos para as duas residências terapêuticas que serão inauguradas, ainda sem data prevista. Será entregue, ainda, até o fim do mês de agosto, a Unidade de Saúde Mental do José Walter, com 20 leitos. "Os demais vamos redistribuir na rede", diz. A coordenadora de saúde mental do Município se queixa do curto prazo para transferência dos pacientes: dois meses. "Não vamos ´jogar´ para Messejana, já estamos querendo tirar eles de lá. O que a gente tem que fazer é cuidar das pessoas, e não fechar um hospital de uma hora para outra. Dois meses é muito pouco, precisamos de cinco a seis meses para fazer essa transição", frisa. Uma reunião com a direção do hospital está marcada para a próxima semana. (Jornal Diário do Nordeste, Cidade/CE – 03/08/2012)

voltar ao topo





































HGF: situação ´caótica e desumana´

Caótica, insalubre e desumana. Esta é a realidade constatada pela Assessoria Psicossocial da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde Pública, após visita institucional à emergência do Hospital Geral de Fortaleza (HGF). De acordo com o relatório, as condições da unidade comprometem tanto o tratamento dos pacientes quanto o trabalho dos profissionais ali lotados. Por conta desta situação, a promotora de Defesa da Saúde Pública, Isabel Pôrto, determinou, ontem, em audiência com a direção do HGF e membros da central de regulação do Estado, assim como integrantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a rápida transferência dos pacientes que estiverem nos corredores da instituição para leitos de retaguarda. Durante a visita da Promotoria, no dia 25, constavam pelos corredores da emergência 120 pacientes. Após a audiência, a direção do HGF e os representantes da SMS acertaram para hoje uma visita aos corredores da unidade para fazer a avaliação do perfil dos pacientes internados com o objetivo de viabilizar as possíveis transferências. Isabel Pôrto informou que será concedido às secretarias de Saúde o prazo de cinco dias para que seja encaminhado um relatório com definição de estratégias para a resolução do problema. Caso contrário, irá ingressar com ação judicial para garantir os leitos aos pacientes do HGF. Novos leitos "Nós necessitamos da avaliação dos pacientes que podem ser transferidos. Se a situação não for administrativamente resolvida, o Ministério Público terá que ingressar com ação judicial para garantir leitos a estes pacientes que estão em uma condição indigna no HGF", alertou. Sobre a situação, o coordenador da Gestão Hospitalar da SMS, Helly Pinheiro Ellery, disse que a contribuição do Município para melhorar o HGF já é feita e consiste no aperfeiçoamento da gestão dos hospitais, reformas necessárias para dar condições de trabalho e atendimento aos profissionais e usuários e melhora da gestão de leitos. "Nós não vamos nos comprometer a retirar ou transferir pacientes do HGF, nós vamos conhecer a realidade e abrir leitos de clínica médica no Hospital da Mulher, que vamos abrir para o sistema de saúde, e que serão regulados pela Central Integrada de Regulação de Fortaleza (Crifor), e isso já reduz a carência do Estado de leitos de retaguarda. Também somos gestores do sistema e temos solidariedade com o processo", explicou. Capacidade Durante a reunião, o diretor geral do HGF, Zózimo Luís Medeiros, informou que o hospital tem capacidade para acomodar 96 pessoas em seus leitos de emergência. "Porém, funcionamos com uma média de 100 pessoas a mais diariamente. É como se tivéssemos duas emergências". Zózimo acrescentou, ainda, que, como medida, já foram contratualizados 85 leitos, distribuídos entre os hospitais como Santa Casa de Misericórdia (25), Fernandes Távora (40) e Hospital da Polícia Militar (20). No entanto, 70% destes já estão sendo usados. "Resolver o problema, não resolve, pois precisaríamos de 90 leitos a mais por dia e que a rede de saúde se estruturasse, ou seja, a atenção básica, a secundária", completou. Segundo ele, boa parte dos pacientes que está pelos corredores do HGF é de Fortaleza e poderia estar na atenção secundária ou básica. Entretanto, Zózimo informou que era difícil fazer a transferência destes, pois eram pacientes agudos e de alto custo. "Estimo que 48% dos que estão pelos corredores do HGF não pertencem ao perfil do hospital". A colocação causou estranhamento ao coordenador da Gestão Hospitalar da SMS, Helly Pinheiro Ellery. "Como 48% dos pacientes não cabem no perfil do HGF, se a maioria destes está em estado agudo e é de alto custo?", questionou Ellery. (Jornal Diário do Nordeste, Cidade/CE – 03/08/2012)

