Radar Unimed Diário | 11 de setembro de 2012 | edição 106
 

Técnicos da Confederação vão ao Ceará para fomentar as
boas práticas de auditoria em saúde


A área de Gestão Institucional em Saúde da Unimed do Brasil, sob a administração da diretoria de Integração Cooperativista e Mercado, dá continuidade ao seu trabalho de difusão das boas práticas de auditoria médica e enfermagem pelo Sistema. Na última sexta-feira (31/08), o assessor médico da Confederação, Francisco Lima, acompanhado da coordenadora da área, Karla Regina Dias de Oliveira, e de Maria Lúcia Santana Matos, do Intercâmbio Nacional, representaram a Unimed do Brasil em Fortaleza (CE), durante o Workshop de Auditoria em Saúde da Federação Ceará.

O evento é parte do projeto da Cooperativa cearense de reestruturação de sua auditoria, tendo como base o trabalho desenvolvido pela Confederação com o Colégio Nacional de Enfermeiros Auditores (Conenfa). Na ocasião, Francisco Lima falou sobre as normas técnicas de auditoria do Intercâmbio Nacional e desenhou todo o processo de participação dos auditores junto aos órgãos reguladores, como a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), por exemplo.

Karla Regina expôs todos os atributos referentes ao Conenfa, em palestra na qual a troca de informações e experiências sobre o já consolidado Colégio deu a tônica das conversas. Ainda no mesmo dia, Maria Lúcia realizou uma apresentação técnica do Intercâmbio Nacional, área de vital importância para o funcionamento do Sistema Unimed.

 

Unimed na Imprensa

Seguros Unimed lança Guia de boas práticas nas redes sociais
Para conscientizar seus colaboradores sobre o uso adequado dos sites de relacionamento, a Seguros Unimed lançou um guia de boas práticas nas redes sociais. O material, que foi elaborado a partir de estudos... (Portal Revista Você RH/SP – 10/09/2012)

O IAG Saúde estará presente na 42ª Convenção Nacional da Unimed
O IAG Saúde vai marcar presença na 42ª Convenção Nacional Unimed , de 11 a 14 de setembro de 2012 em Florianópolis/SC. No stand da Fundação Unimed, representantes do IAG estarão disponíveis para apresentar o produto... (Portal IAG Saúde/MG – 10/09/2012)

Eduardo Regonha, da Planis Consultoria, é convidado para ministrar o curso Custos Assistenciais e Estratégia de Recursos Próprios na 42º. Convenção Nacional da Unimed
Com os custos da Saúde em uma espiral de crescimento, a necessidade de debater ferramentas gerenciais que auxiliem o gestor na geração de controles e gerenciamento das informações para tomada de decisão, torna-se imprescindível... (Portal Segs/SP – 10/09/2012)

Ormond Imagens fotografa para campanha da Unimed-SC
A Ormond Imagens fotografou para a Unimed Santa Catarina a campanha Mosqueteiros criada pela agência 9mm Propaganda. Os trabalhos aconteceram durante o período de gravação do vídeo comercial, em períodos... (Portal Acontecendo Aqui/SC – 10/09/2012)

Unimed disponibiliza novas carteiras para usuários do plano conveniado com a AMPB
A Associação dos Magistrados da Paraíba informa aos usuários do plano de saúde, convênio Unimed-AMPB, que as carteiras com vencimento 31 de dezembro de 2012 já podem ser substituídas pelas novas carteiras, com vencimento... (Portal AMPB/PB – 10/09/2012)

Unimed Americana conquista vitórias nas categorias de base
A semana foi positiva para as categorias de base da Unimed Americana, que alcançaram vitórias em três campeonatos. No Paulista Sub-17, a equipe da técnica Adriana Santos Lopez derrotou Barretos por 54 a 42, sexta-feira (7)... (Portal O Jogo/SP – 10/09/2012)

UNIMED – São José dos Campos (SP) abre processo seletivo
A UNIMED - São José dos Campos, no Estado de São Paulo, publicou edital N° 01/2012 de processo seletivo para preenchimento de 322 vagas de médicos cooperados, para atuação na área de abrangência da Cooperativa... (Portal Concursos no Brasil/SP – 10/09/2012)

Cooperativas fundadoras são homenageadas pela Unimed Norte/Nordeste
As Unimeds de João Pessoa, Campina Grande e Recife foram homenageadas durante a Convenção das Unimeds e Unicreds do Norte e Nordeste. Graças à união das três cooperativas é que foi fundada, em 1977, a Unimed Norte/Nordeste... (Portal Wscom/PB – 10/09/2012)

Futebol solidário da Unimed Paulistana arrecadou 900 quilos de alimentos
A Unimed Paulistana, com o objetivo de estimular a prática desportiva e a consciência social, assim como integrar colaboradores, cooperados e funcionários terceirizados, promoveu neste ano o 1º Torneio de Futebol Solidário... (Portal Pingado/SP – 10/09/2012)

Hospital e Maternidade Unimed promove 12ª Sipat
Nos dias 11 e 12 de setembro o Hospital e Maternidade Unimed, que tem por missão a promoção à saúde, se volta à melhora da qualidade de vida de seus colaboradores promovendo a 12ª Sipat – Semana Interna de Prevenção... (Portal Parabrisa/SP – 10/09/2012)

Rio do Sul Unimed/Delsoft joga nesta quarta-feira contra a equipe de Brusque
Quarta-feira dia 12, anote na agenda! Rio do Sul/Unimed/Delsoft joga contra Brusque pela última rodada do Campeonato Catarinense. O jogo começa às 20h15 no Ginásio Municipal Artenir Werner no Canoas. A Rádio Mirador 540 AM... (Portal Delsoft/SC – 10/09/2012)

Campanha arrecada 2,5 toneladas de alimentos
Pelo quarto ano consecutivo a Unimed Barbacena participou das Ações do Dia de Cooperar. Neste ano, o Centro de Educação Especial Maria do Rosário foi o escolhido e será agraciado com as atividades do Dia C. A escola... (Portal Barbacena Oline/SP – 11/09/2012)

Oficina de shantala acontece dias 11 e 18 de setembro na casa bem-estar
A Medicina Preventiva da Unimed Porto Alegre promove, no mês de setembro, oficinas de Shantala para clientes da Cooperativa Médica. Shantala é uma técnica de origem indiana que utiliza a massagem aplicada... (Portal Dinheiro na Conta/PR – 10/09/2012)

Palestra gratuita aborda Prevenção de Quedas para um envelhecimento saudável
A Unimed Porto Alegre promove na próxima quarta-feira, dia 12 de setembro, palestra gratuita e aberta à comunidade sobre o tema Prevenção de Quedas para um envelhecimento saudável. O assunto será apresentado... (Portal Incorporativa/SP – 10/09/2012)

Marcas aumentam o desafio na construção de boas lembranças
Ter a marca mais lembrada pelas pessoas deixou de ser sinônimo de sucesso. Em tempos de comunicação globalizada e redes sociais o velho dito "falem bem ou mal, mas falem de mim" deixou de ser argumento... (Jornal Estado de Minas/MG – 09/09/2012)

 

Notícias de Interesse

Peso da energia no custo industrial chega a 15% para bens intermediários
O corte de até 28% da tarifa de energia elétrica para a indústria deve representar uma redução de custo importante para o segmento, principalmente em setores intermediários. Na média, as despesas com energia... (Jornal Valor Econômico/SP)

Receita libera consultas ao quarto lote de restituições do IR 2012
Lote multiexercício soma R$ 1,8 bilhão, informou a Receita Federal. Valores serão depositados somente no dia 17 de setembro, lembra Fisco. A Receita Federal libera nesta terça-feira (11), a partir das 9h, as consultas ao quarto lote de restituições... (Portal G1/SP)

O Direito de escolher
Essas palavras, incômodas em sua crueza, constituem um trecho do testamento de uma mulher de 44 anos, cheia de entusiasmo e plenamente saudável. Ana Claudia, porém, tem uma convivência íntima e diária... (Revista Veja/SP – Setembro. 12 – pg 98 a 106)

Anvisa suspende venda de xarope
A distribuição, o comércio e o uso do medicamento Bronxol Xarope Adulto, lote 3EB03, fabricado em 03/2012 e com prazo de validade até 03/2014, foram suspensos ontem pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária... (Jornal O Estado de S. Paulo, Vida/SP – 11/09/2012)

Novas técnicas abrem possibilidade de transplante de medula óssea em idosos
A descoberta de novas drogas e a evolução de técnicas médicas têm mudado o perfil dos pacientes que recebem transplante de medula óssea de doador - aparentado ou não. Há 15 anos, por conta dos riscos, pessoas... (Jornal O Estado de S. Paulo, Vida/SP – 11/09/2012)

Proposta amplia faixa etária em cinco anos
O Ministério da Saúde está estudando a revisão da Portaria 2.600, de 2006, que limita entre 60 e 70 anos - dependendo da gravidade do caso - a idade do paciente que pode receber o transplante de medula óssea... (Jornal O Estado de S. Paulo, Vida/SP – 11/09/2012)

Uma pitada de bom senso
O Ministério da Saúde e a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (Abia) firmaram acordo fixando metas para a redução, até 2015, da quantidade de sódio presente em caldos, temperos, margarinas... (Jornal O Estado de S. Paulo, Opinião/SP – 11/09/2012)

SUS terá 5 novos remédios contra artrite
Remédios, da classe dos biológicos, têm ação mais específica contra a doença, que faz articulações degenerarem. Segundo especialistas, até 120 mil pacientes que não respondem aos tratamentos atuais podem ser... (Jornal Folha de S. Paulo, Cotidiano/SP – 11/09/2012)

Hospital Evangélico faz 53 anos com dívida de R$ 260 mi
Maior hospital privado e filantrópico do Paraná, o Hospital Universitário Evangélico de Curitiba comemorou 53 anos no último dia 5. Festa de aniversário, porém, não houve, dada a crise financeira pela... (Jornal Gazeta do Povo, Vida e Cidadania/PR – 11/09/2012)

 

Concorrentes

QUEIXA: PARCELA DUPLICADA
Primeira mensalidade de plano de saúde foi paga no momento da contratação, via corretor de seguros. Depois, a seguradora cobrou nova parcela referente ao período já quitado. (Francisco Dario Pinheiro... (Jornal Folha de S. Paulo, Cotidiano/SP – 11/09/2012)

Senado pode contratar Caixa para administrar plano de saúde
Por sugestão da senadora Marta Suplicy (PT-SP), o Senado quer contratar sem licitação a Caixa Econômica Federal para administrar o plano de saúde dos servidores da Casa. Mesmo com parecer contrário da advocacia do Senado... (Portal Jornal Floripa/SC – 10/09/2012)

SulAmérica muda gestão para crescer em odonto
Houve um tempo em que a carteira do seguro saúde da SulAmérica foi considerada uma das noivas prediletas do mercado havia até quem apostasse que, mais cedo ou mais tarde, a seguradora venderia esse ativo... (Jornal Brasil Econômico, Empresas/SP – 11/09/2012)

Icatu investe no basquete
A Icatu Seguros passou a patrocinar o basquete do Minas Tênis. Com a parceria, que tem contrato de quatro anos, o time se chamará Icatu Minas. A apresentação do patrocinador e do novo elenco aconteceu... (Portal Monitor Mercantil/RJ – 10/09/2012)

Plano de saúde investe em prevenção e diz que faltam especialistas
Um dos maiores planos de saúde de Mato Grosso do Sul, a Cassems (Caixa de Assistência aos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul) diz que faltam médicos especialistas em algumas áreas, que prevenção... (Portal Cassilândia Jornal/MS – 10/09/2012)

Zurich Seguros mantém forte crescimento no primeiro semestre do ano
Zurich Seguros manteve crescimento contínuo nas operações de Vida e Previdência Privada no primeiro semestre. A seguradora registrou crescimento de 68% em prêmios emitidos e de 31% em novas vendas, quando comparado... (Portal Segs/SP – 10/09/2012)

DIÁRIO volta a publicar as dicas de bem estar
Pelo terceiro ano seguido, o mês de setembro traz consigo uma nova série de fascículos do suplemento especial Dr. Responde, um caderno especial do DIÁRIO voltado para saúde com informações e dicas para o bem estar... (Jornal Diário do Pará/PA – 11/09/2012)

 

Agência de Notícias

Unimed Londrina conquista a classificação ouro do Selo Nacional Unimed de Governança Cooperativa

Encontro de Líderes apresenta modelo pioneiro de valorização do Cooperativismo médico

Hospital Unimed de Araçatuba comemora dia do Nutricionista

Curso orienta acompanhantes e cuidadores de pacientes internados no Hospital Unimed

Grupo Menu Saúde realiza encontros semanais de educação nutricional

Unimed Sorocaba realiza encontro para 400 secretárias

Estresse: é possível gerenciar

Unibaby Unimed Uberlândia – curso preparatório para gestantes

Casual Day orienta utilização consciente do plano de saúde Unimed

Associação Mulher Unimed de Botucatu apoia estudante de violino

Unimed Fortaleza apoia Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Unimed Goiânia abre inscrições para o processo seletivo nos Recursos e Serviços Próprios

 
 
 
 

 