voltar ao topo





































Com novo cálculo, ANS volta a divulgar Índice de Reclamações

O Índice de Reclamações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) voltou a ser divulgado. Após rever a metodologia de cálculo do Índice, a ANS disponibilizou os comparativos dos últimos 24 meses em seu site, www.ans.gov.br. O novo cálculo considera a média de reclamações dos beneficiários recebidas pelo Disque ANS, pelo formulário disponível no site ou por meio de carta ou reclamação presencial. O novo Índice de reclamações é calculado com base no número de reclamações recebidas pela ANS nos seis meses anteriores ao mês de divulgação e dividido pelo porte das operadoras. A ANS explica que, embora seja uma média, o Índice é calculado por mês. “Por exemplo: no caso do Índice divulgado em junho, são consideradas as reclamações recebidas pela ANS nos meses de janeiro a junho. Em razão dos ajustes nos números de beneficiários e de reclamações consideradas procedentes, o Índice de Reclamações é atualizado mensalmente e apresentado para os últimos 24 meses com possibilidade de revisão dos índices já divulgados”. Com a volta do Índice de reclamações, a ANS observou dois momentos de pico nas queixas: março de 2011, com a entrada do novo portal da ANS, voltado para o beneficiário, que facilitou o registro das demandas; e em dezembro de 2011, como consequência da entrada em vigor da Resolução Normativa 259, que dispõe sobre a garantia de atendimento dos beneficiários de plano de saúde. Entre dezembro de 2011 e junho de 2012, este motivo ganhou importância no total de reclamações recebidas pela ANS. Neste período, 30,7% das demandas relacionaram-se a não disponibilização do atendimento ou disponibilização do atendimento fora do prazo previsto em lei. Além do Índice de Reclamações, a ANS passa a disponibilizar uma consulta relativa ao total de reclamações de beneficiários no ANS Tabnet, um sistema desenvolvido pelo Datasus/MS que permite a tabulação de dados disponíveis nos sistemas de informações da ANS. (Portal Revista Política e Poder/DF – 03/08/2012)

voltar ao topo





































Hapvida é condenada a pagar mais de R$ 50 mil por negar transporte aéreo de urgência

A 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) manteve a sentença que condenou a Hapvida Assistência Médica Ltda. a pagar R$ 50.500,00 aos familiares do advogado J.P.O.V., que faleceu quando se deslocava de Sobral a Fortaleza em busca de atendimento. A decisão, proferida nesta quarta-feira (1º/08), teve como relator o desembargador Durval Aires Filho. Conforme os autos, o advogado sentiu fortes dores de cabeça quando se dirigia à cidade de Coreaú, no Interior do Estado. Ele buscou atendimento na Santa Casa de Misericórdia de Sobral, onde teve diagnóstico de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Diante da gravidade, o paciente foi orientado a ir para Fortaleza, já que não havia vaga disponível na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da Santa Casa. Foi solicitada aeronave para fazer a remoção com urgência, mas o plano de saúde negou, sob o argumento de que não havia, naquele momento, quem autorizasse o procedimento. Apesar do risco, a equipe médica decidiu pelo transporte via terrestre, já que não havia alternativa. Os familiares contratam serviço de ambulância para realizar a transferência. Durante o percurso, o paciente veio a falecer, aos 52 anos, no dia 16 de agosto de 2004. Por esse motivo, a viúva, S.M.G.V., ajuizou ação requerendo indenização por danos morais e materiais contra a Santa Casa e a Hapvida. Alegou que a morte ocorreu porque houve atendimento precário por parte do hospital e recusa do plano em autorizar aeronave para remoção. Afirmou ainda que o falecido era cliente do Hapvida há 13 anos, com direito a várias garantias assistenciais, inclusive, transporte aéreo. Na contestação, a unidade hospitalar sustentou ter utilizado os meios de que dispunha para atender o advogado, mas diante do quadro clínico, teve que encaminhá-lo para Fortaleza. Já o plano afirmou que não teve responsabilidade porque o transporte aéreo é um serviço terceirizado. Em abril de 2009, o juiz Carlos Alberto Sá da Silveira, da 6ª Vara Cível de Fortaleza, condenou a operadora de saúde a pagar R$ 50 mil por danos morais e R$ 500,00, a título de reparação material (valor pago pelo transporte de ambulância). “No caso, sua responsabilidade perante o autor [vítima] é contratual, pouco importando se o terceiro com quem contratou não tem aeronaves prontamente equipadas para essa finalidade”. O magistrado considerou que não houve culpa da Santa Casa de Misericórdia de Sobral. “Não restou provado nos autos que o hospital tenha agido, por si ou seus prepostos, com negligência ou imperícia, ou de alguma forma tenha contribuído para o dano”. Objetivando modificar a sentença, a Hapvida interpôs apelação (0693720-30.2000.8.06.0001) no TJCE. Argumentou que o juiz proferiu a decisão de “forma desarrazoada e ausente de fundamentos”. Ao relatar o recurso, o desembargador Durval Aires Filho destacou que o magistrado agiu de maneira acertada ao fundamentar a sentença. “Se a empresa não tinha frota aérea (direta ou terceirizada) suficiente para cumprir com a demanda de solicitações de serviços de forma adequada, não deveria ter possibilitado ao consumidor aderir a contrato com essa previsão”. Com esse entendimento, a 7ª Câmara Cível negou provimento ao recurso e manteve inalterada a decisão de 1º Grau. (Portal Segs/SP – 02/08/2012)

voltar ao topo





































Plano é condenado a pagar R$ 25 mil a pais de criança morta em UTI

A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) condenou o plano de saúde ATEMDE (Atendimento Médico de Empresas LTDA) a indenizar em R$ 20 mil pais de bebê de quatro meses que morreu de gripe H1N1, por ter sido negada internação em UTI de hospital de São Luís. A decisão manteve sentença do juiz da 6º Vara Cível da capital, que julgou procedente a ação de indenização por danos morais proposta pelos pais da criança contra o plano de saúde. O paciente foi atendido em estado de urgência no Hospital UDI em 24 de março de 2011. Por orientação dos médicos que o atenderam foi solicitada sua internação imediata, uma vez que estava em estado de insuficiência respiratória grave. A direção do hospital, contudo, negou a internação, informando que o plano de saúde não autorizou o procedimento, mesmo com as mensalidades em dia. O plano de saúde alegou que o paciente ainda estava dentro do prazo de carência, o que inviabilizava cobertura na internação. Após os procedimentos médicos de emergência a criança retornou para casa. Durante a madrugada, voltou a se sentir mal, retornando ao Hospital UDI, onde novamente foi negada sua internação. Diante da gravidade da doença, os pais se viram obrigados a internar o filho mediante prestação de cheque caução de terceiros no valor de R$ 15 mil. Devido ao perigo de contágio, o bebê ficou internado em UTI isolada, com diária fixada em R$ 7.500 mil. Devido a limitada condição financeira dos pais, foi cogitada a transferência do filho para uma instituição de rede pública de saúde, no caso o Hospital Materno Infantil. No entanto, o quadro em que o paciente se encontrava – segundo relatório médico – não lhe oferecia condições de transferência. Em 5 de abril de 2011, a criança veio a falecer. De acordo com a relatora do processo, desembargadora Nelma Sarney, "a alegação de descumprimento da carência de 180 dias para um bebê de apenas quatro meses de vida, implicou em grave violação aos direitos do consumidor". Segundo a desembargadora, "a negativa de cobertura de internação de emergência gerou a obrigação de indenizar o dano moral dela resultante, considerando a severa repercussão na esfera íntima dos autores, já frágil pela morte do filho". Nelma Sarney seguiu o parecer da Procuradoria Geral de Justiça, negando provimento ao recurso interposto pelo plano de saúde. Acompanharam o voto da relatora os desembargadores Marcelo Carvalho e Vicente de Paula Castro. (Portal Segs/SP – 02/08/2012)

voltar ao topo





































Tecnologia para agendar questões de saúde

Dois “investidores anjos”, como se diz na moderna terminologia dos “negócios tecnológicos”, e quatro sócios-executivos estão desenvolvendo um site para agendamento de consultas na área de saúde, com possibilidade de fazer os pagamentos com cartões de crédito, o que significa a chance de parcelamento de tratamentos acima das condições financeiras do interessado. O Zap Saúde está começando na área da Odontologia – já tem 150 profissionais cadastrados – e, em setembro, quando for aberto ao público, terá também médicos e outros profissionais. Trata-se de uma plataforma tecnológica que se propõe a substituir as agendas físicas dos profissionais, tornando-se uma central de buscas, agendamento e relacionamento que também possibilita o pagamento das consultas, procedimentos e exames, através da internet, com cartão de crédito, segundo informação de José Albrecht, diretor de marketing. A empresa nasceu na incubadora Raiar, no Tecnopuc, mas está desenvolvendo o software na Argentina, onde as políticas tecnológicas são mais favoráveis e os custos são menores, segundo André Becker, diretor de operações. O investimento previsto, até o início do funcionamento, oscila entre R$ 500 mil e R$ 1 milhão, com previsão de faturamento de R$ 22,5 milhões no primeiro ano de funcionamento. Becker diz que há 90 milhões de brasileiros que não possuem plano de saúde e hoje têm renda para pagar médicos e dentistas particulares, sem depender do SUS, e não sabem como chegar aos profissionais. O Zap Saúde pretende ser esta ponte. O lucro do site virá de uma taxa sobre a primeira consulta paga com cartão de crédito. (Jornal do Comércio, Colunas/RS – 03/08/2012)

voltar ao topo





































Espírito Santo, Amil e Jaime Antunes são os finalistas na compra dos HPP

São três os candidatos à compra dos HPP - Hospitais Privados de Portugal, do grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD). De uma lista que chegou a ter dez potenciais interessados, apresentaram proposta vinculativa de compra deste negócio da saúde os brasileiros da Amil, a Espírito Santo Saúde e a Frontino, de Jaime Antunes, em parceria com um investidor brasileiro, soube o Diário Económico. Estes três responsáveis fizeram ofertas para a compra das várias unidades do grupo de saúde da CGD, incluindo o Hospital de Cascais, operação que funciona em parceria público-privada. Os HPP foram avaliados em mais de 100 milhões mas este grupo conta com uma dívida de dimensão considerável, factor que deverá abater ao preço a pagar pelo futuro comprador. Por outro lado, os imóveis em que funcionam as várias unidades hospitalares são detidos pela CGD através de fundos e podem, ou não, vir a entrar na equação. De qualquer forma essa nunca foi uma exigência do vendedor, o grupo CGD. (Jornal Brasil Econômico, Saúde/SP – 03/08/2012)

voltar ao topo





































Unimed-BH disponibiliza versão mobile do Guia Médico

A partir de 1° de agosto, a Unimed-BH disponibiliza o Guia Médico, um aplicativo gratuito e acessível aos usuários de smartphones e tablets. Clientes da Cooperativa passam a contar com mais essa facilidade, podendo acessar serviços e informações de onde estiverem e no horário em que preferirem. Para baixar, basta ir à Apple Store, no caso de iOS, ou ao Google Play, no caso de aparelhos que utilizam o sistema Android, e procurar por Guia Médico Unimed-BH. Com o aplicativo, é possível localizar médico, clínica, hospital ou laboratório pelo nome, região de preferência e especialidade. Está também disponível o serviço de georreferenciamento, com mapas para localização dos contatos. Há, ainda, a rede própria de serviços de saúde Unimed-BH, que descreve a estrutura de atendimento da Operadora, como Hospital Unimed, Unidade Contagem, Ambulâncias e Núcleo de Atenção à Saúde, entre outros, e o tópico de Serviços, no qual se pode obter informações sobre Agendamento On-line, Alô Saúde, Atenção Domiciliar, Unibaby e Unidisk. Resultado positivo A ferramenta começou a ser utilizada em maio deste ano, como projeto piloto. O resultado foi tão positivo que ela ficou no Top 10 das mais baixadas da Apple Store, na categoria Catálogos Grátis, em maio e junho. Após passar por atualizações e ajustes, o Guia Médico fica disponível para atender a todos os clientes. Segundo o Gestor de Marketing da Unimed-BH, Nelson Nascimento, o objetivo é oferecer alternativas para facilitar a vida do cliente e estimular o cuidado com a saúde. "Buscamos tornar o acesso à rede credenciada mais fácil e ágil, além de manter informações sempre atualizadas", diz.