Seguros Unimed lança Guia de boas práticas nas redes sociais

Para conscientizar seus colaboradores sobre o uso adequado dos sites de relacionamento, a Seguros Unimed lançou um guia de boas práticas nas redes sociais. O material, que foi elaborado a partir de estudos e pesquisas realizadas pela área de marketing digital da companhia, está dividido em oito temas, tem uma linguagem bastante simples e conta com a ajuda de infográficos que facilitam a compreensão. Um dos tópicos, e o mais importante, fala sobre como o colaborador deve se comportar na rede quando o assunto é a empresa onde trabalha. Desde 2010, a Seguros Unimed permite que seus colaboradores acessem sites do gênero, como Facebook, Twitter, Orkut e Youtube, por meio de seis cotas diárias de 10 minutos cada, totalizando a liberação de 1 hora por dia. Rosana Balote, superintendente de gestão de pessoas, explica que a decisão de liberar o acesso aos sites de relacionamento é uma das maneiras da companhia estimular a criatividade e a interação com públicos de interesse. “Nossa função como empresa é respeitar e dar autonomia aos nossos colaboradores, mas, ao mesmo tempo em que permitimos o uso das redes, queremos contribuir para que isso seja feito com segurança e responsabilidade. Em vez de proibir optamos por conscientizar”, comenta a executiva. O Guia de Boas Práticas nas Redes Sociais está disponível para consulta dos colaboradores na intranet da empresa. (Portal Revista Você RH/SP – 10/09/2012)

voltar ao topo





































O IAG Saúde estará presente na 42ª Convenção Nacional da Unimed

O IAG Saúde vai marcar presença na 42ª Convenção Nacional Unimed , de 11 a 14 de setembro de 2012 em Florianópolis/SC. No stand da Fundação Unimed, representantes do IAG estarão disponíveis para apresentar o produto “QUALI-SIS – A solução completa para a gestão da qualidade do Sistema Unimed“. Além disso, a Dra. Tania Grillo, Diretora do IAG Saúde, ministrará a oficina ” no dia 11 de setembro, terça-feira. Saiba mais: Gestão da Qualidade por meio da Acreditação Palestrante: Tania Moreira Grillo Pedrosa Carga Horária: 04 horas Horário: 13h às 17h Local: Sala Corvo I No contexto econômico do sistema UNIMED, a sinistralidade é uma preocupação central. Todos estão a procura de caminhos para reduzi-la. A gestão da qualidade tem sido a solução da alta sinistralidade do primeiro mundo. Nesta oficina serão apresentadas experiências de sucesso no Sistema UNIMED para agregar qualidade e reduzir sinistralidade. Tem o objetivo também de demonstrar o impacto da má qualidade na sinistralidade e mostrar o direcionamento dado pela ANVISA quanto a qualidade. Público-alvo: Dirigentes, Conselheiros e Executivos do Sistema Unimed Conteúdo Programático: Impacto da má qualidade na sinistralidade Diretrizes da ANS – RN 277, 267 e grupo de trabalho de remuneração Como implantar o sistema de garantia de qualidade na operadora e nos prestadores Casos de sucesso no Brasil Bibliografia Básica: ANS – RN 277, RN 267 Currículo da Palestrante: Médica, diretora do Instituto de Acreditação e Gestão em Saúde, consultora da fundação UNIMED, Doutora em Medicina, professora da faculdade de Ciências Medicas de Minas Gerais e especialista em clinica médica. (Portal IAG Saúde/MG – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Eduardo Regonha, da Planis Consultoria, é convidado para ministrar o curso Custos Assistenciais e Estratégia de Recursos Próprios na 42º. Convenção Nacional da Unimed

Com os custos da Saúde em uma espiral de crescimento, a necessidade de debater ferramentas gerenciais que auxiliem o gestor na geração de controles e gerenciamento das informações para tomada de decisão, torna-se imprescindível. Sendo assim, este curso tem o objetivo de promover discussões e proporcionar conhecimento em Gestão de Custos, Custeio por absorção, Formação dos preços dos serviços, Custeio dos procedimentos médico-hospitalares e Custeio variável, margem de contribuição e custos para decisão. A iniciativa acontecerá no dia 11 de setembro, na Sala Santa Maria II - Costão do Santinho SPA, Golf e Resort em Florianopolis, em Santa Catarina. Com quatro horas de duração, a iniciativa é voltada para dirigentes, conselheiros e executivos do Sistema Unimed. O curso será ministrado por Eduardo Regonha, Diretor Executivo da Planis, Doutor em Ciências pela UNIFESP/APM, pós graduado em Administração Hospitalar e de Sistemas de Saúde pela Fundação Getúlio Vargas . Agenda: Custos Assistenciais e Estratégia de Recursos Próprios Data: 11 de setembro de 2012 Horário: 13h às 17h Local: Sala Santa Maria II - Costão do Santinho SPA, Golf e Resort em Florianopolis, em Santa Catarina. Sobre Planis Consultoria Desde 2009, a Planis Consultoria surgiu com o objetivo de oferecer soluções para empresas de prestação de serviço de pequeno, médio e grande porte. Entre seus serviços estão: gestão financeira, gestão de custos e orçamentos, controladoria, planejamento estratégico, diagnósticos e projetos de viabilidade econômico-financeira. Com o intuito de proporcionar aos clientes a mais alta performance em seus negócios, sempre pautados pela ética, imparcialidade e confiabilidade, a Planis conta com um quadro de colaboradores, formados em renomadas instituições, que conciliam os conceitos adquiridos nas atividades acadêmicas com à vasta experiência em prestação de serviços no mercado. (Portal Segs/SP – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Ormond Imagens fotografa para campanha da Unimed-SC

A Ormond Imagens fotografou para a Unimed Santa Catarina a campanha Mosqueteiros criada pela agência 9mm Propaganda. Os trabalhos aconteceram durante o período de gravação do vídeo comercial, em períodos da madrugada e durante o dia. Foram fotografados os atores transformados nos personagens do conto 3 Mosqueteiros, onde como conta o enredo, são 4 companheiros. Com um estilo bem divertido e heróico, os personagens na comunicação da campanha apresentam os serviços da Unimed Santa Catarina para empresas. (Portal Acontecendo Aqui/SC – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Unimed disponibiliza novas carteiras para usuários do plano conveniado com a AMPB

A Associação dos Magistrados da Paraíba informa aos usuários do plano de saúde, convênio Unimed-AMPB, que as carteiras com vencimento 31 de dezembro de 2012 já podem ser substituídas pelas novas carteiras, com vencimento para 31/12/2014. Aqueles que trabalham na Capital devem pegar sua carteira na sede administrativa da AMPB (Avenida João Machado, nº 553, Centro. Empresarial Plaza Center, 3º andar, Sala 307, João Pessoa - PB. CEP: 58.013-520. Fone: (83) 3513-2000). Para os servidores que atuam no interior do Estado, a entrega será através do malote do TJPB para o local de trabalho indicado pelo mesmo (a remessa será semanalmente). O usuário deve ligar para o telefone (83) 3513-2000 se identificar, atualizando seus dados e informando o local para entrega. No ato do recebimento da nova carteira, os servidores usuários do plano deverão atualizar os dados cadastrais (nome, endereço, telefone, matrícula e local de trabalho). A entrega está autorizada apenas ao titular ou dependente do plano. (Portal AMPB/PB – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Unimed Americana conquista vitórias nas categorias de base

A semana foi positiva para as categorias de base da Unimed Americana, que alcançaram vitórias em três campeonatos. No Paulista Sub-17, a equipe da técnica Adriana Santos Lopez derrotou Barretos por 54 a 42, sexta-feira (7), no Centro Cívico. Foi a 12ª vitória em 12 jogos. A Unimed é lider absoluta e seu próximo jogo será apenas no dia 3 de outubro, quando vai a Ourinhos para enfrentar o time da casa. No Paulista Sub-15, a Unimed ganhou de Votorantim por 64 a 23, sábado (8), também no Centro Cívico. As meninas da técnica Anne de Freitas Sabatini somam nove vitórias e duas derrotas, ocupando o primeiro lugar de seu grupo. No próximo dia 15, a equipe de Americana joga contra Barretos, na casa do adversário. E pelo Campeonato Sub-17 da Associação Regional de Basquete (ARB), a Unimed Americana venceu o clássico contra a Unimed Santa Bárbara por 49 a 46, em Santa Bárbara d´Oeste. A equipe do técnico Bruno César Vital, formada por atletas da categoria sub-14, tem 11 vitórias e uma derrota. O próximo jogo será contra Itupeva, dia 27 de setembro, em Itupeva. (Portal O Jogo/SP – 10/09/2012)

voltar ao topo





































UNIMED – São José dos Campos (SP) abre processo seletivo

A UNIMED - São José dos Campos, no Estado de São Paulo, publicou edital N° 01/2012 de processo seletivo para preenchimento de 322 vagas de médicos cooperados, para atuação na área de abrangência da Cooperativa, composta pelas cidades de São José dos Campos, Jacareí, Caraguatatuba, Ubatuba, São Sebastião, Ilha Bela, Paraibuna, Guararema e Santa Branca. As inscrições serão realizadas até às 21 horas (horário de Brasília) do dia 04 de Outubro de 2012, através do site www.zambini.org.br. O candidato deverá efetuar o pagamento da Taxa de Inscrição no valor de R$ 270,00. A prova objetiva será aplicada no município de São José dos Campos/SP no dia 21 de outubro de 2012, locais e horários a serem divulgados oportunamente. O candidato deve acompanhar a Convocação exclusivamente através do site: www.zambini.org.br. O gabarito da prova objetiva será divulgado no site do Instituto Zambini provavelmente no dia 22 de outubro de 2012, a partir das 10 horas, assim como a Classificação Preliminar no dia 01 de novembro de 2012. O prazo de validade do processo seletivo é de 12 meses, contados da publicação do resultado final, em 13 de novembro de 2012, prorrogável por até mais 12 meses, a critério justificável do Conselho de Administração da Unimed SJC. (Portal Concursos no Brasil/SP – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Cooperativas fundadoras são homenageadas pela Unimed Norte/Nordeste

As Unimeds de João Pessoa, Campina Grande e Recife foram homenageadas durante a Convenção das Unimeds e Unicreds do Norte e Nordeste. Graças à união das três cooperativas é que foi fundada, em 1977, a Unimed Norte/Nordeste. O presidente da Unimed Norte/Nordeste, Reginaldo Tavares de Albuquerque, comandou as homenagens. Tavares fez um resgate dos 35 anos da Unimed Norte/Nordeste, lembrando a contribuição dos ex-presidentes Alberto Urquiza Wanderley e Gley Nogueira Gurjão, das Unimeds de João Pessoa, Campina Grande e Recife. Citando Fernando Pessoa relatou o caminho percorrido ao longo desses 35 anos. “No inicio, há 35 anos, éramos três unidades. Vencemos a incerteza do começo e hoje colhemos os frutos de uma trajetória de muitas conquistas, que se renovam na expressão do poeta Fernando Pessoa: Tudo vale à pena quando a alma não é pequena”, completou o presidente da Unimed Norte/Nordeste. Alexandre Magno, presidente da Unimed João Pessoa; Maria de Lourdes Corrêa de Araújo, presidente da Unimed Recife e Francisco Vieira, Unimed Campina Grande, receberam das mãos do presidente Reginaldo Tavares de Albuquerque uma lembrança em alusão aos 35 anos da Unimed Norte/Nordeste. Na seqüência, as homenagens foram rendidas as federações e instituições parceiras. Euracy de Souza Bonner, pela Federação das Unimeds da Amazônia (FAMA); Thadeu Fortes, Federação do Piauí; Darival Bringel de Olinda, Federação do Ceará; Eduardo Bezerra Fernnandes, Federação do Rio Grande do Norte; Maria de Lourdes Corrêa de Araújo, Federação Pernambucana; Viviane Malta, Federação das Alagoas; Silvio Porto, Federação Baiana; Maria Jandira Fernandes de Albuquerque, Associação da Mulher Unimediana (AMU); e Wilson Ribeiro de Moraes Filho, Unicred Central Norte/Nordeste, também foram homenageadas pela Unimed Norte/Nordeste. Números - A Unimed Norte/Nordeste é formada por 26 mil médicos, 86 Unimeds, entre federações e singulares, e a presença marcante em 85% dos municípios do Norte e Nordeste. Uma grande rede formada por 18 hospitais próprios, 1.098 leitos hospitalares, 396 hospitais referenciados e 18.920 leitos referenciados. Números que mostram a grandiosidade de um sistema que no Norte e Nordeste produz mais de 26 milhões de exames laboratoriais por ano, e aonde são gerados mais de 9 mil empregos diretos e 58 mil indiretos. (Portal Wscom/PB – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Futebol solidário da Unimed Paulistana arrecadou 900 quilos de alimentos

A Unimed Paulistana, com o objetivo de estimular a prática desportiva e a consciência social, assim como integrar colaboradores, cooperados e funcionários terceirizados, promoveu neste ano o 1º Torneio de Futebol Solidário, de 7 de julho a 1º de setembro. Por meio da iniciativa, a Cooperativa arrecadou 900 quilos de alimentos não perecíveis, além de doações de roupas, calçados, cobertores, brinquedos e livros. Os donativos foram repassados ao Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo e para cinco instituições assistenciais da cidade de São Paulo: - Casa Lar Um Sonho de Criança – entidade que atende 20 menores, de 0 a 14 anos, localizada no Parque Maria Helena; - Núcleo Assistencial a Caminho da Luz Anjos da Noite – instituição que auxilia moradores de rua de diversas regiões de São Paulo; - Projeto Arrastão – iniciativa para inserção social localizada no bairro do Campo Limpo, assistindo crianças, jovens e adultos com uma diversidade de atividades; - Lar da Infância de Nice – abrigo para menores localizado na Zona Leste de São Paulo; - Fraternidade Assistencial Casa do Caminho – lar que abriga internos com múltiplas deficiências na região do Ipiranga. A atividade fez parte das comemorações de 41 anos de Unimed Paulistana, completados no dia 23 de agosto. “Com o sucesso da ação, a proposta é tornar o projeto um evento desportivo do nosso calendário corporativo, englobando mais modalidades esportivas”, assinala o gerente de Marketing, Comunicação e Responsabilidade Social, Osmar Coelho. Sobre a Unimed Paulistana: A Unimed Paulistana integra o maior sistema de saúde do mundo no formato de cooperativa e tem como missão promover soluções em saúde, sempre buscando a excelência, valorização do trabalho do médico e a satisfação dos clientes, dentro dos princípios da ética e responsabilidade socioambiental. Focada no crescimento, na competência dos médicos cooperados e na expertise dos profissionais que fazem parte do seu quadro funcional, a operadora reúne hoje quase 2 milhões de clientes em sua carteira geral e mais de 2.500 médicos cooperados, atuando em 30 municípios da Grande São Paulo. Um dos principais diferenciais é que os clientes são atendidos pelos donos da empresa, ou seja, pelos médicos que são sócios da Cooperativa, possibilitando assim um atendimento de excelência. (Portal Pingado/SP – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Hospital e Maternidade Unimed promove 12ª Sipat