voltar ao topo





































Campanha promocional da Unimed Londrina traz mais 2.031 clientes para a Cooperativa

Na comparação com a campanha de 2011, houve um crescimento de 15% na venda de planos. Com o mote “Com desconto de 20% você aproveita a vida 100%”, a campanha de vendas de planos para pessoas físicas deste ano resultou em mais 2.031 vidas seguradas para a Unimed Londrina. O número representa um crescimento de 15% em relação às 1.767 vidas conquistadas na campanha do ano passado e 31% na comparação com a de 2010, quando foram acrescentadas 1.545 vidas à carteira de pessoas físicas da Cooperativa. Do total de novos clientes, praticamente 75% estão em planos Unimais (familiares), categoria na qual o risco é mais diluído. E 25% são de planos Participativos 30%. Apenas duas vidas foram para os integrais por exigência dos clientes. Outro dado importante é que 14% do total são vidas que migraram de planos PJ para os de pessoa física e outros 14% vieram de operadoras concorrentes, sendo a grande maioria – 69% – de clientes novos que não tinham plano de saúde. O gestor de Marketing da Unimed Londrina, Edgar Almeida, afirma que, além do bom desempenho comercial, é preciso destacar o ganho de imagem para a Cooperativa. “Foi uma campanha diferente, passando uma imagem muito bonita da Unimed, mostrando o cotidiano das pessoas e reforçando a ideia de que o importante é viver bem”, ressalta. O gestor explica que nem sempre é fácil encontrar o tom correto para uma campanha promocional na área de saúde. Almeida conta que o trabalho foi o primeiro que a Unimed Londrina fez com a nova agência, a JWT, presente no mundo inteiro. “Trata-se de um fornecedor muito importante no mercado, que tem um planejamento de mídia extremamente eficiente e embasado em pesquisas feitas em toda a parte. É uma grande agência. Só no escritório de Curitiba são 300 funcionários”, ressalta. O gestor destaca o trabalho de monitoramento da mídia on-line realizado pela empresa. “A mídia na internet tem essa vantagem de a gente poder ir acompanhando quando as pessoas acessam o conteúdo. E a JWT faz um trabalho de acompanhamento, mudando os horários de inserção quando necessário. Isso faz muita diferença”, explica.

voltar ao topo





































Glaucoma é tema de palestra na Unimed Sorocaba

A Unimed Sorocaba, por meio do Centro de Estudos (CEUS), realizará no próximo 1º de agosto, das 20h às 21h30, a palestra Novas tendências no tratamento do glaucoma. A atividade acontecerá na Sede da Medicina Preventiva, que fica na Rua Salvador Correa, 485, Jardim Vergueiro. O chefe do departamento de Glaucoma da USP/Ribeirão Preto, doutor Marcelo Jordão, falará sobre as novidades no tratamento da doença. O evento, coordenado pelo Comitê de Especialidade Oftalmologia da Unimed Sorocaba, é voltado aos médicos oftalmologistas cooperados. As inscrições são gratuitas e limitadas e podem ser feitas pelos telefones (15) 3332-9251 e 3332-9039, com Francine Vaz e Carolina Pozza, ou pelos sites unimedsorocaba.com.br/ceus e cooperado.unimedsorocaba.com.br.

voltar ao topo





































Quando ir ao Pronto Atendimento?

Grande parte das pessoas, pelo menos uma vez na vida, já recebeu cuidados em um Pronto Atendimento. Só no Hospital e Maternidade Unimed o setor realiza mais de dois mil atendimentos por mês. Entretanto, ainda são poucas as pessoas que sabem sua real função, buscando a unidade, muitas vezes, sem necessidade. Essa atitude prejudica aqueles que realmente precisam de cuidados. No Pronto Atendimento é oferecida assistência a doentes, com ou sem risco de morte, com agravos à saúde que necessitam de atendimento imediato. Por isso, para utilizar seus serviços é preciso ter consciência, já que ele é destinado a casos de urgência e emergência. Muito parecidas e na maioria das vezes consideradas sinônimos, as palavras urgência e emergência, possuem uma diferença: o risco de morte do paciente. A palavra urgência tem como definição ”caso ou situação muito grave”, no qual o paciente necessita de atendimento rápido, mas que não corre risco de morte. Já a palavra emergência tem como significado “caso urgente que requer atendimento ou tratamento imediato”. Nesta situação o paciente corre o risco de morte e necessita de atendimento preferencial. Por isso a necessidade de se procurar o serviço quando for realmente preciso. Entre os principais casos de Urgência é possível citar: dor de cabeça súbita e de forte intensidade (incomum e que não melhore com a administração de medicamentos habituais); dor lombar muito intensa, acompanhada de náuseas, vômitos e alterações urinárias; febre elevada de causa não esclarecida e que não cessam com o uso de antitérmicos. Já os casos considerados Emergência são: a perda de consciência sem recuperação; dificuldade respiratória aguda; dor no peito acompanhada de suor frio, falta de ar e vômito; hemorragia grave; quadro alérgico com inchaço e falta de ar; movimentos descoordenados em diversas regiões do corpo; aumento súbito da pressão arterial, acompanhado de dores de cabeça de forte intensidade; acidentes graves com fraturas, choque elétrico, afogamentos; intoxicações graves. Para a confirmação de tais diagnósticos, o Pronto Atendimento da Unimed conta com um médico clínico geral presente 24 horas, médicos especialistas em escala de plantão à distância, enfermeiros e técnicos de enfermagem, além do apoio dos serviços de laboratório 24 horas, para análises clínicas dos pacientes; serviço de imagem, para exames como raio X, tomografia e ultrassonografia; e a farmácia, responsável pelo fornecimento das medicações administradas.