Nos dias 11 e 12 de setembro o Hospital e Maternidade Unimed, que tem por missão a promoção à saúde, se volta à melhora da qualidade de vida de seus colaboradores promovendo a 12ª Sipat – Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho.Qualidade de Vida no Trabalho, Doenças Sexualmente Transmissíveis/Aids, Responsabilidade Socioambiental e Motivação estão entre os temas a serem abordados visando a conscientização dos cerca de 300 profissionais que compõem o Hospital. Programação: No dia 11 a palestra “Qualidade de Vida no Trabalho”ministrada pela fisioterapeuta Rebeca Garcia Rosa Ferreira abre a Semana a partir das 11 horas. Às 14h30 a enfermeira do Nas – Núcleo de Atenção à Saúde – Monise Paiva - fala sobre “Doenças Sexualmente Transmissíveis/Aids”. No dia 12 às 11 horas a palestra “Responsabilidade Socioambiental – O dia a dia da gestão de resíduos no Hospital Unimed Leste Paulista” será proferida pelo técnico em Segurança do Trabalho, Flavio Garcia. O tema “Motivação” será abordado pela monitora de educação do Senac, Suelen e Sonia de Jezus, às 14h30, encerrando as atividades. “A Semana tem como objetivo desenvolver a consciência da importância de eliminar os acidentes do trabalho e criar uma cultura vigilante, permitindo reconhecer e corrigir condições e práticas inseguras no trabalho”, explicou o técnico em Segurança no Trabalho, Flávio Garcia, que frisou a importância de que esse aprendizado seja aplicado também no ambiente doméstico. Ele ainda enalteceu o trabalho dos membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e da Comissão de Gerenciamento de Resíduos, responsáveis pela escolha dos temas propostos. Compõem as comissões: Cipa - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes: Leonardo Domingos Corrêa – presidente; Luci da Silva Martins – vice presidente; Carlos Cezar de Souza Garcia – secretário; João Batista Bento – sub-secretário; João Carlos Roman Theodoro; Walter Eduardo A. Tabarim; Rogério Marconi da Silva; Laryssa de A. Ferreira; Carmen Lucia C. Soares; Rebeca Garcia Rosa; Vanessa Angela P. Marcelino; Adriana Maria Zonta; Carlos Donizete Barbosa; Rogério Valentim; Marta Helena Martins e Arlene Saito Gazzatto. Comissão de Gerenciamento de Resíduos: Luci da Silva Martins – gestora; Flávio Garcia – secretário; Lara Cristina Santos de Oliveira e Érika Simões Mesquita. (Portal Parabrisa/SP – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Rio do Sul Unimed/Delsoft joga nesta quarta-feira contra a equipe de Brusque

Quarta-feira dia 12, anote na agenda! Rio do Sul/Unimed/Delsoft joga contra Brusque pela última rodada do Campeonato Catarinense. O jogo começa às 20h15 no Ginásio Municipal Artenir Werner no Canoas. A Rádio Mirador 540 AM transmite ao vivo (www.radiomirador.com.br) Já garantimos o primeiro lugar no campeonato e também uma vaga na final. Mas queremos chegar com tudo para buscar o tricampeonato. Contamos com toda a torcida de Rio do Sul e do Alto Vale e com o prestígio da Torcida Delsoft Volei Rio Do Sul . Os ingressos custam R$ 8 e já podem ser adquiridos na Secretaria da FMD ou na hora do jogo. (Portal Delsoft/SC – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Campanha arrecada 2,5 toneladas de alimentos

Pelo quarto ano consecutivo a Unimed Barbacena participou das Ações do Dia de Cooperar. Neste ano, o Centro de Educação Especial Maria do Rosário foi o escolhido e será agraciado com as atividades do Dia C. A escola atende atualmente 376 crianças e jovens que frequentam turmas de ensino fundamental, Educação para Jovens e Adultos, oficinas profissionalizantes e ainda contam com atendimento de psicólogos, fisioterapeutas, especialistas em educação, fonoaudiólogo e terapeuta ocupacional. Durante todo o mês de agosto foram arrecadados junto aos cooperados, colaboradores, clientes e sociedade, leite longa vida, pó de café, cestas básicas, material didático e itens de higiene e limpeza para serem doados à escola. Além de angariar as doações, a Unimed Barbacena promoveu no dia 01 de setembro, uma ação social no Jardim Municipal onde foram atendidas cerca de duas mil pessoas. Foram contabilizadas duas toneladas e meia de alimentos não perecíveis, 1.090 litros de leite, 160 kg de pó de café, além de centenas de kits de material escolar, com caderno, giz de cera, cartolina, lápis, borracha. O material foi entregue na escola na tarde de segunda-feira (10). (Portal Barbacena Oline/SP – 11/09/2012)

voltar ao topo





































Oficina de shantala acontece dias 11 e 18 de setembro na casa bem-estar

A Medicina Preventiva da Unimed Porto Alegre promove, no mês de setembro, oficinas de Shantala para clientes da Cooperativa Médica. Shantala é uma técnica de origem indiana que utiliza a massagem aplicada pelos pais, nos bebês. A partir de um mês de idade as crianças já podem participar da prática que objetiva a relação, interação e contato das mamães e dos papais com o filho. Com a massagem é possível oportunizar o vínculo afetivo a partir do carinho, do toque e da comunicação corporal. A aproximação familiar é incentivada e aprimorada com essa técnica. Os encontros ocorrem nos dias 11 e 18 de setembro, das 14h30 às 15h30, na Casa Bem-Estar, localizada na rua Miguel Tostes, 823. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas pelo telefone 51 3316-7177 ou pelo e-mail medicinapreventiva@unimedpoa.com.br. Sobre a Unimed Porto Alegre Fundada em 1971, a Unimed Porto Alegre é uma cooperativa de médicos líder no mercado de assistência à saúde na Capital, Região Metropolitana, Centro-Sul e Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Possui mais de 630 mil beneficiários e cerca de 400 pontos de atendimento entre serviços credenciados e próprios, o que se constitui na maior estrutura em prestação de serviços à saúde dentro de sua área de atuação. A Cooperativa conta com 6,2 mil médicos em 49 especialidades e 39 áreas de atuação e tem estrutura própria para atendimento ao cliente, que inclui Hospital, Laboratório, Centros de Diagnóstico por Imagem, Centro de Oncologia, Prontos-Atendimentos, unidades de atendimento Odonto Unimed e o SOS Emergências Médicas. (Portal Dinheiro na Conta/PR – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Palestra gratuita aborda Prevenção de Quedas para um envelhecimento saudável

A Unimed Porto Alegre promove na próxima quarta-feira, dia 12 de setembro, palestra gratuita e aberta à comunidade sobre o tema Prevenção de Quedas para um envelhecimento saudável. O assunto será apresentado pela médica fisiatra Dra. Janete Viccari Barbosa. A atividade ocorre às 14h30 no Auditório SMA (Secretaria Municipal da Administração) - rua Siqueira Campos, 1180/ 14º andar. O encontro faz parte da programação da Unimed em homenagem ao Dia do Idoso e tem como objetivo avaliar as melhores opções para transformar a casa em um local seguro para pessoas da terceira idade. Medidas preventivas e de segurança para evitar quedas em casa são essenciais, sobretudo para os idosos. Adaptações simples no ambiente como fixar tapetes, colocar corrimão nas escadas, faixas antiderrapantes nos degraus e barras de apoio fixas no box do banheiro, são extremamente eficazes para prevenir tombos. Pequenas alterações no ambiente doméstico podem trazer grandes melhorias para o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas. Os interessados devem fazer as inscrições pelo telefone 51 3316-7177 ou pelo e-mail medicinapreventiva@unimedpoa.com.br. Sobre a Unimed Porto Alegre Fundada em 1971, a Unimed Porto Alegre é uma cooperativa de médicos líder no mercado de assistência à saúde na Capital, Região Metropolitana, Centro-Sul e Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Possui mais de 630 mil beneficiários e cerca de 400 pontos de atendimento entre serviços credenciados e próprios, o que se constitui na maior estrutura em prestação de serviços à saúde dentro de sua área de atuação. A Cooperativa conta com 6,2 mil médicos em 49 especialidades e 39 áreas de atuação e tem estrutura própria para atendimento ao cliente, que inclui Hospital, Laboratório, Centros de Diagnóstico por Imagem, Centro de Oncologia, Prontos-Atendimentos, unidades de atendimento Odonto Unimed e o SOS Emergências Médicas. (Portal Incorporativa/SP – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Marcas aumentam o desafio na construção de boas lembranças

Ter a marca mais lembrada pelas pessoas deixou de ser sinônimo de sucesso. Em tempos de comunicação globalizada e redes sociais o velho dito "falem bem ou mal, mas falem de mim" deixou de ser argumento de defesa até mesmo para quem busca notoriedade a qualquer custo. Pelo menos no mercado publicitário. É o que aponta a última edição da pesquisa ABA/Top Brands 2012, divulgada no Fórum Internacional de Branding, promovido pela Associação Brasileira de Anunciantes (ABA). Entre as 10 primeiras marcas mais faladas pelos consumidores, apenas uma está também entre as mais queridas. ATRIBUTOS Para a publicitária Adriana Machado, diretora de inspiração da Tom + Sapien e especializada no assunto, o grande desafio na construção de uma marca é colocá-la no coração e não apenas na ponta da língua dos consumidores. "É trabalhoso e requer investimento", adianta. Estar no topo do ranking da mais popular e da mais querida simultaneamente deve ser o foco na construção de uma marca. "Ocupar o top of mind é bom, desde que seja por uma boa lembrança", reforça. Adriana sustenta que "o consumidor, pelo excesso de ofertas, coloca todas as opções em uma cesta e avalia seus atributos, antes de fazer sua escolha de compra". Por isso, "existir no mercado não é suficiente", opina da publicitária. "Muitas pessoas sabem que determinada marca existe, mas acabam consumindo outra menos popular por conhecer seus atributos". DIFERENCIAIS A publicitária argumenta que a razão de se construir uma marca é justamente diferenciar um produto do outro. E com as novas mídias, redes sociais, que proporcionam o compartilhamento de informações, a relação de poder de consumo se inverteu. "Teve um tempo que ter um produto de primeira linha era para poucos. Tudo era mais difícil. Comprar uma TV, uma geladeira, um carro importado, um telefone era para um grupo reservado de pessoas. O poder, então, estava na mão do fabricante. Hoje o consumidor é quem tem o poder. Pela quantidade de oferta, o importante é se diferenciar, é agrupar um conjunto de valores ao produto, para ganhar a confiança do consumidor". PARADOXO Ela entende que as novas tecnologias usadas para aproximar clientes dos produtos criam uma perigosa ilusão de controle. O segredo é saber usar as mídias para ouvir o cliente, entender o que ele pensa e espera de uma marca e usá-las para medir seu grau de satisfação. "A marca é o somatório do que você oferece e do que entrega. Ela serva para agrupar um conjunto de valores. Os mercados hoje são conversações, compartilhamento de conhecimento. A grandeza não é mais um valor universal. O segredo é estar perto, manter contato regional. Quem está perto tem mais condições de influenciar, conhecer melhor o consumidor e oferecer coisas mais ajustadas". HUMANIDADE Para se construir uma boa marca, Adriana Machado enumera algumas recomendações que considera fundamentais: "p rometer e cumpir; ter humildade para ouvir, sem se contentar o que ouve; analisar o que é falado, experimentar e estabelecer uma relação de humanidade com o cliente; enfim, ser mais gente". AMOSTRAGEM A pesquisa ABA/Top Brands 2012 foi realizada em oito das principais capitais brasileiras, e ouviu 2020 consumidores entre os meses de julho e agosto, em duas etapas. Na primeira, os entrevistados diziam a marca dos setores pesquisados que viesse a cabeça mais rapidamente. Depois, davam nota de 1 a 5 em quesitos como grau de satisfação e desejo de voltar a adquirir produtos da marca. As dez marcas mais lembradas por segmento: banco Itaú (28%), cartão de crédito Visa (40%), Supermercados Extra (25%), plano de saúde Unimed (27%), operadora de telefonia móvel Tim (28%), operadora de telefonia fixa Oi (38%), fabricante de automóvel VW (32%), aparelho de TV LG (23%), analgésico Dorflex (21%), fabricante de medicamento genérico Medley (16%) As dez marcas mais defendidas: Caixa (67%), cartão de crédito Hipercard (75%), supermercados Guanabara (67%), plano de saúde Unimed (49%), operadora de telefonia móvel Vivo (54%), operadora de telefonia Fixa DDD GVT (47%), fabricante de automóvel Chevrolet (62%), aparelho de TV Panasonic (72%), analgésico Dipirona (77%), fabricante de medicamento genérico SEM (70%). (Jornal Estado de Minas/MG – 09/09/2012)