voltar ao topo





































Unimed Goiânia mobiliza dezenas de colaboradores para cursos e treinamentos

Mais um treinamento do Programa de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde, voltado para todos os colaboradores da área técnica de Enfermagem, laboratório e Radiologia, foi realizado nos dias 24 e 25 de julho, pelo instrutor enfermeiro Paulo Henrique Rezende Castanheira. A participação ficou em torno de 35 colaboradores por dia. Curso Desenvolvendo Gestores O II módulo do curso Desenvolvendo Gestores (Comunicação Estratégica) aconteceu nos dias 29 de junho e 6 de julho, na Pousada Serras de Goyaz, com a instrutora Lígia Lionel. Houve a participação de 30 gestores, gerentes e coordenadores, cuja média de avaliação foi de 8,13. Os temas abordados foram: Processo de Comunicação, Como diagnosticar e estabelecer o canal de comunicação adequado; Principais erros da comunicação, Acertos na comunicação, Ter mais clareza, Saber ouvir, Saber se expressar, Feedback com o processo de comunicação e Praticar o elogio. Iniciou-se no dia 07 de julho, com encerramento previsto para 18 de agosto, o Curso de Excel Avançado no Senai, com aulas todos os sábados. Estão participando do treinamento 24 colaboradores e uma médica cooperada. Continuam os treinamentos dos processos dos setores da Cooperativa, que já está em sua 23ª edição. No dia 27 de julho, foi apresentado o Setor de Faturamento pela gestora da área, Flávia Pacini. Anteriormente, no dia 20 de julho, 30 colaboradores participaram do treinamento de processos do SAU I, ministrado pelas gestoras Miriam Pimenta e Adriana Conceição, tendo a nota média da avaliação ficado em 9,12. Treinamento de Processos do DRP E no dia 13, foi a vez dos processos do Departamento de Relacionamento com os Prestadores (DRP) apresentados pelo gestor da área, Paulo Henrique Moreira Barbosa, com a participação de 30 colaboradores e média de avaliação de 8,88. Dr. João Damasceno "O índice de participação dos nossos colaboradores tem sido muito satisfatório, e esse fato tem impacto positivo no desempenho individual e da Cooperativa, promovendo uma troca de benefícios em que todos ganham, incluindo nossos beneficiários", garante o diretor Adminitrativo, Dr. João Damasceno.

voltar ao topo





































Unimed promove mesa redonda na Semana Mundial do Aleitamento Materno

Dia 7 de agosto, às 13h30, a Unimed Santa Bárbara dOeste, Americana e Nova Odessa realizará uma mesa redonda sobre a Semana Mundial de Aleitamento Materno, que em 2012 celebrará 10 anos da Estratégia Global OMS/UNICEF para Alimentação de Lactentes e Crianças da Primeira Infância. O evento acontecerá no Auditório do Hospital Unimed – Unidade Americana e a participação está aberta aos profissionais de saúde dos setores público e privado envolvidos com esta nobre causa que é a nutrição infantil. Temas A mesa redonda vai propor a troca de saberes sobre os temas “Como estamos amamentando?” e “Quanto evoluímos no Aleitamento Materno?”. A intenção é discutir caminhos para que as mulheres tenham possibilidade de alimentar e cuidar de suas crianças. Confirmação de presença Até o dia 06/08, com Patrícia, pelo telefone 3457.9562, ou email preventiva@unimedsa.com.br.

voltar ao topo





































Unimed Paulistana e Coren SP promovem

Evento acontecerá no Hospital Unimed Santa Helena, e receberá médicos, enfermeiras, fisioterapeutas, estudantes e demais profissionais de saúde. Com o apoio do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren SP), a Unimed Paulistana realiza a I Jornada de Aleitamento Materno, no dia 3/8/2012, no Hospital Unimed Santa Helena. Voltado para médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e demais profissionais de saúde, o evento tem custo de R$ 60 e 50% de desconto para estudantes. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas pelo telefone (11) 3340-8083 ou pelo email igc.hush@unimedpaulistana.com.br. A Jornada conta com a coordenação da médica Dra. Teresa Uras Belém, coordenadora médica das Unidades Infantis, UTI Neonatal e Alojamento Conjunto do Hospital Unimed Santa Helena ,da Coordenadora de Enfermagem das Unidades Infantis, Kelly Pina Vaz. Na programação constam as seguintes palestras: “A importância do aleitamento materno na primeira hora de nascimento” com a enfermeira do aleitamento materno do alojamento conjunto do HUSH Thais Buzelli. “O aleitamento materno em unidade Neonatal: Abordagem do prematuro”, com as fonoaudiólogas, especialistas em motricidade orofacial, Claudia Xavier e Elaine Ogeda. “Hospital Amigo da Criança e Aleitamento Materno”, com a Diretora do Centro de Lactação de Santos e Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria, Professora e Dra. Keiko Miyasaki Teruya. “Colostroterapia”, com a Vice-presidente do Departamento Científico de Aleitamento Materno do SPSP, com Dra. Maria José Mattar. “Sala de Apoio: A Visão da colaboradora no retorno da licença maternidade”, com a enfermeira da UTI Pediátrica,Patrícia Dias. “Benefícios da sala de apoio a Amamentação em empresas”, com a diretora do BAM – HC/FMU/USP, Dra. Valdenise Laurindo Tuma Calil. Sobre a Unimed Paulistana A Unimed Paulistana integra o maior sistema de saúde do mundo no formato de cooperativa e tem como missão promover soluções em saúde, sempre buscando a excelência, valorização do trabalho do médico e a satisfação dos clientes, dentro dos princípios da ética e responsabilidade socioambiental. Focada no crescimento, na competência dos médicos cooperados e na expertise dos profissionais que fazem parte do seu quadro funcional, a operadora reúne hoje quase 2 milhões de clientes em sua carteira geral e mais de 2.500 médicos cooperados, atuando em 30 municípios da Grande São Paulo. Um dos principais diferenciais é que os clientes são atendidos pelos donos da empresa, ou seja, pelos médicos que são sócios da Cooperativa, possibilitando assim um atendimento de excelência.