voltar ao topo





































Peso da energia no custo industrial chega a 15% para bens intermediários

O corte de até 28% da tarifa de energia elétrica para a indústria deve representar uma redução de custo importante para o segmento, principalmente em setores intermediários. Na média, as despesas com energia elétrica e combustíveis representaram 2,8% dos custos das empresas industriais com cinco ou mais pessoas ocupadas, segundo a versão mais recente da Pesquisa Industrial Anual (PIA), de 2010, preparada anualmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O peso, no entanto, é bem mais relevante para setores intensivos no uso desse insumo. Na produção de cimento, por exemplo, as despesas com energia elétrica representam cerca de 12% do custo total, de acordo com o IBGE. Na fabricação de outros materiais importantes para a construção civil, como vidros e produtos cerâmicos, a proporção é de 10,8% e 15,2%, respectivamente. Se repassada, ainda que parcialmente, aos produtos finais, o corte no custo da tarifa de energia elétrica deve produzir efeitos positivos sobre a inflação, com impactos indiretos ao longo da cadeia. O setor automotivo, por exemplo, em que a energia representa apenas 1% da despesa total, tende a ser beneficiado por preços mais competitivos de insumos em que o corte das tarifas é mais relevante. Para economistas, no entanto, as contas de luz residenciais devem dar contribuição de baixa mais significativa para a inflação, já que a "folga" gerada pelos preços menores de energia deve ser usada para recompor as margens apertadas do setor, e não repassada para frente na forma de produtos finais mais baratos. Os produtos industrializados já vêm ajudando a inflação porque a competição com os importados reprime aumentos de preços e também devido ao efeito das desonerações fiscais concedidas pelo governo. Nos 12 meses encerrados em agosto, os bens duráveis, grupo composto somente por produtos manufaturados, acumulam queda de 5,1% no IPCA, segundo cálculos da Tendências Consultoria. Para Flávio Combat, da Concórdia Corretora, o objetivo do corte nas tarifas de energia é aumentar a competitividade da indústria brasileira e liberar renda para o consumo, ajudando, dessa forma, a impulsionar a economia. "Ainda não sabemos se a redução no custo da energia para a indústria será repassada ao consumidor. Se isso ocorrer, creio que será muito marginalmente." O presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Humberto Barbato, avalia que a indústria nacional não terá alternativa, pois se não repassar para os preços dos bens finais a redução na conta de energia continuará a perder mercado para os produtos importados. Para o setor de máquinas, aparelhos e materiais elétricos, a compra de energia elétrica e de combustíveis representa apenas 1,3% do custo total, de acordo com a PIA de 2010. Para Barbato, no entanto, a redução da tarifa tem que ser considerada em conjunto com outras medidas, como a desoneração da folha de pagamento e a desvalorização do câmbio. "Esses três fatores fazem com que a nossa competitividade aumente tanto no mercado externo como no interno. A presidente está tomando decisões que demonstram com muita clareza a prioridade que ela dá para a indústria", afirma. Antônio Carlos Kieling, superintendente da Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimento (Anfacer), considerou a redução positiva, mas avalia que dificilmente esse corte será repassado para o preço final dos produtos. As tarifas de energia elétrica mais baratas, diz ele, serão suficientes apenas para que o setor "continue respirando", já que para a indústria de revestimento o gás natural é mais importante como fonte de energia. O combustível foi reajustado neste ano e, segundo Kieling, o setor não alterou preços por causa da concorrência com o importado. Para ele, a redução do custo do gás natural é "fundamental", pois tem peso de até 25% na estrutura de custo das empresas, dependendo do produto, enquanto a energia elétrica representa até 8% da despesa total. Na PIA, o IBGE coloca na mesma conta os gastos com energia elétrica e com outros combustíveis. Lucien Belmonte, superintendente da Associação Brasileira das Indústrias de Vidro (Abividro), também atribuiu ao gás natural papel mais importante na redução dos custos do setor. Para ele, a redução da tarifa de energia elétrica permite que o segmento ganhe competitividade e volte a produzir, avaliando que por causa das margens reduzidas, não haverá alteração no preço final. Adriana Molinari, da Tendências, também não acredita que o pacote vai repercutir nos preços finais. "Essa redução nas tarifas para a indústria será captada como margem", devido à recessão em que o setor se encontra. (Jornal Valor Econômico/SP)

voltar ao topo





































Receita libera consultas ao quarto lote de restituições do IR 2012

Lote multiexercício soma R$ 1,8 bilhão, informou a Receita Federal. Valores serão depositados somente no dia 17 de setembro, lembra Fisco. A Receita Federal libera nesta terça-feira (11), a partir das 9h, as consultas ao quarto lote de restituições do Imposto de Renda (IR) de pessoa física 2012. No total, serão depositados R$ 1,8 bilhão em restituições referentes aos anos 2008 a 2012. As consultas ao lote podem ser feitas por meio do site da Receita Federal na internet ou pelo Receitafone, no número146. Para o exercício de 2012, serão creditadas restituições para um total de 1,92 milhão de contribuintes, no valor de R$ 1,73 bilhão, com correção da taxa Selic de 3,75%. Desse total, 25.076 são contribuintes beneficiados pelo Estatuto do Idoso, ou seja, tem prioridade no depósito da restituição. O pagamento do lote aos contribuintes, segundo lembrou o Fisco, será feito a partir do dia 17 de setembro. De acordo com a Receita, a restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá pedi-la por meio da internet. Processo de autorregularização O Fisco lembra que os contribuintes podem saber se há inconsistências em suas declarações do IR deste ano e se, por isso, caíram na malha fina – ou seja, tiveram seu IR retido para verificações. As informações estão disponíveis por meio do extrato da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física de 2012, disponível no portal e-CAC da Receita Federal. Para acessar é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada. De acordo com a Receita, o acesso dos contribuintes ao extrato também permite conferir se as cotas do IRPF estão sendo quitadas corretamente; solicitar, alterar ou cancelar débito automático das quotas, além de identificar e parcelar eventuais débitos em atraso, entre outros serviços. (Portal G1/SP)

voltar ao topo





































O Direito de escolher

Essas palavras, incômodas em sua crueza, constituem um trecho do testamento de uma mulher de 44 anos, cheia de entusiasmo e plenamente saudável. Ana Claudia, porém, tem uma convivência íntima e diária com a morte. Médica geriatra, ela se dedica a uma das áreas da medicina que mais se aproximam da hora do último suspiro, a dos cuidados paliativos, prática que pretende aplacar o sofrimento causado pelos sintomas e pelas seqüelas de uma doença na iminência do momento final.Todos os meses, Ana Claudia testemunha o óbito de vinte pacientes, em média. Em suas diretrizes antecipadas eis outro e pomposo modo de chamar o documento, ela trata das questões referentes ao suporte médico almejado na terminalidade, mas também de aspectos mais comezinhos e humanos, naquela porção da vida indizível e inescapável. “quero um beijo de boa noite e de bom dia. Sei que meu corpo pode estar frágil e muito diferente de mim, mas, acreditem, estarei nele; quero tomar banho todos os dias, com água quente. Quero privacidade. Que as portas do quarto e as janelas estejam fechadas; ninguém deverá sentir pena de mim. Ao contrário, ao me verem, as pessoas hão de dizer: Que sorte morrer assim. O testamento vital é um documento, evidentemente pessoal e intransferível, cujo objetivo é fazer valer as escolhas individuais relativas aos tratamentos médicos em um quadro terminal. No Brasil, nos últimos anos alguns raros acordos semelhantes já vinham sendo firmados entre médicos e pacientes ou então por meio de posturas corajosas e fora da curva como a da geriatra Ana Claudia. O panorama, no entanto, deverá mudar. Em uma decisão histórica, o Conselho Federal de Medicina (CFM) acaba de promulgar uma determinação destinada a consagrar a autonomia do paciente sobre seu destino. "A resolução muda drasticamente a conduta do médico brasileiro", diz Roberto Luiz DAvila, presidente do CFM. Ao dar ao paciente o poder de escolha sobre como deseja ser tratado no limite da morte, o CFM alterou a determinação publicada na edição mais recente do Código de Ética Médica brasileiro, de 2009 - a de recorrer à opinião da farru1ia ou do representante legal ante a impossibilidade de levar em coma a vontade expressa do paciente. Como a resolução tem força de lei entre os médicos, o profissional que não a respeitar pode ser punido até mesmo com a perda do registro. Ao longo desta reportagem, VETA traz os depoimentos de médicos e pacientes a respeito de suas expectativas em relação ao testamento vital. Idealizado no fim dos anos 60 pelo advogado americano Luis Kutner (1908-1993), influente ativista dos direitos humanos e um dos fundadores da Anistia Internacional, o testamento vital (ou living will, em inglês) virou lei em 1990, motivada pelo caso da americana Nancy Cruzan. Em 1983, aos 25 anos, vítima de um acidente de carro, Nancy entrou em estado de coma vegetativo. Apenas sete anos depois da tragédia, graças à luta dos pais da jovem para dar à filha uma morte digna, a Suprema Corte autorizou a retirada da sonda de alimentação que mantinha Nancy viva. A ex-primeira dama Jacqueline Kennedy recorreu ao testamento vital, Diame de um diagnóstico de linfoma não Hodgkin, Jacqueline preparou um documento três meses antes do falecimento, em maio de 1994, decidida a morrer em casa. Pouquíssimo tempo depois, a equipe médica avisou que o rumor havia atingido o cérebro e o fígado. Seu desejo foi atendido. Ao anunciar a morte de Jacqueline, seu filho John Kennedy Jr, disse: "Minha mãe morreu rodeada por amigos, familiares, livros e todas as coisas e pessoas que ela amava. Ela fez isso da sua própria maneira, seguindo as próprias vontades, e nós nos sentimos com sorte por isso". Diversos países dispõem de medidas semelhantes - Holanda, Suíça, Portugal, Alemanha e Argentina. No Brasil, o CFM não estabeleceu um formato-padrão. O testamento vital brasileiro pode ser um pedaço de papel assinado ou um simples acordo verbal entre o médico e o paciente. "É crucial, porém, que o testamento seja discutido com um especialista, para não haver nenhum conflito ético médico", diz o procurador de Justiça Diaulas Ribeiro, que participou da elaboração da resolução do CFM. O testamento vital só pode ser usado em quadros terminais. O conceito de terminalidade é claro e irrefutável na medicina. É a condição em que a pessoa sofre de um problema grave e incurável e que não responde mais a tratamentos capazes de modificar o curso da doença. É o caso do portador de uma demência e de um câncer em fases avançadas, por exemplo. Não é o caso do jovem de 20 anos que sofre um acidente grave e pede para não ser reanimado. O perfil do paciente terminal tem mudado radicalmente. Até pouco tempo atrás, a imagem do doente terminal restringia-se ao idoso preso a aparelhos de uma UTI. Com os avanços na medicina, no entanto, o tempo de vida do portador de um quadro terminal aumentou exponencialmente. Tome-se como exemplo o paciente com câncer de cólon metastático, uma doença agressiva. Há dez anos, a sobrevida média desse doente era de dez meses. Hoje, o tempo é quatro vezes maior. "A concepção moderna tem de considerar que os pacientes terminais podem agora ter qualidade de vida durante um longo período", diz o oncologista Andrey Soares, do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, e do Centro Paulista de Oncologia. Para alguns ter de cancelar um passeio à Disney com os netos para iniciar uma quimioterapia é sinônimo de fim. Para outros, estar ligado a aparelhos de uma UTI de modo a manter-se vivo no nascimento de um neto é que representa o derradeiro esforço. Nem mesmo os especialistas mais experientes têm certeza de até onde devem ir. Um estudo realizado nos Estados Unidos com 65000 pacientes de 435 hospitais ao longo de oito anos e divulgado na semana passada mostrou que os médicos muitas vezes interrompem prematuramente o clássico recurso de reanimação cardiorrespiratória. O levantamento descobriu que os doentes idosos internados em hospitais onde a reanimação costuma durar nove minutos além da média tinham uma chance 12% maior de sobreviver e voltar para casa em boas condições em relação àqueles internados em centros hospitalares cujo tempo do procedimento era menor. O resultado contraria o pensamento comum de que ressuscitar pacientes debilitados é tratamento fútil. Acredita-se que, ao sobreviverem, poderiam ficar com sequei as neurológicas graves. A preocupação central é a qualidade de vida, conceito que muda conforme a morte se aproxima. Em 2008, o historiador inglês Tony Judt (1948-2010) recebeu o diagnóstico de uma doença neurodegenerativa, a esclerose lateral amiotrófica. O distúrbio. incurável. faz com que suas vítimas percam os movimentos do corpo. Um ano depois, ele já precisava de ajuda de ventiladores mecânicos para respirar. A proximidade da morte mudou a ideia de qualidade de vida do historiador. Em 2010 quatro meses antes de morrer, Judt disse em entrevista a VEJA: "O limite para continuar vivendo muda a cada dia. Dois anos atrás, eu diria que viver do jeito que vivo hoje seria insuportável. Agora, penso que o limite vai chegar quando eu não puder mais falar e não tiver meios de comunicar meus sentimentos e minhas idéias". Diz o oncologista Bernardo Garicochea do Hospital Sítio-Libanês, em São Paulo: "A iminência da morte talvez seja a única condição capaz de provocar mudanças profundas em absolutamente todas as pessoas que passam por ela". O testamento vital nos impele a pensar sobre a finitude, algo que evitamos com avidez. Mas ninguém está preparado para morrer. Para muitos, a noção do fim definitivo é aterradora e um documento como o testamento vital causa natural desconforto. Nos EUA, somente 40% dos americanos optaram por deixar registrado como pretendem ser tratados no fim da vida. Nos últimos dois anos, a médica Ana Claudia Arantes propôs o testamento a 100 pacientes. Apenas dez concordaram em tazê-Io. A maioria justificou a recusa em elaborar o documento da seguinte forma: "Ainda é cedo para pensar nisso". A idade média do consultados pela geriatra era de 65 anos. A repulsa com que encaramos a morte hoje• é oriunda em grande parte das conquistas da medicina. A partir do século XIX, com o avanço do sanitarismo, as causas de doenças sérias e fatais foram descobertas e com isso. diminuiu o convívio com os doentes graves. Pouco a pouco, a morte foi confinada ao ambiente hospitalar. Dos anos 50 em diante com a criação das primeiras unidades de terapia intensiva e rodo o seu extraordinário aparam tecnológico, a vida sustentada artificialmente adiou a morre. Com o aperfeiçoamento dos exames de imagem, o refinamento dos remédios e a criação de máquinas para a sustentação artificial da vida, os portadores de doenças crônicas graves atualmente vivem dez anos a mais do que na década de 80. Fruto das conquistas da medicina ocorridas nas últimas décadas, o testamento vital serve de proteção para as situações, comuns e quase inescapáveis, nas quais os avanços científicos embaralham os limites da vida tornada insuponável pela doença (e mantida por meio de tubos, fios e sondas) com a possibilidade de uma morte digna. "Morrer bem significa escapar vivo do risco de morrer doente". escreveu o filósofo Sêneca (4 a.C. 65), intelectual do Império Romano, cujas ideias ecoaram ao longo dos séculos, e ultrapassaram rodas as fronteiras das novas tecnologias em hospitais. Em "De como filosofar é aprender a morrer", o escritor francês Michel de Montaigne (1533-1592) anotou: "Meditar sobre a morre é meditar sobre a liberdade; quem aprendeu a morrer desaprendeu de servir: nenhum mal atingirá quem na existência compreendeu que a privação da vida não é um mal; saber morrer nos exime de roda sujeição e constrangimento". Aceitar a morre, enfim, não é nada fácil. A evolução da medicina tomou ainda mais difícil lidar com essa inexorabilidade que pode ser postergada com cuidados médicos. A possibilidade de adiamento do fim produziu ricos confrontos com posturas que tinham brotado há milênios, embebidas de ética cristã. a década de 50, o papa Pio V|| deixou claro: ninguém é obrigado a receber tratamentos extraordinários para manter a vida em caso de terminalidade. De lá para cá, o embate entre morrer e segurar o desfecho numa UTI, pela real capacidade da medicina de manter a vida, ganhou novos e delicados contornos. esse aspecto, o das realizações concretas, o testamento vital é libertador. Nada tem a ver, ressalte-se, com a eutanásia, a prática de apressar o fim de quem quer morrer. O testamento vital é o direito de decidir como viver quando chegar a morre. (Revista Veja/SP – Setembro. 12 – pg 98 a 106)