voltar ao topo





































Unimed Missões/RS conquista Selo de Responsabilidade Social

A Unimed Missões recebeu, pelo 9º ano consecutivo, a certificação do Selo de Responsabilidade Social da Unimed do Brasil 2012. A distinção foi concedida em reconhecimento à incorporação de ações de sustentabilidade na gestão da cooperativa. Em 2012 a Unimed Missões/RS melhorou a sua performance e atingiu o estágio 3 de profundidade em Responsabilidade Social, numa escala que vai até 4. Nesse estágio a cooperativa assimilou o conceito de gestão socialmente responsável, alcançando estágio de maturidade, quando a maioria das práticas de responsabilidade social e ambiental são planejadas e monitoradas. As ações fazem parte do planejamento estratégico sendo incorporadas no processo de gestão corporativa. O propósito dessa avaliação é, além de classificar as cooperativas do Sistema, ajudá-las a constatarem seus pontos fortes e seus desafios em Responsabilidade Social, para que possam adotar diretrizes de gestão mais conscientes. A avaliação baseia-se em sete temas: valores, transparência e governança, público interno, meio ambiente, fornecedores, comunidade e governo/sociedade. Esta conquista é o reconhecimento das iniciativas da cooperativa englobando projetos, ações e eventos que geraram benefícios à população realizados nos anos de 2011 e 2012, além da implantação de políticas para consumo consciente, desenvolvimento sustentável e respeito ao meio ambiente. A Unimed Missões/RS vem acumulando um grande histórico de atuação junto aos seus públicos de interesse. Ações de responsabilidade social e ambiental, bem como de medicina preventiva e assistencialismo são cada vez mais comuns na prática da cooperativa, assim como parcerias com órgãos públicos e privados com o objetivo de promover mais qualidade de vida e oportunidades de desenvolvimento e bem-estar social aos públicos de interesse. Mais do que a busca pela excelência na prestação do atendimento de saúde à comunidade regional, a Unimed Missões/RS está preocupada com os valores sociais e morais, desde suas relações internas com médicos cooperados, colaboradores, comunidade, fornecedores até sua inter-relação com o meio ambiente. “Desenvolvemos várias ações e projetos junto à sociedade e a Certificação do Sistema Unimed em nível nacional é o reconhecimento pela realização dessas práticas. A responsabilidade socioambiental está presente na nossa gestão, fortalecendo os princípios do cooperativismo e às nossas ações focadas no desenvolvimento, promoção à saúde e proteção ao meio ambiente”, comenta o presidente da Unimed Missões/RS, Dr. Luis Carlos Cavalheiro. O Selo faz parte da Política Nacional de Responsabilidade Social Unimed e é um incentivo para que todas as cooperativas do Sistema contribuam para uma sociedade mais justa, ética e comprometida com o desenvolvimento sustentável.

voltar ao topo





































Juiz Fabiano Moura de Moura vai falar sobre família na Convenção das Unimeds e Unicreds do Norte/Nordeste

Um tema instigante e por demais reflexivo tamanho são os problemas enfrentados pelo mundo contemporâneo, notadamente no Brasil, que em sua constituição considera-a como base da sociedade. E para discutir o tema família, o 21º Encontro da Mulher Unimediana, que ocorre concomitantemente à 24ª Convenção das Unimeds Norte/Nordeste e ao 17° Simpósio de Cooperativismo de Crédito/Unicred, terá a presença do juiz Fabiano Moura de Moura. Juiz da Vara da Infância e Juventude, Fabiano Moura de Moura é também diácono e fundador de uma da Comunidade Maná, uma das maiores comunidades católicas do nordeste. Família: encontros e desencontros é o tema da palestra a ser proferida por Fabiano Moura de Moura no evento. Autor do livro “Mais que Vencedor”, que está entre os mais vendidos do nordeste e que já está indo para uma terceira edição, Fabiano Moura de Moura é mais uma atração da Convenção das Unimeds e Unicreds do Norte/Nordeste, que ocorre entre os dias 05, 06 e 07 do próximo mês de setembro, no Eco Resort Vila Galé, em Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco, numa promoção da Unimed Norte/Nordeste, Unicred Central Norte/Nordeste e Associação da Mulher Unimediana (AMU). As inscrições estão sendo feitas online através do www.unimednne.com.br/convencao. Mais informações podem ser obtidas no portal da Unimed Norte/Nordeste através do www.unimednne.com.br. O site de Unicred Central Norte/Nordeste, que pode ser acessado pelo www.unicrednne.com.br, também disponibiliza informações sobre o evento, inclusive, com link direto para o sistema de inscrições.