voltar ao topo





































Anvisa suspende venda de xarope

A distribuição, o comércio e o uso do medicamento Bronxol Xarope Adulto, lote 3EB03, fabricado em 03/2012 e com prazo de validade até 03/2014, foram suspensos ontem pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em todo o País. Segundo resolução do órgão publicada no Diário Oficial da União, a fabricante - a empresa Cifarma Científica Farmacêutica Ltda. - identificou que frascos do lote citado foram rotulados com apresentação infantil quando deveriam ser destinados para adultos. A Anvisa determinou o recolhimento do estoque do medicamento no mercado. A resolução entrou em vigor ontem. (Jornal O Estado de S. Paulo, Vida/SP – 11/09/2012)

voltar ao topo





































Novas técnicas abrem possibilidade de transplante de medula óssea em idosos

A descoberta de novas drogas e a evolução de técnicas médicas têm mudado o perfil dos pacientes que recebem transplante de medula óssea de doador - aparentado ou não. Há 15 anos, por conta dos riscos, pessoas com mais de 55 anos não eram submetidas ao procedimento. Hoje, hospitais particulares e universitários já fazem o transplante naqueles com mais de 70 anos. A mudança no perfil do transplantado foi um dos temas do 16.º Congresso da Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea (SBTMO), em agosto. Dois estudos recentes dão esperanças às pessoas com mais de 70 anos que precisam de transplante de medula óssea de um doador, os chamados transplantes alogênicos. Um deles foi o levantamento feito pelo Registro Internacional de Transplante de Medula Óssea (CIBMTR, na sigla em inglês), com base em outras pesquisas, que encontrou resultados similares em pacientes jovens e idosos para o chamado transplante não mieloablativo - isso quer dizer que a medula óssea do paciente não precisou ser bombardeada por altas doses de radioterapia ou químio. "Os médicos chegaram à conclusão de que nem sempre é necessário. Pode-se dar menor dose de químio ou de rádio, só para permitir que a célula do doador seja enxertada no paciente. Essa célula é capaz de fazer algumas reações imunológicas e lutar contra a doença, como, por exemplo, a leucemia", explica Nelson Hamershlack, hemoterapeuta do Hospital Israelita Albert Einstein e sócio fundador da SBMTO. Essa é uma das técnicas utilizadas no Hospital Universitário da Unicamp. "Ela reduz de maneira importante a toxicidade do procedimento. É uma técnica consolidada no mundo inteiro e no Brasil e permitiu que pessoas mais combalidas fizessem o transplante", afirma o onco-hematologista Carmino Antonio de Souza, presidente da Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH). Outro estudo foi feito em parceria pelo MD Anderson Cancer Center, no Texas, e o Einstein. Nesse caso, foram analisados 79 pacientes, com idades entre 55 e 76 anos, que tiveram a medula suprimida (transplante mieloablativo) com medicamentos mais modernos e menos tóxicos. "Esse estudo mostrou que em pacientes sem doenças associadas, como diabetes, hipertensão, cardiopatias, os resultados também foram semelhantes aos dos mais jovens", aponta Hamershlack. Dos pacientes, 71% tiveram remissão completa. Expansão. Para o médico, os dois estudos "documentam" que o transplante alogênico é possível em pacientes mais velhos, dependendo do tipo de doença e a condição física. "Nosso pleito ao Ministério da Saúde é de expandir a idade dos pacientes. Há um envelhecimento da população por causa da melhor qualidade de vida. Nessa idade mais avançada, doenças como leucemia e síndrome mielodisplásica são mais prevalentes", afirma o médico. "A SBTMO já chegou a um consenso. Há possibilidade de expandir a idade do paciente, em vez de privá-lo dessa solução terapêutica importante." Hoje, a portaria ministerial estabelece que o Sistema Único de Saúde (SUS) reembolsa gastos com transplantes autólogos (em que são usadas as células-tronco do próprio paciente) em pessoas com até 75 anos; transplante de doador aparentado, com supressão da medula, para aqueles com até 65, e até 60 anos para transplante com doador não aparentado. "Uma regra dessa acabaria com a possibilidade de o meu pai nascer de novo", resume o advogado Diego Nicolau Rodriguez, de 29 anos, filho do cirurgião cardiovascular Antonio Rodriguez Souza, de 74 anos, que recebeu a infusão de células-tronco da irmã, de 82, no mês passado. O médico, que sofria de mielodisplasia - mau funcionamento da medula óssea, que leva à produção inadequada das células sanguíneas -, passou pelo procedimento no Einstein, em 1.º de agosto. Durante mais de ano, Souza foi tratado com medicamentos e transfusões de sangue, até que o estado de saúde se agravou e o transplante se tornou a única alternativa. "Foi traumático, mas foi um sucesso. Mostra que uma pessoa mais velha pode tanto ser doadora como receptora. Meu pai já não tinha chance nenhuma. Agora poderá ver o casamento da minha irmã, daqui a seis meses." (Jornal O Estado de S. Paulo, Vida/SP – 11/09/2012)

voltar ao topo





































Proposta amplia faixa etária em cinco anos

O Ministério da Saúde está estudando a revisão da Portaria 2.600, de 2006, que limita entre 60 e 70 anos - dependendo da gravidade do caso - a idade do paciente que pode receber o transplante de medula óssea de doador. Pela proposta discutida até agora, a faixa etária por tipo de transplante será ampliada em cinco anos - o limite de idade para o não aparentado subiria para 65 anos; e o do aparentado, com supressão da medula, passaria de 65 para 70. "A portaria está sendo revisada para aumentar algumas faixas etárias de transplante, sempre com base na literatura publicada e tendo como objetivo a segurança do paciente", afirmou Luis Fernando Bouzas, diretor do Centro de Transplante de Medula Óssea do Instituto Nacional de Câncer (Inca), que participou de reunião da câmara técnica que debate o tema, em São Paulo, na semana passada. O próximo encontro do órgão está previsto para o dia 13. Crescimento. Dados do Ministério da Saúde apontam para o aumento no número de transplantes de pacientes com mais de 55 anos. O crescimento foi rápido em poucos anos: foram 26, em 2009; 33, em 2010; e 51, no ano passado. Bouzas lembra que, quando começou a trabalhar com transplantes, 30 anos atrás, a faixa etária limite era de pacientes com até 45 anos. "Ao longo dos anos, vão surgindo novas drogas, novos protocolos, as equipes vão ficando mais experientes e tudo isso permite a ampliação", afirma o diretor do centro. Bouzas ressalta, no entanto, que a tolerância à quimioterapia é diferente dependendo da idade do paciente. "Por isso tem de ter uma indicação bem precisa. O problema desses transplantes em pacientes idosos basicamente é relacionado com a comorbidade, com alterações que já possam apresentar pela idade, como doença cardiovascular, doença hepática, renal, diabetes, uma série de complicações. E acabam causando mais morbidade", diz. (Jornal O Estado de S. Paulo, Vida/SP – 11/09/2012)

voltar ao topo





































Uma pitada de bom senso

O Ministério da Saúde e a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (Abia) firmaram acordo fixando metas para a redução, até 2015, da quantidade de sódio presente em caldos, temperos, margarinas vegetais e cereais matinais. Trata-se do terceiro de uma série de compromissos voluntários assumidos pelas indústrias para combater esse que é um dos grandes vilões da dieta do brasileiro, feita basicamente de alimentos processados. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda um limite de 5 gramas diárias para o consumo de sódio. No Brasil, no entanto, dados do IBGE mostram que são consumidas 12 gramas em média, o que talvez explique por que um em cada quatro brasileiros sofre de hipertensão, mal responsável por doenças cardiovasculares, além de estar relacionado à insuficiência renal crônica. A comparação dos alimentos fabricados no Brasil com os feitos no exterior ilustra bem o tamanho desse problema. Como mostrou o Estado (29/8), cada 100 gramas de macarrão brasileiro, antes do acordo do governo com as indústrias, tinha entre 2 mil e 4 mil miligramas de sódio, contra uma média de 926 miligramas para igual quantidade de massa produzida no Canadá. O sódio é uma espécie de inimigo oculto. Uma pesquisa do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia mostrou que, dos 1.294 hipertensos entrevistados, 93% não sabiam que o sódio descrito nas embalagens se refere ao sal. Além disso, o sódio não aparece somente em produtos salgados, mas em adoçantes, fermentos e conservantes. Ele está presente ainda em realçadores de sabor, que são descritos nos rótulos como glutamato monossódico. Estudos médicos apontam que a redução do sal na dieta é tão importante para o combate a doenças cardiovasculares quanto parar de fumar e controlar os níveis de colesterol e o peso. Segundo o Ministério da Saúde, se os brasileiros seguirem a recomendação da OMS, poderá haver diminuição de até 15% no número de mortes por acidente vascular cerebral e de até 10% no de mortes por enfarte. Além disso, 1,5 milhão de brasileiros não precisariam mais tomar remédios contra hipertensão. No entanto, o cronograma para que o acordo com as indústrias se estenda a todos os 13 principais grupos de alimentos, fixado em 2011, está atrasado. Esses limites já deveriam ter sido estabelecidos, mas ainda restam três classes importantes - laticínios, embutidos e alimentos prontos - cujo prazo para a definição de metas ainda não foi formalizado. Um dos motivos da demora é que as mudanças dependem de adaptações tecnológicas dispendiosas. A associação das indústrias informou que uma parte dos R$ 12 bilhões investidos pelo setor em 2011 para melhorar sua produção foi destinada à redução do sódio. Por outro lado, o grande problema da indústria de alimentos nesse caso é que o sódio interfere no sabor e atua como conservante. Ademais, o sal é o ingrediente mais barato depois da água - logo, substituí-lo por alguma outra fórmula significa despesas adicionais e encarecimento do produto final. O governo e as indústrias, no entanto, estão confiantes de que as medidas tornarão o Brasil um exemplo mundial no trato da questão, antecipando-se a futuras diretrizes da OMS. "O modelo de adesão voluntária, com monitoramento das vigilâncias, pode vir a ser o recomendado pela OMS", disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Para especialistas, porém, as metas deveriam ser bem mais ambiciosas. Anita Sachs, professora de Nutrição da Universidade Federal de São Paulo, explica que o limite fixado para os cereais matinais, por exemplo, deveria ser de 418 miligramas de sódio para cada 150 gramas de produto, e não para cada 100 gramas, como ficou convencionado. Já o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor considera que a meta estabelecida para o macarrão instantâneo equivale ao total do consumo diário recomendado para adultos - isto é, basta um prato desses para inviabilizar qualquer dieta. Logo, embora seja uma iniciativa louvável ante a urgência do problema, o acordo entre o governo e as indústrias de alimento só pode ser festejado como um modesto início. (Jornal O Estado de S. Paulo, Opinião/SP – 11/09/2012)

voltar ao topo





































SUS terá 5 novos remédios contra artrite

Remédios, da classe dos biológicos, têm ação mais específica contra a doença, que faz articulações degenerarem. Segundo especialistas, até 120 mil pacientes que não respondem aos tratamentos atuais podem ser beneficiados. O Ministério da Saúde vai incorporar à rede pública cinco medicamentos de ponta contra a artrite reumatoide, doença autoimune que provoca inflamações graves e pode levar a incapacitações. Hoje há dez remédios no SUS contra a doença, sendo três da classe dos biológicos. Criados com tecnologias modernas e de ação mais específica, os biológicos são usados por pacientes com formas severa e moderada da doença e que não respondem ao tratamento tradicional. Em até seis meses, os outros cinco biológicos disponíveis no país -abatacepte, certolizumabe pegol, golimumabe, tocilizumabe e rituximabe- passarão a ser oferecidos, segundo decisão que deve ser publicada hoje no "Diário Oficial da União". Nesse mesmo prazo, deve ser publicado o protocolo atualizado sobre a doença, com diretrizes para o tratamento. "A artrite reumatoide é uma causa importante de incapacidade e sofrimento do paciente. A incorporação dos cinco de uma vez só vai permitir variedade para o tratamento", afirma o ministro Alexandre Padilha (Saúde). O ministério estima que pelo menos 30 mil pacientes possam ser beneficiados com os novos remédios. Para especialistas, o universo pode se estender para até 120 mil. O ministério calcula que o custo do tratamento com os biológicos pode cair dos atuais R$ 25 mil anuais por paciente para R$ 13 mil. Isso porque, diz, haverá oferta mais variada de remédios, redução de demandas judiciais e a compra será centralizada. INDICAÇÕES Geraldo Castelar, presidente da Sociedade Brasileira de Reumatologia, diz que as incorporações tornam o país "totalmente atualizado em termos de medicamentos" para a doença. E vão permitir que pacientes que não respondem aos tratamentos atuais tenham chances com outros remédios, que têm mecanismos de ação diferentes. Castelar ressalva, porém, a importância de o novo protocolo dar maleabilidade para o médico escolher qual remédio vai prescrever já que, explica ele, nenhum estudo atesta que um é mais seguro ou melhor que o outro. "Não se sabe ainda qual vai ser o protocolo para determinar a primeira escolha [da prescrição]. Preço ou a experiência com o remédio?", diz. Lauda Santos, presidente da Anapar (associação que reúne pacientes reumáticos) e mãe de uma jovem com a doença, faz ponderação semelhante. "É muito importante considerar o tratamento prescrito pelo médico e a resposta de cada paciente." Santos diz que a incorporação demorou e cobra mais agilidade da rede para diagnosticar e indicar o medicamento mais apropriado. A demanda pelos remédios gerou até mobilização pelo Twitter no último ano, parte feita por Priscila Torres, paciente e autora de um blog sobre a doença. Ela diz que a inclusão vai evitar a judicialização em Estados que não oferecem o remédio por conta própria. "Até cumprir a decisão, o paciente perdia 30 ou 60 dias, o que significa degeneração articular, dor. Perdia, por exemplo, a articulação do quadril." (Jornal Folha de S. Paulo, Cotidiano/SP – 11/09/2012)