voltar ao topo





































AMU de Botucatu entrega doação ao Banco de Remédios São Benedito

Campanha da Associação Mulher Unimed de Botucatu está em sua 5ª edição e contou com a participação dos médicos cooperados No quinto ano consecutivo a Associação Mulher Unimed de Botucatu tem muito que comemorar com a campanha realizada em prol do Banco de Remédios São Benedito, que atua há mais de 20 anos prestando auxílio à pessoas que necessitam de medicamentos. Na tarde de 17 de julho voluntários da AMU de Botucatu, que trabalharam na arrecadação dos medicamentos, fizeram a entrega dos remédios coletados na ação de 2012. Todos os medicamentos são fruto de doações dos consultórios de médicos cooperados da Unimed, de Botucatu, que mais uma vez se uniram no esforço de colaborar. O Banco de Remédios São Benedito é coordenado por voluntários da comunidade e direcionado às pessoas carentes da cidade e municípios da região, que podem procurar por medicamentos gratuitos, apresentando receita médica. Atualmente as doações da Campanha comandada pela AMUB respondem por mais da metade dos medicamentos em estoque no Banco.

voltar ao topo





































Garantindo sonhos!

Semeando Sonhos da Unimed contribui para queda nos índices de gravidez na adolescência em Erechim. Entre 2008, data de início do projeto, e 2011, indicadores de nascimento entre os jovens apresentou recuo de 17% para 14% Com mais de 2 mil alunos atendidos das redes pública e privada de Erechim, o projeto Semeando Sonhos da Unimed tem cumprido papel importante para a diminuição dos índices de gravidez na adolescência registrados no município. A eficiência da proposta, ao lado de outras ações de saúde pública, é percebida no número de crianças nascidas de mães adolescentes no período compreendido entre agosto de 2008, data de início do projeto da Unimed, e 2011. De lá para cá, o índice que alcançava marca próxima dos 17%, declinou para a casa dos 14%. Equipe multiprofissional Utilizando recursos próprios da Unimed, o Semeando Sonhos trabalha com quatro módulos de discussão, através do empenho de uma equipe multiprofissional (Médico, Enfermeira, Farmacêutica, Fisioterapeuta, Nutricionista, Psicóloga, Educadores e de apoio administrativo) que utiliza o método do Projeto “Vale Sonhar” do Instituto Kaplan de São Paulo, instituição que os capacitou. Num primeiro momento, a equipe orienta e habilita os professores responsáveis pelos alunos que participam do projeto, desenvolve os módulos com os alunos e disponibiliza telefone, e-mail e caixa de perguntas na escola para sanar as dúvidas dos adolescentes. Além disso, na rede municipal foi capacitada uma equipe multiprofissional da Prefeitura de Erechim para trabalhar em projeto próprio, utilizando a mesma metodologia da Unimed Erechim. Satisfação de alunos e professores garante sucesso São atendidos os alunos que frequentam entre a 8ª série do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio (adolescentes dos 14 aos 19 anos). Ao final dos cursos, professores e alunos participantes recebem certificados. Atualmente, a média de satisfação dos alunos e professores com o projeto chega próximo aos 90%. Conforme o presidente da Unimed Erechim, Alcides Mandelli Stumpf, entre os benefícios percebidos pelo Projeto está a maior conscientização dos adolescentes com relação à sexualidade. Para Stumpf, que é pediatra, ter ciência de que o sexo seguro poderá garantir um futuro melhor para àqueles jovens se faz imperioso. “É um processo cultural e de conscientização. Se por um lado o sexo na adolescência é natural, a prevenção deve ser ensinada e aprendida de forma simples e agradável, assim, sabemos que o caminho é árduo, mas aos poucos nossa equipe tem constatado importantes avanços. Passo a passo vamos avançando. Felizmente, os números comprovam isso”, analisa o presidente. Reconhecimento nacional A Unimed Erechim conquistou reconhecimento nacional, em 2009, graças ao Projeto Semeando Sonhos. A menção, destacada através do Prêmio Dr. Lutero Arno Renck, se deu durante Convenção Nacional da Unimed do Brasil, realizada em Vitória no Espírito Santo. O Prêmio Dr. Lutero Arno Renck laureou as melhores práticas em três categorias: Educação cooperativista; Capacitação; e Cidadania na Educação – divisão na qual a Unimed local foi contemplada através de seu projeto. Percepção do impacto da gravidez é trunfo para sucesso O Semeando Sonhos é um desafio no trabalho de educação sexual: motivar o jovem a prevenir a gravidez na adolescência. Este é o ponto chave do trabalho: a motivação, especialmente para aprender a se prevenir. Diversos estudos que analisaram o comportamento sexual na adolescência mostraram que somente a informação, pura e simples, não é suficiente para o sucesso da prevenção da gravidez. A mais recente pesquisa, realizada pelo Programa de Saúde do Adolescente da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, constatou que o conhecimento dos métodos contraceptivos por parte das meninas não garante seu uso. Procurando uma nova abordagem para prevenir a gravidez na adolescência, a equipe da Unimed buscou o Instituto Kaplan, na Capital paulista, para desenvolver seu projeto e tentar reduzir os índices de gravidez entre os jovens em Erechim. O grupo, desta forma, deparou-se com uma frase do Senador Teotônio Vilela " O sonho é próprio de todos nós. Não há nenhuma realidade sem que, antes, se tenha sonhado com ela”. Imediatamente, tornou-se a inspiração na criação da metodologia do Projeto. Simples e clara, a sentença mostrou às equipes do Kaplan e da Unimed a possibilidade de desenvolver a motivação do jovem por meio da percepção do impacto da gravidez na realização de seu sonho maior - o projeto de vida. ESTRATÉGIA DE EDUCAÇÃO PREVENTIVA - Sonhar, identificar que a adolescência não é o melhor momento para se ter um filho; - Conhecer o processo da reprodução, associado às práticas sexuais de risco; - Desenvolver a habilidade para usar os métodos contraceptivos foram as estratégias de educação preventiva, por meio de oficinas, adotada pela Unimed Erechim. ATIVIDADES DO PROJETO Capacitação de Agentes Multiplicadores Curso de capacitação com uma carga horária de 24h. Os participantes recebem dicas, informações e todo o material programático; Suporte Técnico - Encontros para ajudar os educadores na implementação do Projeto e realizar o monitoramento. • Formação de Agentes de Prevenção Curso de Capacitação com uma carga horária de 16h. As escolas participantes recebem um exemplar do cronograma do projeto, com cartilhas para leituras dos alunos. Suporte Técnico – Monitoramento • Realização das Oficinas com os alunos Cada aluno participa de blocos de oficinas, que discutem a identificação do Sonho; descobrem que nem toda relação sexual engravida; e, principalmente, que engravidar é uma escolha.