voltar ao topo





































Hospital Evangélico faz 53 anos com dívida de R$ 260 mi

Maior hospital privado e filantrópico do Paraná, o Hospital Universitário Evangélico de Curitiba comemorou 53 anos no último dia 5. Festa de aniversário, porém, não houve, dada a crise financeira pela qual passa a instituição, referência em diversas áreas, como transplantes e atendimentos a traumas, queimados e gravidez de risco. Atualmente, são R$ 260 milhões em dívidas, além do envolvimento em um escândalo deflagrado em 2011 a partir da Operação Voucher, da Polícia Federal, que detectou irregularidades em um convênio firmado pela mantenedora do hospital, a Sociedade Evangélica Beneficente. Nos últimos meses, o Evangélico também enfrenta paralisações de médicos que prestam serviço à instituição, em resposta a atrasos no pagamento de salários. Isso fez com que o pronto-socorro, o maior de Curitiba, ficasse parado por mais de 48 horas em julho. Por fim, no momento corre uma sindicância para apurar a morte de um paciente que sofria de uma rara doença degenerativa e estava internado havia quatro anos. A suspeita é de que houve erro de procedimento. O presidente da SEB no triênio 2011/2014, João Jaime Nunes Ferreira, disse que a gestão está realizando esforços para que o hospital não entre em colapso. Débitos Atualmente, entre dívidas com fornecedores, salários não recebidos por prestadores de serviço, empréstimos contraídos com bancos e juros, o hospital deve ao todo R$ 260 milhões, de acordo com o último balancete, feito em maio. A dívida com os bancos corresponde a R$ 130 milhões, além de R$ 3,2 milhões em juros, que o hospital tenta renegociar. A instituição já iniciou conversas com alguns bancos, como Santander e Caixa Econômica, pedindo refinanciamento da dívida, com uma taxa de juros atual (que é menor) para os contratos antigos, além de prazos maiores. Greve Por causa de R$ 8,3 milhões não pagos aos médicos prestadores dos serviços (os profissionais não são contratados), há risco de uma nova paralisação de cirurgias eletivas (sem características de urgência ou emergência) e consultas nesta quarta-feira. O gestor garante que já houve uma negociação e promete pagar R$ 2,7 milhões do total devido até novembro, em três parcelas de R$ 900. Médicos ouvidos pelo jornal, porém, se dizem descontentes e consideram a medida insuficiente. Escândalo Em agosto de 2011, a Operação Voucher da Polícia Federal descobriu uma série de irregularidades em 181 de 1.403 convênios firmados entre o Ministério do Turismo e ONGs e associações de utilidade pública. Em 2011, a SEB recebeu R$ 3,1 milhões do ministério para treinar mão de obra para a Copa, embora essa não seja a área de atuação da entidade. O dinheiro veio de emendas parlamentares ao orçamento do ministério, apresentadas pelo deputado federal André Zacharow, que foi presidente da SEB por mais de 20 anos. Uma auditoria feita pela Controladoria-Geral da União e pelo Tribunal de Contas da União (TCU) também apontou indícios de superfaturamento, sobre preço, direcionamento de licitação e falhas no acompanhamento da execução do projeto. Atualmente, o TCU analisa a defesa apresentada pela SEB, mas se for comprovada a irregularidade o hospital terá de devolver o dinheiro recebido. Morte de paciente Em relação à morte do paciente João Carlos Siqueira Rodrigues, em 28 de agosto, o presidente da SEB afirmou que o hospital instalou uma sindicância (no último dia 31) para averiguar se procedem as informações de que ele teria falecido por causa de “erros de procedimento no atendimento”. A sindicância tem um prazo de 30 dias para ser concluída. A suspeita, levantada pela família e por alguns profissionais do hospital (que não quiseram se identificar), é de que o aparelho que mantinha João respirando tenha sido desligado por engano por uma funcionária que dizia não ter condições de manusear o equipamento – e que estava atendendo o paciente por falta de profissional habilitado naquele momento. Ferreira nega. “Há, eventualmente, a falta de um ou outro profissional, como em qualquer hospital, mas isso nunca prejudicou a qualidade do atendimento.” Campanha Ainda neste mês, o hospital deve lançar uma campanha de arrecadação por meio das contas de energia elétrica da Copel. De acordo com Ferreira, a participação da população é imprescindível para que o Evangélico continue de pé. Ele também pede mais ajuda dos governos municipal e estadual. “Claro que, para pedir ajuda, é preciso colocar a casa em ordem, mostrar que estamos fazendo um bom trabalho de gestão”, diz. Esforços De R$ 9,8 milhões devidos aos médicos, R$ 1,5 milhão já foi pago (restam R$ 8,3 milhões), e desde março os honorários estão sendo pagos em dia. O gestor afirma que também fez um corte de despesas com folha de pagamento equivalente a R$ 14,4 milhões anuais, envolvendo o fim de vantagens pessoais e cortes nos salários de cargos administrativos. Além disso, foram realizadas outras ações visando à economia, como a devolução de veículos usados para fins pessoais e o fim do programa da TV Evangélico exibido aos sábados. (Jornal Gazeta do Povo, Vida e Cidadania/PR – 11/09/2012)

voltar ao topo





































QUEIXA: PARCELA DUPLICADA

Primeira mensalidade de plano de saúde foi paga no momento da contratação, via corretor de seguros. Depois, a seguradora cobrou nova parcela referente ao período já quitado. (Francisco Dario Pinheiro Morais) RESPOSTA DA QUALICORP Afirma que o valor pago na adesão refere-se à taxa de cadastramento. (Jornal Folha de S. Paulo, Cotidiano/SP – 11/09/2012)

voltar ao topo





































Senado pode contratar Caixa para administrar plano de saúde

Por sugestão da senadora Marta Suplicy (PT-SP), o Senado quer contratar sem licitação a Caixa Econômica Federal para administrar o plano de saúde dos servidores da Casa. Mesmo com parecer contrário da advocacia do Senado, a diretoria-geral da instituição defende que o banco passe a gerir o plano juntamente com os servidores da instituição que ocupam essa função com lucros estimados de R$ 1 milhão por ano. O comando do Senado argumenta que a gestão do SIS (Sistema Integrado de Saúde), nos moldes atuais, tem déficit que pode comprometer a saúde financeira do plano em curto prazo. Com a participação da Caixa, a diretoria da Casa diz que o quadro "irresponsável" de gestão que se arrasta há vários anos pode ser revertido. "Era irresponsável [o plano] do ponto de vista de gestão. Temos que intervir porque senão, no futuro, ele se volta contra nós", disse a diretora-geral do Senado, Dóris Peixoto. A diretora participou nesta segunda-feira (10) de audiência com servidores do Senado para discutir a mudança, mas recebeu críticas à possibilidade de adesão da Caixa à gestão do SIS. Os funcionários do Senado afirmam que a mudança vai prejudicar o modelo ao invés de resgatar financeiramente o plano. Também afirmam que não foram consultados sobre a adesão do banco. "Estou me sentindo acuado para tomar uma decisão sem estar plenamente de acordo", disse o servidor José Mendonça. "Todos os planos de saúde têm contrato uma empresa para fazer perícia médica. A Caixa não é essa maravilha toda", afirmou o funcionário Paulo Muniz, que foi do conselho de gestão do plano. A diretora-geral do Senado admite que a indicação da Caixa foi "política", mas diz que a Casa terá gastos superiores a R$ 7 milhões se contratar uma empresa privada para gerir o SIS. "De repente, hoje, a Caixa nos ofereceu politicamente. Não tem nessa República empresa privada que nos oferecesse o que a Caixa está nos oferecendo." Dóris também argumenta que a Câmara adota modelo semelhante, aprovado por auditorias do TCU (Tribunal de contas da União) e pelos servidores da Casa. No atual modelo, os servidores pagam a mensalidade do SIS a exemplo do que ocorre nos demais planos de saúde. O SIS não incluiu os senadores, que são vinculados a outro plano de saúde do Senado, em que têm as despesas integralmente ressarcidas pela Casa - incluindo familiares e ex-parlamentares. INDICAÇÃO Vice-presidente do Senado, Marta é presidente do conselho do SIS - o plano de saúde dos servidores. Em 2009, a senadora indicou o ex-presidente da Caixa Econômica Jorge Mattoso, que admitiu ter ordenado a quebra do sigilo do caseiro Francenildo Costa. Mattoso foi secretário da prefeitura de Marta em São Paulo. Por meio de assessores, Marta não quis comentar a indicação da Caixa Econômica para o Senado. (Portal Jornal Floripa/SC – 10/09/2012)

voltar ao topo





































SulAmérica muda gestão para crescer em odonto

Houve um tempo em que a carteira do seguro saúde da SulAmérica foi considerada uma das noivas prediletas do mercado havia até quem apostasse que, mais cedo ou mais tarde, a seguradora venderia esse ativo para focar em segmentos considerados mais rentáveis. Hoje, com 68% dos negócios focados na área de saúde, esta não é sequer uma possibilidade viável para o futuro da companhia. Pelo contrário, a SulAmérica está mudando seus processos para melhorar a produtividade (e a rentabilidade) do serviço saúde, que há um ano ganhou o reforço da carteira da DentalPlan, adquirida por R$ 28,5 milhões. Dentre os objetivos da empresa está o de romper a barreira do produto “commodity” na área de odontologia e ampliar a participação das pequenas e médias empresas (PME) na carteira de clientes. A SulAmérica lançou nesta semana o “PME Mais”, uma linha de atendimento voltada para empresas com 30 a 99 vidas seguradas. Antes da reformulação, estas empresas já eram encaminhadas ao segmento empresarial, que, agora, é voltado para companhias a partir de 100 funcionários. Para atender a empresas menores, a companhia trabalha com o PME (de três a 29 vidas). Atualmente, a carteira de PME representa 17% dos beneficiários da companhia, mas tem tido um crescimento diferenciado, em linha com o crescimento do país. “Uma das características de nossa carteira de cliente é a fidelidade, e muitas empresas pequenas, inicialmente com até 30 funcionários, que começaram oferecendo nosso produto, hoje estão maiores, mais estruturadas, já contam com alguém representando o recursos humanos e tem outro nível de exigência”, explica Maurício Lopes, diretor técnico de produtos de saúde da SulAmérica. As mudanças são fruto do integração com a carteira da DentalPlan. “A DentalPlan era uma empresa que vivia do segmento odontológico, o que é uma grande diferença no modelo de negócio que a SulAmérica trabalhava até então”, explica Andréa Figueiredo, superintendente executiva de odontologia, que foi uma das profissionais absorvidas na aquisição. Andrea conta que o negócio odontológico era apenas um braço do seguro saúde. Porém, trata-se de segmentos bastante distintos. “Em última instância, o negócio odontológico não é para o momento catástrofe, em caso sério de atendimento, mas um produto de acesso ao dentista e também de diferenciação de benefícios da empresa”, acrescenta Lopes. Na área odontológica, como a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) ainda dá uma folga para as empresas, é possível criar opções diferenciadas de cobertura, com produtos que vão além do rol de atendimento definidos pela agência reguladora, como cobertura para ortodontia, prótese e implantes. Melhoria de processos O ano de 2012 está sendo desafiador também para o mercado de saúde. “Estamos enfrentando pressão na hora de reajustar, mas não vimos um freio nos negócios”, explica Lopes. Prova disso é que o número de contratações da empresa continua crescendo. No segundo trimestre, o número de beneficiários da empresa chegou a 2,5 milhões, contra 2,2 milhões no mesmo período do ano anterior, um aumento de 9%. Em relação à receita, a SulAmérica cresceu 18,6% em relação ao segundo trimestre de 2011, para um prêmio de R$ 1,7 bilhão. No entanto, o aumento da sinistralidade pressionou o resultado da empresa, que teve uma queda de lucro líquido da ordem de 86,8% para R$ 3,6 milhões no segundo trimestre. Esse resultado leva em conta também outros negócios do grupo. Na área de saúde e odonto, a sinistralidade (custo médico da operação) chegou a 83,6% no segundo trimestre de 2011, para 88,2%. “Trabalhamos com vários cenários para o ano, mas nossa principal aposta é de manutenção nos níveis de crescimento, por isso, para melhorar a rentabilidade, temos que reduzir as despesas”, afirma Lopes. Uma das estratégias para isso é mapear e automatizar processos. “Lançamos um serviço mobile com geolocalização, onde o beneficiário pode salvar em seu celular todos os médicos e hospitais de sua preferência sem depender de atendimento”, explica o executivo, que também quer reduzir custo com a burocracia dos reembolsos e cotação de corretores. (Jornal Brasil Econômico, Empresas/SP – 11/09/2012)

voltar ao topo





































Icatu investe no basquete

A Icatu Seguros passou a patrocinar o basquete do Minas Tênis. Com a parceria, que tem contrato de quatro anos, o time se chamará Icatu Minas. A apresentação do patrocinador e do novo elenco aconteceu no último dia 31, na Arena Vivo, em Belo Horizonte, e contou com a presença de Antônio Carlos de Almeida Braga, o Braguinha, fundador do Grupo Icatu. "O Minas Tênis é uma força no estado e a comunidade de maneira geral tem uma identificação muito grande com o clube. Além disso, o esporte é uma das vocações da Icatu, por todo o histórico da companhia, e estamos muito animados em fazer esse investimento e termos a possibilidade de estreitar os laços comerciais com o clube a partir do patrocínio", explica André Saint Martin, vice-presidente Comercial da Icatu Seguros. Eduardo de Almeida Pinto, diretor de Basquete do Minas, reforça a importância da parceria: "Esta, sem dúvida alguma, é uma parceria em que todos ganham. Vislumbramos um grande horizonte, até porque a união de quatro anos nos dá, a longo e médio prazos, dentro deste ciclo olímpico que se inicia, perspectivas de excelentes resultados". O time mineiro já veste a camisa do Icatu Minas na próxima temporada da NBB, prevista para ser iniciada em novembro, e também nos amistosos, torneios preparatórios e campeonato mineiro, programado para começar entre setembro e outubro. (Portal Monitor Mercantil/RJ – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Plano de saúde investe em prevenção e diz que faltam especialistas

Um dos maiores planos de saúde de Mato Grosso do Sul, a Cassems (Caixa de Assistência aos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul) diz que faltam médicos especialistas em algumas áreas, que prevenção é fundamental e que tem trabalhado para melhorar o atendimento aos 172 mil beneficiários. Presidente da Cassems, Ricardo Ayache explica que trabalham no plano de saúde duas mil pessoas. Deste total, 1,2 mil são médicos que atuam em diversas especialidades em todos os municípios do Estado, sendo que em sete deles há hospitais: Três Lagoas, Paranaíba, Aquidauana, Nova Andradina, Dourados, Naviraí e Ponta Porã. De acordo com Ayache, dificuldades em relação à marcação de consulta acontecem pontualmente por vários motivos, entre eles: falta de especialista e paciente que quer determinado médico em determinada hora. “Algumas especialidades como reumatologia, endocrinologia, infectologia há pequenino número de especialista no Estado. Em reumatologia, por exemplo, são 12 em Campo Grande e 15 no Estado”, fala. “Alguns pacientes querem a consulta para o dia de amanhã. Acontece que o profissional atende em vários locais”, explica Ayache. Para melhorar o atendimento, Ricardo Ayache fala que a Cassems ampliou o número de profissionais e criou a Central de Atendimento “para facilitar o agendamento de consultas”. “O beneficiário quer determinado profissional, se não tem agenda com ele, a central direciona para outro da mesma área”. Em relação a programa de prevenção a doenças, a Cassems inaugurou em março na Capital o Centro de Prevenção à Saúde, que já conta com 500 alunos. Entre as atividades realizadas, academia de ginástica e cozinha experimental. “É tudo focado na prevenção”, diz Ricardo Ayache. Sobre remuneração dos médicos, o presidente da Cassems disse que houve aumento de 50% no repasse aos profissionais. Para Ricardo Ayache, para melhorar o atendimento por parte dos planos de saúde é preciso mais profissionais, descentralização dos serviços e programas de prevenção. Conforme Ayache, a Cassems realiza média de 60 mil consultas por mês e duas mil cirurgias. Pesquisa realizada pela Caixa de Assistência aponta que 84% dos usuários consideram o plano de saúde bom,14% regular e 2% ruim ou péssimo. (Portal Cassilândia Jornal/MS – 10/09/2012)

voltar ao topo





































Zurich Seguros mantém forte crescimento no primeiro semestre do ano

Zurich Seguros manteve crescimento contínuo nas operações de Vida e Previdência Privada no primeiro semestre. A seguradora registrou crescimento de 68% em prêmios emitidos e de 31% em novas vendas, quando comparado ao cenário do mesmo período de 2011. Neste semestre, Vida & Previdência contratou 77 profissionais, que hoje compõem um grupo de trabalho de quase 300 pessoas. O investimento em capital humano e back office não se deu apenas por meio de contratações: foram realizados fortes investimentos em treinamento e motivação da equipe, assim como no desenvolvimento de plataformas tecnológicas adequadas ao processo de expansão da companhia. Em linha com a estratégia de distribuição, a operação do segmento de Vida & Previdência é dividida em pilares (corretores, Bancassurance, Afinidades e Canal Corporativo), cada um com uma equipe própria e especializada. A Zurich já conta com mais de 15 mil corretores cadastrados e pontos de atendimento em 31 localidades, distribuídas por todo o País. "Este ano, pretendemos expandir ainda mais nossa presença geográfica, abrindo 16 novas unidades próprias. Sete serão inauguradas em setembro, além de outras quatro entre os meses de outubro e novembro”, comenta Richard Vinhosa, presidente da Zurich Vida & Previdência. Richard afirma ainda que a relação com mercado seja fundamental para a saúde financeira e de negócios de qualquer empresa, firmar parcerias sólidas e de confiança com os canais de distribuição também é essencial. “Os corretores são nossos principais parceiros e queremos atendê-los de forma bastante próxima, percebendo com mais rapidez as suas necessidades e as do mercado, reconhecendo, assim, sua sempre especial e valiosa contribuição, como a registrada até o momento, quando atingimos um expressivo crescimento no volume de prêmios emitidos de 156% sobre igual período de 2011", ressalta. A joint venture com o Banco Santander para a distribuição de produtos de Previdência Privada Individual continua trazendo mais oportunidades. “Juntos, iremos oferecer uma gama de produtos e serviços ainda mais completa aos clientes do banco”, destaca Richard, que completa: “Temos um objetivo bem claro, o de ser a melhor seguradora de Vida & Previdência no Brasil segundo nossos clientes, colaboradores, parceiros de negócios e acionistas. E é para lá que estamos caminhando. Vamos inovar sempre, superar nossas aspirações a cada dia, olhando sempre e cada vez mais com os olhos do cliente”. (Portal Segs/SP – 10/09/2012)

voltar ao topo





































DIÁRIO volta a publicar as dicas de bem estar

Pelo terceiro ano seguido, o mês de setembro traz consigo uma nova série de fascículos do suplemento especial Dr. Responde, um caderno especial do DIÁRIO voltado para saúde com informações e dicas para o bem estar. Serão cinco fascículos lançados todas as terças feiras a partir de hoje até o dia 9 de Outubro. “Nós sentimos uma resposta muito boa dele nas edições anteriores e sentíamos que o leitor pedia por esse conteúdo” afirma Daniela Barion, gerente de Marketing do Grupo RBA, relembrando o sucesso das publicações em 2010 e 2011. Daniela cita que haverá diferenças em relação às edições dos anos anteriores. “Cada fascículo será voltado a um tema específico e coisas relacionadas com ele, não apenas a um tipo de doença” ela diz citando que a primeira edição trata de saúde da criança e terá informações sobre doenças respiratórias, alergias, vacinação e outros assuntos ligados ao tema. Os temas dos próximos fascículos serão, na ordem, saúde da mulher, do homem, terceira idade e alimentos que prolongam a vida. O diretor comercial do Grupo RBA, Nilton Lobato, ressalta o enfoque na prevenção de doenças através de um diagnóstico antecipado. “Estamos apresentando na série Dr. Responde as diversas tecnologias disponíveis, tanto na rede pública quanto na privada, para que o leitor possa ter esse diagnóstico”. Nilton destaca que a informação é o primeiro passo para se tratar qualquer doença e que acredita que através da publicação o DIÁRIO está realizando uma prestação de serviço ao leitor, de forma inédita e gratuita. Cada fascículo terá 28 páginas e abordará de forma simples e didática cuidados de prevenção e dicas de saúde relacionados aos seguintes temas: saúde da criança, mulher, homem, terceira idade e alimentos que prolongam a vida. A publicação é uma realização do DIÁRIO DO PARÁ e conta com o patrocínio de HSM – Hospital e Diagnóstico, Hapvida Saúde e Super Farma Yamada, parceiros desde a primeira publicação. PROMOÇÃO O DIÁRIO tem uma surpresa para quem colecionar os cinco suplementos da série – um termômetro digital grátis. O leitor que acompanhar a série e recortar os selos que serão lançados na capa do jornal nos dias de publicação dos fascículos, poderá, ao final da série, trocá-los em uma loja da Super Farma Yamada por um termômetro digital. Simples e fácil. Mais informações: www.diarioonline.com.br (Jornal Diário do Pará/PA – 11/09/2012)

voltar ao topo





































Unimed Londrina conquista a classificação ouro do Selo Nacional Unimed de Governança Cooperativa

A pontuação obtida indica que a Cooperativa possui e aplica boas práticas de Governança. A Unimed Londrina recebeu mais uma premiação da Unimed do Brasil, a classificação ouro no Selo Nacional de Governança Cooperativa, criado para premiar as Sociedades Cooperativas Unimed e as Sociedades Auxiliares Unimed. A premiação conta com três classificações: prata, ouro e diamante. No total, 63 cooperativas participaram e apenas 11 receberam a classificação ouro e 18 receberam prata. Nenhuma cooperativa alcançou a classificação diamante. As demais cooperativas não alcançaram a classificação mínima. A Unimed Londrina obteve 108 pontos para atingir a classificação ouro. Essa pontuação indica que a Unimed Londrina possui e pratica a Governança Cooperativa, atendendo aos critérios definidos no Regimento do Selo para a respectiva categoria. Objetivos da premiação: Estimular o Sistema Unimed à prática da Governança Cooperativa, como um diferencial, que comprove: ● O cumprimento das exigências legais para o bom funcionamento das organizações ● A prática de todos os quesitos mínimos estabelecidos pela Unimed do Brasil ● Ressaltar o compromisso das organizações, pela busca e aprimoramento constante dos conceitos presentes na governança, obtendo, por consequência, o respeito dos seus colaboradores, das sociedades e comunidades onde estão inseridas e o reconhecimento de mercado ● Valorizar o trabalho médico, por meio dos resultados apresentados A Governança Corporativa é, atualmente, uma das metodologias mais utilizadas por empresas de referência no mercado. A Unimed Londrina fornece aos cooperados informações necessárias sobre o tema, por meio dos oito fascículos da Governança Corporativa. Além dos fascículos, outro material que possibilita a participação e contribuição na forma de gestão é o Manual de Governança Cooperativa da Unimed Brasil, criado este ano. A premiação da Convenção Nacional Unimed será no dia 12 de setembro, onde ocorrerá a entrega simbólica dos certificados a todas as singulares que também foram agraciadas com o Selo Ouro.

voltar ao topo





































Encontro de Líderes apresenta modelo pioneiro de valorização do Cooperativismo médico

A Unimed Uberaba realizou o Encontro de Líderes. O congresso de profissionais de saúde foi idealizado pelo Presidente da Singular, Doutor Sétimo Bóscolo. O evento reuniu Cooperados, Líderes de Cooperativas de Saúde e de outros segmentos; estudantes e profissionais, para palestras e para participarem de um painel com a presença das principais lideranças do cooperativismo de saúde do Brasil. Palestraram no Encontro de Líderes, o Presidente da Unimed do Brasil, Doutor Eudes Aquino, o Presidente da Fundação Unimed, Doutor João Caetano, o Presidente da Central Nacional Unimed, Doutor Mohamad Akl e o Diretor de Integração Cooperativista, Doutor Valdimário Rodrigues Júnior. O evento marcou as comemorações do ano internacional das Cooperativas e foi pioneiro no Sistema. O Presidente da Unimed Uberaba, Doutor Sétimo Bóscolo, abriu a noite acolhendo os participantes e ressaltando o cooperativismo médico: “O espírito cooperativista tem significado próprio. Exige ser flexível sem perder a excelência; ser competente sem esquecer dos valores; adotar as melhores práticas para o sucesso e, ainda, humanizar as relações. Vamos reconhecer que o cooperativismo é um estado de organização que protege, que investe, que cuida, que nos eleva”.Destacou ele. O Encontro de Líderes foi desenhado para estimular em cada participante do Sistema a construção de novas identidades, pensando a construção atual, do futuro desse importante negócio. Buscando as melhores práticas de gestão, alicerçadas na informação democrática. O Presidente do Sistema Unimed, Eudes Aquino, apresentou um completo panorama da temática ressaltando a maior experiência cooperativista de saúde do mundo. “Em todo grande negócio movido por empresas inovadoras as melhore soluções provêm de projetos conjuntos. Essa noite fortalece ideias de cooperativismo em saúde e desenvolve uma cultura empreendedora em todos nós”. A Cooperativa, também, é referenciada pelas ações educacionais de desenvolvimento de profissionais de alto desempenho na área da saúde. O foco foi explanado pelo Presidente da Fundação Unimed, Doutor João Caetano. “O conhecimento é um diferencial. Pela qualificação o indivíduo torna-se capaz de entender, orientar e mudar a realidade em que está inserido”. Doutor Mohamad Akl, Presidente da Central Nacional Unimed, destacou a presença econômica da marca, posicionada como uma das mais fortes do Brasil. A Unimed Uberaba destaca-se como uma cooperativa atuante para o desenvolvimento socioeconômico. Tem seu trabalho reconhecido na prestação de serviço de qualidade em saúde, na geração de emprego e na oferta de um modelo de negócio sustentável e alicerçado nas ações de responsabilidade social. “É valiosa e destemida a contribuição da Cooperativa para o desenvolvimento socioeconômico dos cooperados e das comunidades onde as singulares apresentam trabalhos dinâmicos e providenciais para um modelo de negócio que contribui para o progresso”. O Encontro de Líderes teve um recorte acadêmico onde foram apresentadas as principais ansiedades expressas pelos graduandos em diversos segmentos de saúde, inspirado nos nortes constantemente evidenciados por cooperados e nutrido pelas evidências apresentadas pela mídia em suas complexas nuances. A comunicóloga Fabiana Silbor intermediou o debate que contou com a participação dos palestrantes e, também, do Diretor de Integração Cooperativista, Doutor Valdimário Rodrigues Júnior. A presença dele enriqueceu o painel e em falas pontuais e promissoras destacou as identidades do evento: “A saúde exige uma permanente construção. E esse nosso encontro oferece uma nova significação a esse complexo cenário. Em grande parte do mundo desenvolvido busca-se enfrentar os desafios e nós temos apontado um caminho visionário criando a maior experiência cooperativista. Produzir novas ideias é sempre um marco”. Finalizou ele.

voltar ao topo





































Hospital Unimed de Araçatuba comemora dia do Nutricionista

Em uma organização hospitalar o papel do nutricionista é fundamental, visto que sua função é garantir uma alimentação equilibrada e com os nutrientes necessários ao bom estado nutricional, o que será crucial para a evolução clínica e a recuperação do paciente. Para comemorar o dia do Nutricionista, no último dia 31, o Hospital Unimed de Araçatuba reuniu cerca de 30 colaboradoras, entre auxiliares de cozinha, cozinheiras e copeiras para um momento descontraído e de homenagens. A nutricionista responsável pelo SND (Serviço de Nutrição Dietética) Elaine Vaz, salientou a importância destas profissionais no dia a dia e afirmou que sem esse auxílio seria impossível desenvolver um trabalho nutricional de qualidade. “Como costumo dizer realmente somos uma grande equipe, de nada vale meu trabalho se não tiver uma cozinheira atenta no preparo de cada dieta e uma copeira que entregue o alimento de maneira adequada ao paciente. Comemoramos o dia do nutricionista e de toda uma equipe que trabalha com empenho e dedicação”, ressalta Elaine. O SND do Hospital Unimed conta com uma equipe treinada de nutricionistas, técnicas de nutrição, cozinheiras, auxiliares e copeiras, que trabalhando harmonicamente, tem como função fornecer alimentação de qualidade aos clientes de acordo com as suas necessidades, auxiliando na promoção da saúde e na reabilitação dos mesmos.

voltar ao topo





































Curso orienta acompanhantes e cuidadores de pacientes internados no Hospital Unimed