voltar ao topo





































Primeira Caminhada da Cooperação leva circuito de aferições para a população

A 1ª Caminhada da Cooperação Sicredi que aconteceu no ultimo dia 28 de agosto em parceria com o Sescoop/SP - Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo e Unimed Regional comemorou o Ano Internacional das Cooperativas e promoveu a qualidade de vida por meio de atividade física e prevenção a saúde. Os participantes saíram de frente da Unimed Regional passando pelo centro da cidade e terminaram o exercício na Praça da República onde passaram por um circuito de aferições que verificou peso, altura e pressão. Cerca de 200 pessoas passaram pelo circuito durante a manha de sábado. “O evento foi um ótimo incentivo que tive para a prática de atividade física”, conta a auxiliar de faturamento Cibele Camila Corrêa Dangió. De acordo com a médica do Sescoop, Danielle A. Keusseyan, o evento foi ótimo para a prevenção da saúde. “Prevenção muda à qualidade de vida e salva vidas. Com os exames que realizamos é possível diagnosticar precocemente algumas alterações e encaminhar para o especialista.” conclui Danielle. O organizador do evento e Gerente da Sicredi de Jaú, Antonio Geraldo Bollini a iniciativa foi importante para aproximar as cooperativas da comunidade local e levantar a bandeira da cooperação através de ações coletivas.

voltar ao topo





































Unimed Sergipe reúne colaboradores durante a SIPAT

No decorrer do mês de julho, a Unimed Sergipe realizou a Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho (SIPAT). Com a finalidade de cumprir a NR-5, os colaboradores da Unimed foram convidados a participar de palestras, vacinação e orientações sobre os cuidados com a saúde e a segurança do trabalho. O objetivo da SIPAT foi orientar e conscientizar sobre a necessidade de se evitar acidentes e doenças decorrentes do trabalho, que são prejudiciais ao trabalhador, empresa e sociedade. Sob a coordenação de Maria Nilma Menezes, juntamente com o engenheiro do trabalho, Marcos Guedes, o técnico de segurança do trabalho, Isaac Amâncio, o médico do trabalho, Dr.eorge Figueiredo, e os cipeiros, esta edição da SIPAT foi estendida por todo o mês no intuito de agregar mais ações ao projeto e atrair uma maior participação dos colaboradores. “Felizmente, obtemos um resultado bastante positivo, no qual trabalhamos a motivação dos colaboradores, esclarecemos as dúvidas e alcançamos o objetivo de conscientizá-los. Além disso, podemos destacar a intensa participação dos colaboradores, que atenderam ao nosso chamado, e a perceptível integração que ocorreu durante as ações do evento”, pontuou a Gerente Administrativa da Unimed Sergipe, Maria Nilma. Entre as ações, podemos destacar: a SIPAT itinerante, na qual a equipe de especialistas percorreu os setores e unidades da Unimed Sergipe par alertar os colaboradores sobre os cuidados necessários para a saúde e segurança do trabalho; a vacinação de gripe, tétano e hepatite B, que teve a adesão de aproximadamente 400 colaboradores; e as palestras de Jácome Goés e de Almir Santana, que falaram sobre “Desenvolvimento Humano” e “Sexualidade nas Etapas da Vida”, respectivamente. “Foi uma oportunidade de alertar para a importância da higiene íntima, o uso de preservativos, a importância do exame para detectar o câncer de próstata e o câncer de mama, os fatores psicológicos e orgânicos que levam à disfunção e abordar sobre temas como o pré-natal”, disse o gerente do programa DST/AIDS da Secretaria de Estado da Saúde, Almir Santana.

voltar ao topo





































Unimed Volta Redonda vai promover Assembleia Geral Extraordinária

Na próxima quarta-feira (08), a Unimed Volta Redonda vai realizar mais uma Assembleia Geral Extraordinária de prestação de contas com seus médicos Cooperados. O encontro acontece a partir das 19h30, no auditório da sede administrativa. Essa será a segunda Assembleia Extraordinária realizada neste ano.

voltar ao topo