Quinzenalmente, o Hospital Unimed realiza o projeto “A Arte de Cuidar”. A iniciativa oferece instruções a acompanhantes sobre o cuidado adequado aos pacientes durante a internação e após a alta hospitalar. As orientações são dadas por equipe multidisciplinar composta por médico, fisioterapeuta, fonoaudióloga, psicóloga, nutricionista e assistente social. Entre os temas abordados estão distúrbios de deglutição e nutrição, cuidados com paciente acamado e desospitalização. Os profissionais mostram, inclusive, situações de imprevistos, orientando os cuidadores sobre como proceder em cada caso. O projeto surgiu a partir da necessidade de orientar os cuidadores sobre a conduta adequada que deve ser realizada em pacientes, proporcionando mais tranquilidade e segurança a ambas as partes. Além disso, os encontros ajudam os acompanhantes a refletir sobre a própria saúde. Carina de Oliveira Freire Rodrigues, fisioterapeuta que integra e equipe responsável pelo Projeto, frisa a importância da ação para todos os envolvidos. “Para nós, profissionais que trabalhamos na assistência, o curso permite traçar um tratamento individualizado a partir do que vemos e ouvimos. Para os participantes, é muito válido, pois oferecemos a eles informações importantes para que o responsável tenha condições de cuidar do paciente e de si mesmo.” As datas de novos cursos são divulgadas por meio de cartazes e da entrega de convite nos apartamentos do Hospital Unimed.

voltar ao topo





































Grupo Menu Saúde realiza encontros semanais de educação nutricional

Unimed Porto Alegre promove encontros para conscientização de uma alimentação saudável. As inscrições estão abertas para o grupo que tem início no dia 11/09. Estão abertas as inscrições para o Grupo Menu Saúde, promovido pela Unimed Porto Alegre. Serão cinco encontros que ocorrem a partir do dia 11/09, às terças-feiras, das 16h30 às 17h30. O primeiro encontro será orientado pela nutricionista Paula Corrêa, com o tema A importância de uma alimentação saudável. No segundo encontro, a farmacêutica Clarissa Klein Gonçalves abordará o assunto Medicamentos para emagrecer. Alimentos diet e light, rótulos de alimentos, como fazer compras e alimentos industrializados são a temática do terceiro encontro, novamente com a nutricionista Paula Corrêa. Na quarta reunião, a nutróloga Dra. Jussara Munareto abordará Alimentos Funcionais. O último encontro falará sobre Imagem Corporal com a psicóloga Carla Pereira Cardoso. Os encontros apresentam orientações em grupo e análise de hábitos alimentares, permitindo a seus participantes uma conscientização sobre a importância de uma alimentação adequada para manter uma vida saudável e propiciar bem-estar. O objetivo do grupo Menu Saúde é proporcionar educação nutricional que possibilite aos indivíduos a promoção da saúde e bem-estar. A Casa Bem-Estar está localizada na rua Miguel Tostes, 823. As inscrições devem ser feitas pelo telefone 51 3316-7177 ou pelo e-mail medicinapreventiva@unimedpoa.com.br. Sobre a Unimed Porto Alegre Fundada em 1971, a Unimed Porto Alegre é uma cooperativa de médicos líder no mercado de assistência à saúde na Capital, Região Metropolitana, Centro-Sul e Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Possui mais de 630 mil beneficiários e cerca de 400 pontos de atendimento entre serviços credenciados e próprios, o que se constitui na maior estrutura em prestação de serviços à saúde dentro de sua área de atuação. A Cooperativa conta com 6,2 mil médicos em 49 especialidades e 39 áreas de atuação e tem estrutura própria para atendimento ao cliente, que inclui Hospital, Laboratório, Centros de Diagnóstico por Imagem, Centro de Oncologia, Prontos-Atendimentos, unidades de atendimento Odonto Unimed e o SOS Emergências Médicas.

voltar ao topo





































Unimed Sorocaba realiza encontro para 400 secretárias

A Unimed Sorocaba promoverá, em 28 de setembro, o XIX Encontro das Secretárias de Médicos Cooperados, a partir das 20h, no Cadoff Eventos, que fica na Rua Aparecida, 1.470, Vila Progresso. Os presentes participarão de coquetel de confraternização, além do show motivacional “Nunca deixe de acreditar”, com apresentação de Jorge Luiz Moreira Rosa, cover do Silvio Santos. São esperadas, aproximadamente, 400 secretárias de médicos cooperados.

voltar ao topo





































Estresse: é possível gerenciar

Sou uma pessoa estressada? O estresse é um fator prejudicial em minha vida? Se a resposta for positiva, fique alerta, pois chegou o momento de se perguntar como está gerenciando situações tensas no dia a dia Ao longo da vida não é raro vivenciar momentos estressantes, seja em casa, no trânsito, no trabalho, na família e até mesmo em eventos de alegria, como um casamento ou festa de aniversário. “Entre as consequências, percebemos alterações em nosso funcionamento global como, por exemplo, dificuldade de concentração, cansaço, ansiedade e inquietação – situações que podem evidenciar sinais de estresse”, alerta a psicóloga do Programa de Medicina Preventiva da Unimed Chapecó (Univida), Kelin Beatriz de Oliveira Ferrari. Mesmo em situações estressoras imprevisíveis, é possível aprender a gerenciar o estresse. Uma alternativa oferecida pelo UNIVIDA é o curso “Gerenciamento do Estresse”, que acontece nos dias 10,11 e 12 de setembro, das 19h às 21h30, no auditório Dr. Valmor Lunardi. O curso tem por objetivo informar sobre o que é o estresse e como se manifesta no organismo, refletindo em diversas áreas da vida, bem como ensinar estratégias para conviver com as situações estressantes. As atividades desenvolvidas são dinâmicas e envolvem profissionais das áreas de psicologia, nutrição, fisioterapia e educação física. Outras informações podem ser obtidas através do telefone (49) 3361-1812, e-mail univida@unimedchapeco.com.br e na sede do Univida – Medicina Preventiva. Para colaboradores e beneficiários da Unimed o curso é gratuito. Para o público externo, o investimento é de R$ 100,00.

voltar ao topo





































Unibaby Unimed Uberlândia – curso preparatório para gestantes

A Unimed Uberlândia realizará nos dias 10, 12 e 18 de setembro, mais uma edição do Projeto UniBaby – Curso preparatório para gestantes. O curso é gratuito para as gestantes, clientes do plano de saúde, que estejam com idade gestacional a partir de 16 semanas. Cada participante poderá convidar um acompanhante para participar do programa. A expectativa do setor de Qualidade de Vida e Saúde, responsável pela iniciativa, é que mais de 100 pessoas compareçam aos encontros que serão realizados, das 19h às 22h, no auditório da cooperativa, na Av. João Pinheiro, 639. As palestras serão ministradas por equipe multidisciplinar com objetivo de oferecer maior segurança aos futuros pais no momento da chegada do recém-nascido. Durante os três dias, os casais serão orientados por ginecologistas, pediatras, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas e psicólogos. O grupo ainda terá a oportunidade de aprender, na prática, técnicas seguras de manipulação do bebê durante os cuidados de rotina como amamentação, banho e troca de roupas.

voltar ao topo





































Casual Day orienta utilização consciente do plano de saúde Unimed

Realizado no último dia 31, o Casual Day do mês de agosto teve o caráter de explicar e informar aos colaboradores a maneira saudável e indicada de usar o plano de saúde Unimed oferecido pela Cooperativa. As apresentações aconteceram nas sedes Rosário e XV, proferidas pelo gerente comercial Reginaldo Momesso, que orientou e esclareceu dúvidas desse benefício concedido graciosamente ao funcionário Unimed, bem como a seu cônjuge e filhos.

voltar ao topo





































Associação Mulher Unimed de Botucatu apoia estudante de violino

Através do programa ACREDITAR, neste mês de agosto, a Associação Mulher Unimed de Botucatu assinou um termo de apoio à estudante de violino Luana Vitória Gayger Galvão, de 10 anos. Luana faz parte do Projeto Guri, da Secretária Estadual de Cultura de São Paulo, instituído de 1995 com o propósito de promover, com excelência, a educação musical e a prática coletiva de música, tendo em vista o desenvolvimento humano de crianças entre 6 e 18 anos de idade. Botucatu está entre os 310 municípios que acolhem o Projeto. A jovem violinista foi aprovada para o curso de violino no Conservatório Dramático e Musical de Tatuí “Dr. Carlos de Campos”, reconhecido como um dos maiores centros de música, luteria e artes cênicas do Brasil. “Fui conhecer o Conservatório de Tatuí junto com o Projeto Guri e daí veio o desejo de estudar lá. Existiam três vagas para violino e 50 concorrentes. Com muito estudo conquistei esta chance”, diz a jovem Luana. Lucélia Gayger se sente orgulhosa da filha. “Não tenho palavras para definir esta conquista, é um sonho que se torna realidade. Tocar violino é um dom que ela possui”, comenta a mãe da estudante. A determinação da estudante bem como de sua família, chamou a atenção da AMU de Botucatu, que se uniu à eles para realizar este sonho, promovendo recursos para o transporte da Luana até a cidade de Tatuí, distante 180Km de Botucatu. A ideia vai ao encontro das ações do Programa ACREDITAR, desenvolvido pela AMUB, que acredita na valorização da cultural e esportiva como instrumentos de integração social. Na assinatura do termo de apoio estavam presentes: Maria Júlia Dias, Diretora Financeira e Maria Angela Ranzani, Diretora Administrativa da Associação Mulher Unimed de Botucatu, Lucélia Gayger e a violinista Luana Vitória Gayger Galvão.

voltar ao topo





































Unimed Fortaleza apoia Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

O dia 10 de setembro é lembrado, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Fortaleza é hoje a capital nordestina com o maior índice de suicídio. A palavra suicídio traz consigo uma carga de peso negativo que a sociedade ainda vê como tabu. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o fato como um grave problema de saúde pública, sendo tema anualmente debatido pela classe médica, visando sensibilizar e buscar soluções para o assunto. Segundo dados do Projeto de Apoio à Vida (Pravida), trabalho de extensão da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza é a capital nordestina com o maior índice de suicídio. Fazendo um paralelo com toda a região do Nordeste, as taxas de mortes relacionadas aumentaram 130% nos últimos 10 anos. Atenta a esse crescimento e com o objetivo de proporcionar apoio e orientação psicológica, a Unimed Fortaleza possui o grupo DEZ da Medicina Preventiva, que visa acolher pacientes que sofrem de depressão e atuam no sentido de condicionamento psicológico para que a pessoa consiga melhorar ou controlar a doença. Esse serviço existe desde 2008 e acontece todas as quintas-feiras, de 10h às 11h30 da manhã na sede da Medicina Preventiva, localizada na Avenida Santos Dumont, 1463, Aldeota. O grupo agrega 15 pessoas, é ministrado por um psicólogo, com uma sessão de uma nutricionista e com apoio de um psiquiatra. Para David Lucena, médico psiquiatra da Unimed Fortaleza, a questão do suicídio como algo real, mas oculto na sociedade, é uma questão cultural e que pode ser modificada. O profissional ressalta que essa prática muitas vezes acontece por falta de orientação e apoio médico, tendo em vista que a pessoa sabe que está com um problema e não busca ajuda psicológica. Lucena lembra que a depressão é a principal doença relacionada ao suicídio, e só com orientação que os altos índices de morte podem regredir. Dados Mundiais sobre suicídio O crescimento do índice ultrapassa as barreiras do estado do Ceará e afeta todo o mundo. Segundo a OMS, cerca de 3.000 pessoas por dia comentem suicídio, o que significa uma morte a cada 30 segundos. A entidade afirma que 1, 1 milhão de suicídios são cometidos a cada ano, sendo que a maioria desses casos poderia ser prevenida e evitada com tratamento e apoio de profissionais da saúde mental. Saiba mais A Unimed Fortaleza possui 80 psiquiatras na rede e 4 psicólogos, com apoio de um terapeuta ocupacional, na Medicina Preventiva que ajudam diariamente pacientes quem sofrem desse mal.

voltar ao topo





































Unimed Goiânia abre inscrições para o processo seletivo nos Recursos e Serviços Próprios

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo de médicos cooperados da Unimed Goiânia para as unidades da Rede de Recursos e Serviços Próprios. Processo Seletivo para os Recursos e Serviços Próprios de 2010. O processo seletivo se dará em duas etapas: prova objetiva, de caráter classificatório e eliminatório, aplicada no dia 20 de outubro; e avaliação curricular de caráter classificatório. erão avaliados somente os currículos dos aprovados na primeira etapa, que obtiverem nota igual ou superior a 50% da nota total. São requisitos indispensáveis para participação no processo seletivo das 182 vagas de 23 especialidades: -ser médico cooperado da Unimed Goiânia; -estar quite com o FACO; -não possuir pendências financeiras com a Cooperativa, tais como: integralização de capital, pecúlio, etc. -ter apresentado produção na Unimed Goiânia nos últimos doze meses; -não ter sido excluído do quadro de Recursos e Serviços Próprios, por pontuação negativa, nos últimos cinco anos. O médico aprovado para ingressar no corpo clínico dos Recursos e Serviços Próprios terá sua permanência limitada em dois anos. É vedado ao médico cooperado realizar simultaneamente com a função de médico dos Recursos e Serviços Próprios qualquer outra atividade ou função dentro da Cooperativa. Isso não se aplica apenas aos conselheiros fiscais. Os documentos para avaliação curricular deverão ser entregues no DRCooperado (sede administrativa; SAU I; SAU II; Centro Clínico e Loja Unimed no Shopping Flamboyant). As inscrições são gratuitas e serão realizadas somente pela internet no Hotsite http://www.unimedgoiania.com.br/hotSiteWeb/processo_seletivo/home/home.htm, das 13 horas do dia 4 de setembro às 18 horas do dia 30 do mesmo mês. Dr. Pedro Jorge Gayoso e Dr. Ricardo Esperidião "Antes de fazer sua inscrição, o candidato deverá conhecer o edital disponível no site da Unimed Goiânia e certificar-se de que preencheu todos os requisitos exigidos. O processo seletivo está de acordo com o princípio de equidade, que norteia o Cooperativismo, garantindo oportunidades iguais de trabalho e renda ao conjunto dos cooperados", afirmam os diretores dos Recursos e Serviços Próprios, Dr. Ricardo Esperidião e Dr. Pedro Jorge Gayoso.

voltar ao topo